Barragem em Delmiro não está sendo demolida e obra evita acumulo de esgoto
   Mozart  Luna  │     19 de novembro de 2020   │     13:00  │  0

Barragem da Fábrica da Pedra não foi construída por Delmiro e lagoa recebia esgoto da cidade

O muro da barragem da Fábrica da Pedra em Delmiro Gouveia não está sendo demolido e sim rebaixado para dar vazão a volume de água e principalmente esgotos que estão desaguando no lago, provocando perigo a saúde dos moradores do Bairro Pedra Velha.

O fato foi esclarecido pelo O Grupo Carlos Lyra, através do gestor do empreendimento que está sendo implantado na área da antiga Fábrica da Pedra, Jorge Cavalcante. Vários vídeos circularam esta semana denunciando que ao paredão seria demolido e que ele teria um valor histórico para o município.

Contudo, verdadeiro paredão da barragem, que foi construído por Delmiro Gouveia, está totalmente preservado e fica do outro lado da barragem. Segundo o gestor a obra tem a autorização ambiental do Instituto do Meio Ambiente (IMA), que enviou ao Ministério Público a justificativa para realização obra, inclusive com recomendação para que fosse feita, devido ao grande deposito de resíduos de esgotos oriundos dos bairros Bom Sucesso e Campo Grande, devido a falta de saneamento básico da cidade.

Segundo Jorge Cavalcante o MP analisou o parecer do IMA e arquivo o processo autorizando a realização da obra, porque está dentro das normas ambientais, que trazem benefícios para saúde de toda comunidade.

Segundo ainda Jorge Cavalcanti, a obra vai dar mais vazão ao riacho que hoje está com suas águas estagnadas se transformando num local de proliferação de mosquitos e exalando um terrível mau cheiro que incomoda a todos moradores do Bairro Pedra Velha e vizinhanças.

Facha do projeto do novo Shopping no Sertão de Alagoas, em Delmiro Gouveia

 

Projeto

Jorge Cavalcanti disse ainda que a obra trará não só saúde, como faz parte do projeto de instalação do primeiro shopping center do Sertão de Alagoas, gerando cerca de 300 empregos. “Nosso objetivo é recuperar os 500 postos de trabalho que deixaram de existir com o fechamento da Fábrica da Pedra”, disse ele.

“Gostaria de deixar bem claro que tudo que fazemos é para o bem de Delmiro Gouveia e toda região”, enfatizou ele.

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *