Países abrem fronteiras para o turismo, mesmo com o vírus circulando
   Mozart  Luna  │     30 de julho de 2020   │     18:28  │  0

 

A busca pela retomada das atividades do turismo é uma necessidade que se impõe em meio a pandemia, já que o vírus não simplesmente sumir e todos teremos que conviver com ele, mesmo com a chegada da vacina. Diante dessa realidade vários países estão flexibilizando e abrindo suas fronteiras, mediante imposição de protocolos de saúde.

A Organização Mundial de Turismo da Nações Unidas (OMT) vem atestando que mesmo com as explosões do Covid-19, em alguns lugares onde antes parecia sob controle, o número de países que diminuíram as restrições de viagens no mês passado aumentou significativamente, segundo a Organização Mundial de Turismo das Nações Unidas (OMT).

Em 19 de julho, 40% (87) de todos os destinos em todo o mundo haviam visto um afrouxamento das restrições ao turismo internacional. Esse número subiu de 22% no mês anterior e de 3% em meados de maio. A OMT disse que os números confirmam uma tendência de um reinício lento, mas contínuo, do turismo internacional.

O relatório mostra que 115 destinos (53% de todos os destinos em todo o mundo) continuam mantendo suas fronteiras completamente fechadas ao turismo.

Diretor de turismo das Bahamas fala sobre fechamento e abertura de fronteiras. Os regulamentos de entrada nos dias de hoje parecem um emaranhado de mudanças e confusão para alguns governos das ilhas, bem como para os viajantes que estão ansiosos para visitar destinos no Caribe.

Dos 87 destinos que reduziram as restrições de viagem, apenas quatro levantaram todas as restrições completamente, enquanto 83 os flexibilizaram, mantendo medidas como o fechamento parcial das fronteiras.

 

Menos da metade (41%) de todos os destinos que facilitaram as restrições estão na Europa e muitos são lugares com alta dependência do turismo: 20 são o que a OMT chama de Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento, ou SIDS, muitos dos quais dependem do turismo. como um pilar central do emprego, crescimento econômico e desenvolvimento, disse a organização.

 

“O reinício do turismo pode ser realizado de forma responsável e de maneira a salvaguardar a saúde pública, além de apoiar as empresas e os meios de subsistência”, afirmou o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, em comunicado. “Como os destinos continuam a diminuir as restrições de viagens, a cooperação internacional é de suma importância.”

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *