Mineradora Vale Verde monitora suspeitos de coronavírus e trabalhadores pedem suspensão das obras
   Mozart  Luna  │     25 de março de 2020   │     14:02  │  0

O superintendente da Mineradora Vale Verde (MVV), Tony Lima, disse que os quatro operários, que apresentam sintomas do coronavírus estão em isolamento domiciliar pelo serviço de saúde público de Craíbas (AL) e que estão em recuperação e o estado deles é estável.

Os operários trabalham na obra de construção do complexo de exploração de cobre, e que são contratados por uma empresa terceirizada, que por recomendação também dispensou todos os outros colaboradores.

Mesmo assim, os trabalhos nas obras da Mineradora continuam segundo o cronograma, já que, segundo ainda o superintendente Tony Lima, o decreto do Governo do Estado não manda paralisar a construção civil.

O problema veio à tona na manhã de ontem, quando vários operários da obra, enviaram para os veículos de comunicação e redes sociais, áudios denunciando a situação vivida dentro de canteiro de obras da Mineradora Vale Verde, onde o refeitório estava lotada, assim como o transporte dos trabalhadores.

Os operários  disseram que estão bastante preocupados também, porque muitos chefes e técnicos são de Minas Gerais. (Estado com um alto número de infectados) e de onde alguns chegaram a poucos dias e estão em convívio com todos; sem terem passado por uma avaliação médica.

Com o surgimento dos quatros casos suspeitos de coronavírus, o pânico tomou conta dos trabalhadores, que buscaram ajuda da imprensa para denunciar a situação. Diante do temor da pandemia vivida atualmente no mundo e principalmente em Alagoas, os trabalhadores pedem que as obras sejam paralisadas imediatamente, assim como solicitam que sejam feitos testes, nos colegas  suspeitos de estarem com coronavírus.

A Mineradora Vale Verde emitiu um press-release. Veja na íntegra abaixo:

A Mineração Vale Verde (MVV), tendo a segurança como seu principal valor, reafirma seu compromisso com a saúde dos trabalhadores do Projeto Serrote, seus familiares e as comunidades próximas ao empreendimento. Os quatro trabalhadores da empresa terceirizada colocados em isolamento domiciliar pelo serviço de saúde público de Craíbas (AL) na última segunda-feira (23) estão em recuperação e seu estado é estável. Nenhum caso do novo coronavírus (COVID-19) foi confirmado entre eles até o momento. Além das iniciativas tomadas com o objetivo de reduzir as chances de disseminação do COVID 19 (cancelamento de eventos com aglomerações e de viagens não essenciais, transferência de parte dos empregados para trabalhar em casa etc.), a empresa seguirá informando, de forma transparente, qualquer ocorrência às autoridades de saúde competentes e à sociedade civil, como sempre costuma fazer em todas as suas atividades. Todos os trabalhadores das empresas de construção civil que atuam no Projeto têm recebido orientações e treinamento diário para que, em adição à já usual prática dos equipamentos de proteção individual (EPIs) – como máscara e luvas, que minimizam os riscos de transmissão –, tenham a atenção constante que o momento exige de cada um, dentro e fora da empresa, lavando as mãos com água e sabão, utilizando álcool gel, não compartilhando objetos pessoais e respeitando a distância mínima no refeitório e no transporte que os traz de casa e os leva de volta em segurança, além de manter os locais abertos, limpos e arejados. Diante das denúncias das quais a MVV tem sido vítima nas redes sociais, a empresa vem a público reiterar que vem obedecendo estritamente a todos os protocolos das autoridades governamentais e seguindo as melhores práticas e recomendações dos profissionais de saúde, especializados no tema. Precisamos, mais do que nunca, estar juntos para superar este grande desafio. SOBRE A APPIAN Desde 2018, 100% do capital da MVV pertence a um fundo de investimentos administrado pela Appian Capital Advisory LLP focado em mineração. O fundo também possui um ativo no Brasil no município de Itagibá (BA), denominado Atlantic Nickel, tendo foco na produção de concentrado de níquel sulfetado, com capacidade nominal de 120 mil toneladas/ano e que voltou a operar em janeiro de 2020. Sediada em Londres, a Appian possui ainda escritórios em países como África do Sul e Canadá.  

Para mais informações: Zóio Comunicação – Assessoria de imprensa da Mineração Vale Verde do Brasil Ltda. Contato: Marcelo Amorim (jornalista MTE 494/AL) – [email protected] – Tel.: +55 (82) 99985-301”.

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *