Prefeitura de Maceió investe e infraestrutura para o turismo
   Mozart  Luna  │     15 de novembro de 2019   │     10:13  │  1

Orla de Maceió é a classificada como a mais linda do Nordeste

Maceió é um dos destinos turísticos mais procurados do Brasil, graças não só as suas belezas naturais, mas também pela sua urbanização da orla marítima, classificada como a mais linda do Nordeste.

Para garantir Maceió no topo do ranking nacional é preciso muito trabalho e com esse objetivo a Prefeitura tem se esforçado investindo em obras de infraestrutura e mobilidade urbana na orla marítima da cidade para melhor atender aos  maceioenses e turistas.

O secretário municipal de turismo, Jair Galvão, disse que este investimento potencializa o destino Maceió nos mercados emissores, atraindo mais turistas para a capital alagoana. “Temos inovado na gestão pública do turismo, atuando principalmente na estruturação do destino com obras, projetos e ações voltadas à melhoria dos atrativos e dos espaços físicos. Com isso, estamos alcançando resultados fantásticos no que diz respeito ao crescimento de indicadores de demanda e Maceió hoje é um dos destinos mais vendidos da América Latina”, declarou ele.

Jair Galvão destaca algumas obras, como é o caso da Via Litorânea, que liga os bairros de Cruz das Almas e Jacarecica, desafoga o trânsito na região e ainda oferece a vista da orla marítima. Foram investidos R$ 28 milhões na construção da avenida, com aplicação de recursos municipais e federais.

 

Outro passo importante foi a implantação da sinalização turística em 72 pontos da cidade, como praias, museus, praças, mercados e igrejas. O projeto é resultado de um contrato de repasse do Ministério de Turismo (MTur), com o objetivo de ajudar o turista a localizar os atrativos turísticos, traçar uma rota para o próximo destino e obter informações. As placas foram implementadas de acordo com os princípios básicos do Guia Brasileiro de Sinalização Turística.

 

A entrega do Centro de Atendimento ao Turista (CAT) Móvel, localizado na Ponta Verde, é considerada uma conquista importante para a cidade. O equipamento funciona todos os domingos, das 9h às 17h, e oferece informações turísticas sobre atrativos naturais, culturais e gastronômicos, bem como meios de hospedagem e agências de receptivo.

 

Inaugurado em agosto deste ano, via contrato de repasse com o Ministério do Turismo, o equipamento conta com uma estrutura composta por TVs, ar condicionado, tablet, frigobar, cafeteira, mesas e cadeiras para atendimento externo.

Outras iniciativas como a instalação de parquinhos sustentáveis, a construção do Boulevard da Pajuçara, a Academia Maceió, o projeto Praia Acessível e a realização do Natal de Folguedos chamam a atenção dos visitantes e moradores da cidade para as melhorias na região.

 

Além disso, obras como a Ecovia Norte e a implantação de banheiros públicos na orla estão em execução e vão melhorar ainda mais o acesso e as condições da região. A Ecovia Norte, orçada em R$ 20 milhões, liga os bairros Benedito Bentes e Guaxuma e tem previsão de conclusão para junho de 2020. Quando estiver pronta, a obra facilitará o trabalho entre a parte alta de Maceió e o litoral Norte, melhorando o fluxo para o aeroporto.

 

Os banheiros públicos foram orçados em R$ 400 mil e serão instalados em pontos estratégicos da orla com uma distância de 1km, em média, de um para o outro. O projeto prevê a instalação de sete módulos e cada um deles contará com dois banheiros completos, contendo sanitários, pias, chuveiros na parte externa e adaptação ao uso.

 

Em 2014, uma ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF), porém, impediu a realização de algumas intervenções na região. A ação, que no ano seguinte foi acolhida pela Justiça Federal, determina que a Prefeitura de Maceió não autorize qualquer nova obra em direção às praias de Ponta Verde e Jatiúca .

 

A ação proíbe a edificação, inclusive, de novas obras de contenção das águas do mar que não tenham sido submetidas a estudo prévio de impacto ambiental, aprovações dos órgãos ambientais e que não tenham passado por audiências públicas. A Prefeitura recorreu da decisão e aguarda a posição da Justiça para que possa executar projetos importantes para a orla de Maceió, como a Guarderia, equipamento público destinado a pessoas com deficiência e esportistas náuticos que será disponibilizado na orla de Pajuçara, e a requalificação das calçadas da Avenida Amélia Rosa.

 

O Guarderia Acessível vai ocupar uma área localizada na Pajuçara, próxima ao Porto de Maceió, que será destinada à prática de esportes náuticos e projetos de acessibilidade e inclusão. O projeto viabilizará estrutura para guarda e manutenção de equipamentos náuticos, bem como ampliação e suporte do projeto Praia Acessível.

 

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Nelson

    Nossa orla é muito bonita, não há dúvidas…mas, poderia ser deslumbrante ! Claro que é complicado devido a falta extrema de educação da nossa Sociedade, em geral. Outros fatores ainda são muitas barracas que insistem em fazer depósitos de muita coisa feia que fica exposta ao público. Em 2011 foi colocada a placa da construção do novo Alagoinhas…não saiu do canto, tá lá aquela obra feia, destuada do visual do mar, tapumes, muito lixo, uma bagunça generalizada. Está na hora dos nossos gestores tartarugas tomar uma decisão, ou conclui a obra, ou desmancha tudo e deixa surgir novamente a praia, livre desses entulhos inacabaveis e decrépitos. A orla de Itapema em Santa Catarina, é um modelo prático de Gestores eficientes…tudo muito bem organizado, limpo, preservado, e muito, muito bonito.
    É tempo de despertar !!!!?

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *