Executivo de negócios recomenda boas reportagens contra as “manchas de óleo”
   Mozart  Luna  │     19 de outubro de 2019   │     14:36  │  0

O uso da mídia, principalmente formadores de opiniões com testemunhos, através das ferramentas digitais nas redes sociais é, no momento, uma ação estratégica que deve ser realizada pelos empresários e governos para evitar cancelamentos dos pacotes no Nordeste.

A recomendação foi feita pelo executivo de Desenvolvimento de Negócios da MCI Brasil, Tiago Opazo. JPA Travel Market, a organização da feira realizou uma rodada de negócios com fornecedores de diversos segmentos e agentes de viagens.

Segundo ainda ele os Estados da região Nordeste deveriam se unir em uma campanha digital, para retomar a confiança dos turistas que estão cancelando suas viagens para a região, após o derramamento de óleo que contaminou diversas praias nordestinas.

O executivo da MCI disse ainda que “o problema ainda não acabou, estamos no meio do processo. A sugestão que deixo para quando tudo isso terminar é que os Estados, principalmente aqueles mais prejudicados, se juntem e façam uma campanha mostrando o que foi feito e como as nossas praias estarão prontas para receber visitantes de todo o mundo”.

Tiago Opazo disse ainda que relatos e boas reportagens de profissionais de comunicação são fundamentais nesse momento tem o poder de chamar a atenção sendo fundamental na comunicação de destinos para a captação de turistas, sejam eles de lazer ou do segmento Mice

Turismo de experiências

“Cada vez mais o viajante busca experiências autênticas e relacionadas com a identidade do local. Se você conseguir que o potencial turista se veja vivendo aquela experiência, aproveitando o seu destino, você certamente conseguirá fazer com que ele viaje até você”, disse o executivo.

Para ele, o uso do big data, inteligência artificial, realidade aumentada, entre outros artifícios, está apenas começando a ser introduzido na promoção e gerenciamento de destinos turísticos. “Atualmente, poucos destinos utilizam qualquer uma dessas ferramentas para apresentar suas atrações de maneira mais inovadora, apesar dos benefícios óbvios de engajamento de, por exemplo, poder andar ou voar virtualmente na região”, comentou.

 

 

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *