Falência de operadora causa fechamento de 500 hotéis na Espanha
   Mozart  Luna  │     5 de outubro de 2019   │     17:00  │  0

O encerramento das operações da operadora Inglesa Thomas Cook deverá fechar cerca de 500 hotéis na Espanha, país que tem na atividade turísticas um dos principais lastros de sua economia. A informação foi dada pelo presidente da Confederação Espanhola de Hotéis e Alojamentos Turísticos, Juan Molas.

Segundo ainda Molas, em entrevista ao jornal espanhol Cínco Días, desses 500 hotéis, cerca de 100 empreendimentos dependiam exclusivamente do operador turístico britânico. Este fato que abalou o mundo do turismo, deve servir de exemplo para os empresários donos de hotéis, que têm fechado negócios com operadoras de turismo, que bloqueiam 80% de seus apartamentos durante praticamente todo ano.

Uma operação que a princípio pode gerar uma sensação de tranquilidade para o hoteleiro, já que tem a “garantia” de que seu hotel estará com ocupação acima da média durante o ano todo. Contudo se faz necessário um acompanhamento da situação financeira das operadoras, com que trabalham para ter surpresas.

O risco de quem coloca seu hotel nas mãos de apenas uma operadora, tem causado tragédias em Alagoas. Vários hotéis faliram por causa dessa prática. Outro problema são o baixo valor das diárias vendidas as operadoras, que mal dá para realizar a manutenção do equipamento hoteleiro.

Abalou a Espanha

A falência da Thomas Cook causou um efeito dominó nas Canárias e Baleares, destinos turísticos mais afetados com os fechamentos  da operadora inglesa, onde 40% do parque hoteleiro será afetado diretamente com o fechamento da Thomas Cook.

A boa notícia, segundo o jornal Expansión, é que o grupo suíço LMEY, parceiro da Thomas Cook, deve comprar a participação da operadora em diversos estabelecimentos, adquirindo nove hotéis, sendo cinco deles na Espanha.

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *