ABAV: apelos de Greta são ouvidos pelo Conselho Mundial de Turismo
   Mozart  Luna  │     1 de outubro de 2019   │     6:00  │  0

 

Os apelos realizados pela jovem defensora do meio ambiente têm sido contundentes e atingido em cheio os corações de formadores de opinião, chefes de estados e principalmente empresários do primeiro mundo, que comandam a economia global. Um dos efeitos dos apelos realizados por Greta surtiu efeito no mundo do turismo, com o lançamento, no Brasil, em São Paulo, durante a feira mais importante do setor promovido pela Associação Brasileira de Agentes de Viagens (Abav), do lançamento de um Plano de Ação de Sustentabilidade com objetivo de zerar as emissões de CO2 no Turismo atá 2050.

O Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) e a Organização das Nações Unidas (ONU), anunciaram o Plano de Ação que é um conjunto com o intuito de reduzir o impacto do setor sobre o meio ambiente. Segundo os ambientalistas, o momento e o lugar não poderiam ter sido melhores, já que a preservação da floresta amazônica está na pauta mundial.

“Trabalharemos para apoiar medidas de eficiência energética, renovável, aliada à redução de resíduos, tanto no interior das empresas como ao longo de toda a cadeia envolvida. Além disso, em conjunto com governos, desenvolveremos incentivos para os membros do WTTC invistam em soluções que pensem na preservação da natureza”, disse a presidente e CEO do WTTC, Gloria Guevara Manzo.

“Lançaremos um hub de viagens sustentáveis que impulsionará novas pesquisas e o intercâmbio sobre as melhores práticas na questão, fomentando a colaboração entre associados chave para que soluções climáticas sejam encontradas e aplicadas em todo o setor do Turismo”, completou Gloria.

As metas foram estabelecidas durante o último Fórum de Ação Climática e Meio Ambiente, realizado em Nova York, nos Estados Unidos. Entre as iniciativas, estão: identificar e implementar novas estratégias de sustentabilidade e modelo de negócios inovadores; alinhar os esforços de desenvolvimento sustentável; priorizar a sustentabilidade estabelecendo prazos; colaborar e compartilhar dados e práticas; e produzir um relatório anual de aplicações e resultados.

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *