Alagoas poderá produzir vinhos no Sertão
   Mozart  Luna  │     17 de maio de 2019   │     17:06  │  0

 

A missão de portugueses que visita Alagoas a partir do dia 27 estará em Água Branca, no Sertão a convite do secretário estadual de agricultura, Ronaldo Lessa, para conhecer uma área próximo ao Canal do Sertão, com o objetivo de verificar a possibilidade do plantio de uvas irrigadas para produção de vinhos.

A comitiva estará no local no dia 30 desse mês pela manhã acompanhados de uma comitiva do Governo do Estado. Segundo o secretário Ronaldo Lessa, a região tem tudo para produzir não só uvas, mas outras frutas.  Um dos empresários portugueses, Nuno Mendonça, da empresa Núcleo Inicial possui vasto conhecimento na implantação de vinícolas em Portugal, além de realizar também a comercialização em toda Europa.

Na pauta da comitiva Lusa estão também os principais polos de turismo de Alagoas onde vão realizar workshops para mostrar a experiência portuguesa, que tem demonstrado ser um sucesso no crescimento da atividade turística na Europa.  O convite é do Governo do Estado, através das Secretarias de Desenvolvimento e Turismo, que tem a frente o secretário Rafael Brito e da Secretaria de Cultura, Melina Freitas e da Agricultura, Ronaldo Lessa, com a intermediação da empresa brasileiras MZT COMUNICAÇÃO e Instituto Gestar.

A primeira cidade a ser visitada pela missão portuguesa é Maceió, onde realizam no dia 27 de maio, no auditório do Maceió Mar Hotel workshop sobre tecnologia em favor do turismo e o que o Polo de Tecnologia de Óbidos pode oferecer aos empresários alagoanos para a ampliação da atividade de vendas no mundo, além das experiências realizadas pelo Governo Português que consquistou o título de melhor destino turístico do mundo.

Portugal investiu na restauração do patrimônio arquitetônico, cultura e faz até hoje uma grande divulgação de marketing usando para isso recursos tecnológicos, para atingir os objetivos.

Os empresários e integrantes do Governo de Portugal estarão também nas cidades de Penedo no dia 28 de maio e  em Piranhas nos dias 30 e 31 e em Maragogi de 31 a 2 de junjo com o objetivo de realizar contatos, para viabilizar a implantação de projetos o desenvolvimento nas áreas de tecnologia, turismo, cultura e agronegócios. O Polo de Tecnologia de Óbidos recebeu a proposta para abrigar empresas de alagoanos, que buscam desenvolver projeto de consolidação de negócios, entre o Brasil e a Europa.

 

A comitiva portuguesa terá uma agenda corrida em maio. No primeiro dia (27.05) da visita, os integrantes serão recebidos pelos secretários Rafael Brito, Ronaldo Lessa e Melina Freitas, além dos representantes do trade turístico alagoano, que também estão dando todo apoio necessário a viabilização da vida da missão.

Produção de uvas

A missão portuguesa também vai visitar no Sertão, uma área próximo ao Canal do Sertão, onde se pretende implantar um projeto de cultivo de uvas, para produção de vinho em Alagoas. Além disso os portugueses vão avaliar o potencial turístico na região dos Cânions do São Francisco, isto graças ao apoio da empresa MFTUR e da secretária Melina Freitas e também do deputado Inácio Loiola, que estão viabilizando a visita da missão portuguesa a Piranhas.

O secretário estadual de agricultura, Ronaldo Lessa também acompanhará a missão portuguesa juntamente com o chefe de gabinete Reinaldo Falcão, que é um grande amante dos vinhos e que sonhar levar para as Serras da linda cidade de Água Branca o projeto de instalação de vinícolas.

Maragogi

A última agenda da missão portuguesa será na cidade de Maragogi, segundo polo de turismo de Alagoas. Lá a comitiva vai avaliar também o potencial turístico e realizar um workshop sobre as últimas novidades tecnológicas para o turismo.

A missão portuguesa vai também visita uma destilaria de aguardente de cana-de-açúcar com o objetivo buscar formas de dinamizar a produção de cachaças e viabilizar sua exportação, não só para Portugal como também para toda Europa.

 

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *