O Chalé que “brilha” em Penedo
   Mozart  Luna  │     14 de setembro de 2018   │     14:25  │  1

Penedo ganha mais um prédio histórico totalmente recuperado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan). A solenidade de entrega do “Chalé dos Loureiros”, ou dos Peixotos acontece no dia 15, às 20 horas com a presença de representantes do Ministério da Cultura, Iphan, pesquisadores, historiadores e jornalistas.

A recuperação do Chalés dos Loureiros era esperada por todos há mais de 20 anos. O prédio que foi construído no final do século 19 e inicio do século 20, pelo engenheiro Joaquim Loureiro, que deu traços europeus ao imóvel, lembrando as tradicionais casas alemãs e suíças, com telhados pontiagudos para escoar a neve, que lá (Europa) cai no inverno.

O Chalé logo ganhou destaque na Avenida Getúlio Vargas, batizada com esse nome porque o ex-presidente se hospedou lá quando visitou Penedo. A recuperação do prédio custou R$ 1,7 milhões e durante a obras foi realizada a descoberta afrescos pintados nas paredes. São pinturas que mostra paisagens com casas que misturam o que existia no Brasil naquela época e na Europa.

O Chalé dos Loureiros foi adquirido da família Peixoto, pela Fundação Casa de Penedo, que a frente o pesquisador e historiado Francisco Sales. O local abrigará o Museu do Homem do rio São Francisco e conta um pouco da histórica e da cultura dos habitantes de quatro estados.

 

Mordia dos Peixotos

O Chalé construindo pelo engenheiro Joaquim Loureiro foi adquirido pelo industrial Fernando da Silva Peixoto, que morou com família de 1914 a 1933 e a partir dai passou a se chamara “Chalé dos Peixotos”, segundo relato do jornalista Antonio Castigliola no jornal Folha da Praia em 2005, Rio de Janeiro.

Os registros fotográficos da vida dos Peixotos, no Chalé está disponível na internet em um vídeo ( https://m.youtube.com/watch?v=exGBeFXEu4g). Um rico acervo fotográfico que registram desde reuniões da família, festa de carnaval até os carros da família.

Posteriormente o imóvel foi adquirido por Lídio Carvalho, que passou a residir no Chalé até sua venda a Francisco Salles, responsável pela Fundação Casa de Penedo e que tanto lutou para o Chalé fosse restaurando e que hoje é um sonho que se torna realidade.

VEJA FOTO GALERIA:

 

 

 

 

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Nelson

    Penedo ! Um rico acervo Cultural a ser explorado pelo Turismo !!
    Infelizmente no Brasil e principalmente nesse Nordeste sofrido, a Cultura está cada vez mais, virando cinzas, poeira, que se desmancha pelo ar.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *