Lágrimas sinceras
   Mozart  Luna  │     30 de abril de 2018   │     11:26  │  31

 

Defensor e amante do Rio São Francisco o Procurador Eduardo Tavares escreveu esta semana uma artigo que considerei muito importante e comovente e resolvi reproduzi em meu blog. Espero que os nossos leitores também aprecie e emitam seus comentários.

“As chuvas que têm caído,  nos últimos dias, no Nordeste brasileiro,  animam os sertanejos e, sobretudo, os ribeirinhos do São Francisco, que estão entusiasmados com a razoável situação das represas  e, mormente, do  lago de Sobradinho que já apresenta um acúmulo de mais de 37% de sua capacidade hídrica! 

Na verdade, a situação continua preocupando como antes! As últimas águas em nada contribuíram para a saúde do “Velho Chico”! Para um rio que, quando descoberto, no ano de  1 501, tinha um deflúvio de 11.000 (onze mil) metros cúbicos por segundo e hoje, mesmo com as ultimas chuvas, conta com uma vazão de míseros  600 (seiscentos) metros cúbicos por segundo, não há o que comemorar! 

O rio encontra-se  em estado senil! Está  praticamente morto! O aquífero de Urucuia, que alimenta o São Francisco e seus principais afluentes, está pedindo socorro. Nós brasileiros não somos uma civilização hidráulica, como a China, a Índia, o Egito e mesmo o Estado de Israel. Esses países, há mais de dois mil anos, trabalham bem com o manejo de águas dos rios e lagos fazendo, inclusive, transposições, mas com sustentabilidade!!!

Muitos têm sido os desastres ecológicos ocorridos nos últimos tempos! O maior deles foi provocado  contra o mar de Aral, na Ásia! O homem foi capaz de secar as águas de um mar interior que banhava inúmeros países asiáticos e que,  há 20 anos, tinha mais de 500 (quinhentos) navios singrando suas águas ondulosas e a produção de pescados era gigantesca.  Hoje, só o Cazaquistão mantém 8% do volume d’água original daquele que foi o maior lago interior do mundo. Outro desastre recente foi a morte do rio Eufrates, confome descrito em apocalipse, sobre o final dos tempos, pasmem, e  levou junto o Jardim do Éden! O rio Colorado, nos Estados Unidos, chegou a morrer a 100 (cem) quilômetros de sua foz, no Golfo da Califórnia, no México!

Será  que nós ribeirinhos franciscanos passaremos por isso? O pesquisador João Suassuna, da Fundação Joaquim Nabuco, de Pernambuco, tem afirmado que um rio morre pela foz! E é verdade! O “Velho Chico” que chegava forte em sua desembocadura no Oceano Atlântico, hoje tem sido invadido por ele! 
Aquela musica do Luiz Gonzaga, lembra? Que diz, ” O rio São Francisco vai bater no meio do mar”,  já não condiz com a verdade, pois o outrora 
Rio da Integração Nacional, perdeu a força de sua correnteza, a imponência das velas de suas embarcações, a soberania do seu caudal! Em todo Baixo São Francisco o que se pesca são peixes do mar! O surubim, a xira, o mandim quase que não mais existem. O homem, seu maior inimigo, desmatou suas margens, realizou milhões de captações do precioso líquido  e continua depositando em sua calha os seus dejetos! Nos seus mais de 2.800 (dois mil e oitocentos) quilômetros de extensão, apenas uma única cidade marginal possui sistema de saneamento básico,  que é Lagoa da Prata, em Minas Gerais. Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas, propus, esta semana, em reunião ordinária,  que durante o transcurso  deste ano de 2018 nós debatamos  sobre o Rio São Francisco, trazendo especialistas no assunto  e procurando envolver os estados cortados pelo importante curso d’água. Quem sabe não ajudamos o “Velho Chico”, o bem natural mais valioso do Nordeste? Gente, os nossos recursos naturais são finitos e a crise hídrica  mundial é uma realidade! Temos que cuidar dos nossos mananciais, dos nossos biomas! Não temos outra casa para morar que não seja a Terra, e não haverá uma segunda “Arca de Noé”. Vamos lutar até  o fim pela sobrevivência do rio São Francisco, pois, conforme prega o ambientalista Jackson Borges, “mais vale preservar uma gota de suas águas, hoje, do que chorar  uma lágrima por ele amanhã, mesmo que sincera”!

Eduardo Tavares é procurador de Justiça e ex-prefeito de Traipu 

 

>Link  

COMENTÁRIOS
31

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Adelmo Avelino

    Excelente artigo publicado pelo Eduardo Tavares. Ele, como ninguém, conhece a história do sofrido “Velho Chico”. Há anos vem tentando mobilizar pessoas e governos sobre a situação calamitosa em que vive o tão importante rio brasileiro. O trabalho de Tavares já ultrapassou fronteiras e tem sido acompanhado por milhões de pessoas no mundo inteiro. Parabéns Eduardo Tavares.

    Reply
  2. Arnaldo Azevedo

    Caro Mozart, Eduardo Tavares é um ferrenho defensor do Rio São Francisco, disso eu já sabia. O que me causou grande impacto foi o relato feito sexta- feira á noite, no Palácio FlorianoPeixoto, por ocasião do lançamento da excelente obra “Navegar é Preciso”, realizada pelo governo do Estado. De improviso, pois o governador, de repente, o chamou para dizer alguma coisa sobre o “Velho Chico”, Tavares demonstrou ser um gigante da eloquência e da oratória, mas, mais do que isso, deu uma demonstração de conhecimento sobre meio-ambiente e acerca dos desastre ambientais ocorridos no Planeta nos últimos cem anos. Parece que ele conhece todos os rios da Terra. Confesso que fiquei impressionado com tamanha inteligência e com a capacidade de argumentação do ex-procurador-geral de justiça. O rio sofre e é preciso que todos nós nos unamos ao Tavares nesta luta difícil.

    Reply
  3. Cristina Ferreira Medeiros

    Grande artigo do nosso Eduardo Tavares que tem se notabilizado como um dos grandes articulistas de Alagoas. Versátil, pois escreve sobre direito, sobre politica e sobre economia, dentre outros temas, Eduardo Tavares, que é membro do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas, tem demonstrado grande preocupação com o Rio São Francisco que, para ele, não está em seu estado senil, pois já morreu! Para Tavares, o rio terá que ser ressuscitando e isso depende da mobilização da população e de iniciativa política! Tavares é a representação viva do Rio da Integração Nacional.

    Reply
  4. Cel Pinheiro

    Conheço de perto o amor do Dr Eduardo Tavares pelo rio São Francisco. Grande conhecedor dos problemas que assola toda população ribeirinha e defensor ferrenho no tocante as políticas de revitalização do nosso maior patrimônio. Tive a honra de viajar em sua companhia e de outros amigos ao longo do baixo rio. Fez um excelente trabalho de catalogação, sendo reconhecido e observado por pesquisadores de todo o mundo.

    Reply
  5. Paulo Guedes

    Como ribeirinho e amante do velho chico, o meu sentimento é de melancolia e desespero frente a constatação de uma situação tão emergencial. Precisamos de vozes no congresso que possam falar e defender a causa desse titã que morre a cada dia. Como diz o professor Eduardo Tavares, as chuvas nao serão capazes de reviraliza-lo. É preciso um milagre de Deus e a boa vontade de homens fortes na nossa política.

    Reply
  6. Júlia santos

    Pois é meu caro amigo! Se não cuidarmos do nosso bem precioso que é, o Rio São Francisco, iremos morrer de sede! Pelo que estou vendo, até agora ninguém além de você tomou iniciativa de ir em busca de alguma solução!
    E é por esssa força de vontade e perseverança, que irá conseguir ultrapassar este grande obstáculo. Sinto-me orgulhasa em saber que temos você para defende-lo! Continue assim que terás um ótimo resultado.
    #EmDefesaDoVelhoChico.

    Reply
  7. Aparecida Oliveira

    Belíssimo texto, escrito por um homem apaixonado pelo nosso Velho Chico. Parabéns Eduardo pelo seu empenho em fazer diferente na luta em prol da vida do nosso tão sofrido Francisco, que abençoa milhares de pessoas com a as suas águas. Você nos orgulha, o Brasil precisa de mais Eduardos Tavares, homens íntegros, que respeitam e defendem a vida!

    Reply
  8. Suely Galvão

    Parabéns Dr Eduardo Tavares um bela explanação sobre nosso Rio São Francisco que eu tanto amo,Muito orgulhosa do senhor, por isso Alagoas e o Brasil precisa de pessoas da sua qualidade na vida pública,Vamos em frente,Conte comigo ,JUNTOS SOMOS FORTES!

    Reply
  9. Elielma Francisca

    O homem é o maior predador do Rio São Francisco. O artigo da lavra do eminente professor Eduardo Tavares chama a atenção para a falta de responsabilidade dos governos, em todas as suas esferas e, também, da população em geral, pois todos nós devemos lutar pela preservação do “Velho Chico”. Como ribeirinho me orgulho de ver um homem também beiradeiro, como o professor Eduardo Tavares, se dedicar tanto por esta causa que é santa, que é nossa. Eduardo Tavares vive pelas rádios de Alagoas e de Sergipe falando sobre a preservação do rio. Parabéns pelo comovente artigo.

    Reply
  10. Robert Mota

    Eduardo Tavares é uma das pessoas mais importantes pra nossa Alagoas e um dos poucos que se mostra realmente preocupado com a situação do Rio São Francisco e busca soluções pra a situação que se encontra o rio.

    Reply
  11. Josivan Pereira

    Fiquei muito encantado em navegar no Rio são Francisco junto com o procurador e grande defensor do Rio, Dr. Eduardo Tavares, no mesmo tempo fico triste em ver o homem com suas ações desastrosas acabar com o velho Chico…

    Reply
  12. Toninho da Vársea

    Muito bom o artigo do professor Eduardo Tavares sobre o Rio São Francisco. Aliás, todos os artigos do nosso ET são maravilhosos. Estão matando o São Francisco mesmo. O mar já está invadindo o seu leito e em Piaçabuçu e em Penedo a água já se encontra salgada. A navegação está praticamente impossível por estas bandas. O Rio está morrendo e,se ele se acabar de vez, milhares de pessoas se vão também. Cadê o governo? Para que transposição? Para que tantas hidrelétricas? Cadê a fiscalização da Agencia Nacional de Águas em cima dos fazendeiros que desviam a água do rio? E o saneamento básico? E para que serve esse tal de Comitê do São Francisco? Sou de Penedo e tenho acompanhado a luta deste homem pelo rio há mais de 20 anos. Fui seu aluno e hoje quero reconhecer,de público, a importância desse moço que não faz política com assuntos sérios. Ele só quer a salvação do nosso rio. Vez por outra avisto um veleiro, ora subindo, ora descendo o rio, ai eu digo, lá vai o Tavares, lá vai o barbudo, lá vai o prefeito de Traipu. Muito bem, grande ribeirinho.

    Reply
  13. Lucia

    Parabéns ET, pela dedicação e sensibilidade em narrar o destino do nosso Velho Chico através de “Lágrimas Sinceras”. Os ribeirinhos e amantes do São Francisco te agradecem por este livro que alerta para a sobrevivência do rio💙

    Reply
  14. Nildo

    Eduardo Tavares grande defensor do Rio São Francisco. Tenho certeza que eleito Deputado Federal ou qualquer outro cargo nas próximas eleições não medirá esforços na defesa do nosso grandioso rio.
    Parabéns pelo brilhante texto, que mais pessoas possam se compadecer com a situação do nosso Velho Chico.

    Reply
  15. Fernando

    Belo texto , Dr Eduardo Tavares onde retrata a verdadeira situação do nosso rio São Francisco , obg por seu empenho em tentar chamar a atenção da sociedade em relação a essa tragédia !

    Reply
  16. Rodrigo

    ET vai ser nosso representante Federal para o estado e o pais defender os interesses do estado e do Rio São Francisco

    Reply
  17. Assis/Traipu

    Dr. Eduardo Tavares é um dos amantes e defensores do rio são Francisco, um rio que precisa sobreviver e manter o sustento da população ribeirinha que tanto necessita de seu amparo, e é bem verdade que as autoridades pouco se importa com a situação do nosso rio que infelizmente morre a cada dia. Como cidadão estou torcendo que Eduardo pleitei um das vagas de deputado federal para que assim possar levantar em Brasília a bandeira do rio que jamais pode morrer.

    Reply
  18. Claudia

    Realmente , o Dr Eduardo Tavares noite uma paixão e preocupação com o Velho Chico . Realizou muitos encontros no Ministério Público para debater a morte do Rio São Francisco e como unir forças para salvá-lo ! Certamente como Deputado Federal não esquecerá desta causa que interessa a todos nós brasileiros. Parabéns pelo texto e pelo amor incondicional ao Rio mais importante do Brasil !

    Reply
  19. Neide de Farias

    Triste realidade do nosso velho chico, assim carinhosamente conhecido. Um velho cheio de histórias que fazem parte do nosso cenário cultural, social etc. Rio perene de beleza plena, que ainda mata a fome dos mais desprovidos ribeirinhos, que habitam em suas margens. Choram ao vê-lo morrer.
    O velho Chico está se tornando um mercado de águas, em sua transposição.
    A luta e reivindicações devem ser constantes. E nos fortalece em ver representantes que vivem e sentem a história do Rio São Francisco, a exemplo, o nobre Eduardo Tavares, militante em defesa do rio São Francisco, nos mostra através de suas pesquisas e relatos, que é possível transformar o cenário caótico em que se encontra o rio São Francisco.
    Parabéns Eduardo, sua luta fortalece e acalenta os tão sofridos ribeirinhos, que sonham em não ver o seu companheiro e velho amigo Chico morrer.
    A Sustentabilidade é possível.

    Reply
  20. Aparecida Oliveira

    Belíssimo texto, escrito por um homem apaixonado pelo nosso Velho Chico. Parabéns Eduardo pelo seu empenho em fazer diferente na luta em prol da vida do nosso tão sofrido Francisco, que abençoa milhares de pessoas com a as suas águas. Você nos orgulha, o Brasil precisa de mais Eduardos Tavares, homens íntegros, que respeitam e defendem a vida!
    #Etmerepresenta

    Reply
  21. Erinaldo dos Santos Oliveira

    Precisamos de pessoas assim para representar os alagoanos tão sofridos, tão esquecidos. Alagoas está carente de bons representantes. Agora sim, Alagoas terá um representante a altura.

    Reply
  22. Sandro Matias dos Santos

    É uma pena, O rio está morrendo. Temos que formar um mutirão e tomarr providências. Precisamos cobra posições enérgicas do Comitê da Bacia do São Francisco.

    Reply
  23. Santos

    Eduardo Tavares! Um homem probo, ético, responsável, defensor ferrenho e conhecedor da história do Rio São Francisco. Com amplo e inegável conhecimento da real e verdadeira situação agonizante que passa este Rio que banha as cidades Alagoanas conhecidas como Ribeirinhas.
    Devem sim, ouvir a esta voz que ecoa sempre equilibrada e realista no tocante ao Rio São Francisco.
    Parabéns Eduardo! por ser um defensor das causas relativo a sobrevivência do Rio São Franciso, das cidades ribeirinhas e das comunidades que dependem e vivem historicamente desse gigante Rio São Francisco.

    Reply
  24. JOSE FRANCIVAL BASILIO

    Realmente o Rio está morrendo. Nos ribeirinhos devemos de tudo fazer para salvá-lo. O Comitê tem obrigação de cuidar de maior riqueza do Nordeste.

    Reply
  25. Santos

    Eduardo Tavares! Um homem probo, ético, responsável, defensor ferrenho e conhecedor da história do Rio São Francisco. Com amplo e inegável conhecimento da real e verdadeira situação agonizante que passa este Rio que banha as cidades Alagoanas conhecidas como Ribeirinhas.
    Devem sim, ouvir a esta voz que ecoa sempre equilibrada e realista no tocante ao Rio São Francisco.
    Parabéns Eduardo! por ser um defensor das causas relativo a sobrevivência do Rio São Franciso, das cidades ribeirinhas e das comunidades que dependem e vivem historicamente desse gigante Rio.

    Reply
  26. PATRICIA LIMA

    AMANTE E ADMIRADOR DO VELHO CHICO, PREOCUPADO COM A SUA DESRTUIÇÃO E ALGO MAIS GRAVE QUE POSSA VIR A ACONTECER COM O RIO, DR EDUARDO ESCREVEU UM ARTIGO IMPORTANTÍSIMO. AS PESSOAS DEVERM SE CONSCIENTIZAR , DAR MAIS IMPORTÂNCIA E SE UNIR A UMA PESSOA QUE VER O RIO VIVER. ESSA PESSOA CHAMA-SE EDUARDO TAVARES MENDES.

    Reply
  27. Carlos Alberto Mendonça da Silva

    O texto,escrito por Eduardo Tavares, nos permite algumas reflexões como falta de consciência política,apenas um a cidade ribeirinha com saneamento básico, a destruição de rios importantes para a humanidade e o nosso caminha para este fim,pelos mais diversos motivos como desmatamento, lançamento de dejetos etc.Este cidadão e um defensor desta causa e não é de hoje,pois já apresentou alternativas viáveis de recuperação do Velho Chico e como exemplo cito a construção de duas barragens no baixo São Francisco, compreendendo o trecho entre Alagoas e Sergipe. Aprendi que o homem público deve ser ético, cuja essência é o bem comum,ser honesto e acima de tudo ter atitude e nos últimos tempos não nos vemos representados nesta causa relevante e em tantas outras.Eduardo Tavares, continue sua luta,pois devemos lutar pelo que amamos e pela consciência política de servir a um a causa nobre.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *