Redes provocam mortes de golfinhos e tartarugas na APA Costa dos Corais
   Mozart  Luna  │     8 de novembro de 2016   │     20:30  │  0

IMG_9033Ambientalistas e empresário de turismo da chamada rota ecológica, localizada entre as praias São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras, no litoral Norte de Alagoas, denunciaram que a colocação de redes nos canais de entrada de embarcações, nos corais vem causando a morte de tartarugas e golfinhos.

Segundo um empresário dono de pousada, que pediu para não ser identificado, temendo retaliação, esses animais marinhos são vítimas de crime ambiental, que vem sendo praticado há mais de dez anos, sem que os órgãos de fiscalização tomem providencias.

IMG_9035

Os ambientalistas e empresários pretendem entrar com uma representação junto ao Ministério Público Federal (MPF) cobrando uma ação junto ao Instituto Chico Mendes para Preservação da Biodiversidade (ICMBio) e da Marinha do Brasil, para recolher as redes e responsabilizar criminalmente os donos, por colocar em risco a navegação e cometer crime ambiental.

Pescadores que realizam a pesca de barco em alto mar também denunciaram que essas redes colocam em risco a navegação na região. “Uma vez necessitamos voltar à noite do mar, devido a um problema de saúde de um dos tripulantes do barco e por pouco não afundamos presos nas redes que foram colocadas no canal na entrada dos corais”, denunciou um pescador que também não quer se identificar, alegando que os donos das redes são pessoas violentas.

Segundo o pescador, as redes são postas no final da tarde, menos quando a lua é cheia. “Essas redes capturam as tartarugas, que são morrem afogadas, porque ficam enroscadas e quando são pegas, ainda agonizando são afogadas e jogadas no mar”, disse o pescador.IMG_9027

Os golfinhos também têm sido vítimas dessas redes colocadas nos canais de entrada de embarcações nos corais. “Eles também ficam presos nas redes e são mortos facadas na barriga para afundarem e evitar chamar a atenção, embora a fiscalização por aqui só acontece na praia, principalmente nas pousadas com acesso ao mar”, disse o velho pescador.

Todo o trecho onde são colocadas essas redes pertence à chamada APA Costa dos Corais que vai do município pernambucano de Tamandaré até Paripueira em Alagoas. A responsabilidade de fiscalização é do Icmbio que não possui pessoal suficiente para realizar seu trabalho em toda extensão da APA, o que tem possibilitado o cometimento de vários crimes ambientais.

Tentamos ouvir os responsáveis pela a base do Icmbio em Tamandaré, mas uma funcionária informou que eles não estavam e pediu para ligar para base em Porto de Pedras, mas o número informado dava a mensagem que aquele contato não poderia completar a chamada porque não estava disponível no momento.

IMG_9032

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *