Monthly Archives: junho 2018

Projetos de aeroportos em Alagoas sofrem com burocracia
   Mozart  Luna  │     18 de junho de 2018   │     10:36  │  0

 

Em Alagoas existe três projetos de construção de aeroportos que estão no papel há muito tempo e um deles já completou mais de 20 anos e não consegue se concretizar, como é o caso de Maragogi. Vários problemas burocráticos e técnicos interferem no andamento desses equipamento tão importantes para o desenvolvimento do estado.

No ultimo final de semana o governador Renan Filho anunciou a assinatura do Termo de Compromisso com o Ministério dos Transportes e Secretaria de Aviação Civil (SAC), para viabilizar a liberação dos recursos para as obras de construção do aeroporto regional de Maragogi. Os recursos são federais e estão orçados em R$ 1,8 milhões.

Segundo o secretário de infraestutura Mozart Amaral existem duas áreas em negociação para instalação do aeroporto regional Maragogi. Amaral disse ainda que o projeto foi enviado para a SAC para análise. “Todo processo de instalação de aeroportos são muitos demorados devido as exigências técnicas, já que são detalhados pois há uma grande preocupação com relação segurança”, disse ele.

A solenidade de assinatura do Termo de compromissos está prevista para acontecer durante a visita do ministro Valter Cassimiro, na quinta-feira (21) a Alagoas. Segundo Mozart Amaral o ministro vai visitar várias obras federais que estão em andamento e aproveitar a ocasião para assinar o Termo.

Entretanto a assinatura do Termo não significa que a obra começa imediatamente, pois depende do tramite burocrático no SAC e também do processo de negociação de parte da área escolhida para a obra. Segundo Mozart Amara parte desse terreno é de posse do INCRA para fins de desapropriação para acomodar assentados. Este processo é considerado pelos técnicos do governo o mais demorado, já que envolve ações judiciais.

Penedo e Arapiraca

O aeroporto de Penedo é o único que registrado na Infraero e mesmo estando inativo sua situação esta mais avançada, já que todo projeto está pronto e foi entregue ao SAC, mas devido a burocracia está “travado” há mais de seis mês, aguardando tão somente a liberação dos recursos para inicio da obra.

O aeroporto de Penedo funcionou por cerca de 15 anos e tinha linhas aéreas regulares descendo, das antigas companhias Cruzeiro do Sul, Varig e Transbrasil, mas devido a otimização de custos e a falta de fluxo de passageiros deixou de funcionar e com isso ficou sem manutenção.

Com relação a Arapiraca a área escolhida esta em negociação e também aguarda a aprovação da Secretaria de Aviação Civil que em uma vistoria técnica detectou alguns problemas a serem resolvidos, como por exemplo a existência de uma rede de alta tensão da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) que terá que ser remanejada e requer também tramite burocrático.

 

>Link  

O aterro sanitário de Maceió virou lixão?

 

 

Encerrados os lixões dos municípios do interior de Alagoas agora os olhares se debruçam sobre os problemas apontados constatados pelo Ministério Público de Contas do Estado de Alagoas  e Ministério Público Estadual, no aterro sanitário de Maceió. A situação é tão grave que foi objeto de estudo de mestrado de no Instituto Politécnico da Guarda, em Portugal, através da pesquisa realizada pelo auditor do Tribuna de Contas do Estado de Alagoas, Bergson de Mendonça Vasconcelos.

Um estudo acadêmico primoroso, competente e cirúrgico que apontou inúmeras irregularidades que vão desde o descumprimento das normas ambientais, destinação incorreta do chorume, até transgressão do princípio da economicidade do dinheiro público, porque estaria pesando entulho da construção civil, como lixo doméstico.

O preço do chamado “resto de construção civil” é menos da metade do valor pago pela tonelada do lixo doméstico. O MPC e MPE apuraram e constataram todos os problemas elencados, mas até agora não determinou o fechamento do local. Enquanto isso o meio ambiente continua sofrendo as consequências da poluição, o erário publico pagando valores acima do normal e a Política Nacional de Resíduos Sólidos, assegurada pela Lei 12.305/2010, não é cumprida em Maceió, ao contrário do restante do estado.

Já os lixões dos municípios do interior todos foram encerrados e os resíduos enviados para os locais devidamente certificados e funcionando dentro das normas ambientais exigidas.

Destinação correta

Um dos assuntos debatidos no Congresso Internacional sobre destinação de resíduos sólidos realizado em Brasília semana passada, era juntamente o encerramento dos lixões e a destinação correta lixo recolhido. O encerramento dos lixões é apenas a primeira etapa do cumprimento da Lei Federal 12.305/10. A segunda fase é fiscalizar os locais onde estão sendo acomodados os resíduos.

Os técnicos ambientalistas chamam a atenção para que seja realizada a fiscalização continua dos aterros sanitários, já que o relaxamento com a normas ambientais exigidas transformam esses locais em lixões, voltando tudo a estaca zero, como está ocorrendo com o aterro de Maceió, o que apurou o Ministério Público e o estudo acadêmico do Instituto de Pesquisa da Guarda de Portugal.

 

Alagoas reúne 180 operadores de turismo na Argentina
   Mozart  Luna  │     15 de junho de 2018   │     13:08  │  0

 

Alagoas atualmente é o destaque de vendas na Argentina, essa é a informação que nos passou o secretário estadual de desenvolvimento e turismo Rafael Brito, depois da reunião realizada na última quinta-feira (14) em Buenos Aires. Segundo ele estiveram presentes cerca de 180 operadores de várias regiões da Argentina, superando a expectativa que era de 150 . Os empresários argentinos  tiveram a oportunidade de assistir a um vídeo institucional mostrando os destinos turístico de Alagoas.

O operador argentino Gabriel Sanches classificou a ação como muito importante que deu mais confiança aos empresários argentinos em vender o destino Alagoas, principalmente porque o evento foi patrocinado pelo Governo, o que dá um caráter institucional.

O diretor da companhia aérea GOL, Claudio Borges também participou do evento realizado pelo Governo de Alagoas na Argentina e aproveitou a ocasião para anunciar o lançamento do voo diretor Buenos Aires/Salvador/Maceió a partir de novembro. Dessa forma Alagoas é o segundo estado do Nordeste a receber voos diretos da Argentina, o que vai aumentar ainda mais o fluxo de turistas.

Abih

Segundo Milton Hênio o fluxo de turistas argentinos superou São Paulo, que sempre liderou como polo emissor para Alagoas. “Isto representa um sucesso de vendas e sinaliza que nosso estado está consolidado como um forte destino turísticos na Argentina”, declarou ele.

O presidente da Abih/Alagoas destacou também que esse sucesso se deve a boa qualidade do parque hoteleiro alagoana, que possui hotéis tradicionais em excelentes condições e que são bastante conceituados no mercado nacional e internacional. Além disso os governos do Estado e do município de Maceió têm sido parceiros em várias ações de divulgação e atendimento as solicitações do setor.

 

>Link  

Anac “trava” aeroporto Zumbi dos Palmares e prejudica turismo
   Mozart  Luna  │     14 de junho de 2018   │     12:33  │  0

 

O trade turístico alagoano continua aguardando a conclusão do processo de reclassificação do aeroporto Zumbi dos Palmares, localizado entre Maceió e Rio Largo. A solicitação é para o aeroporto passe da categoria Charles (C) para Delta (D), o que facilita a colocação de Alagoas, na rota de voos regulares internacionais das companhias aéreas.

Atualmente para aterrisagem de aparelhos A 330, vindo principalmente da Europa é preciso uma licença especial da Infraero, o que demora para ser concedida devido ao tramite burocrático.

Essa situação preocupa o Governo de Alagoas, já que em parceria com o trade turístico está desenvolvendo ações em Portugal, junto aos operadores turísticos, para reconquistar o mercado luso. Este ano uma missão oficial mista participou da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), onde importantes contatos foram realizados com o objetivo reconquistar o mercado Português.

Entretanto os operadores turísticos portugueses apontam o aeroporto Zumbi dos Palmares como um problema a ser resolvido para viabilizar as operações, começando pela reclassificação para categoria Delta (D).

Anac complicou

A situação ficou mais complicada em março quando a Anac publicou uma portaria restringindo os voos internacionais nos aeroportos de Gilberto Freire em Recife, Zumbi dos Palmares em Rio Largo e Santa Maria em Aracaju. Com isso os as companhias aéreas, que têm interesse de trazer mais voos internacionais para estes aeroportos, têm até agosto para solicitar a Infraero.

Nos bastidores o comentário é que essa portaria da Anac tem o objetivo político de pressionar o Governo Federal para investir nos aeroportos, que vão ser privados e já estão em fase de leilão. Dessa forma seriam realizados investimentos de infraestrutura para valorização dos equipamentos no leilão.

Aeroporto Zumbi dos Palmares

Entretanto a situação aeroporto Zumbi dos Palmares é mais delicada em relação aos outros, já que além da portaria da Anac restringindo os voos internacionais, existe também outras exigências para que sejam realizadas como várias adequações internas e principalmente externas. Esta ultimas de competência da prefeitura de Rio Largo.

Essas adequações dizem respeito a retiradas de postes de rede elétrica, torres de operadoras de celular e até imóveis que construíram um segundo piso próximo ao aeroporto, constituindo obstáculos e riscos a pousos e aterrisagem de aeronaves de grande porte.

As últimas informações são que a prefeitura já teria notificado as empresas e proprietários de imóveis para que realizassem a retiradas desses obstáculos.

Com relação a Portaria da Anac, restringindo voos internacionais, a informação é de que foi elaborado um Termo de Ajusta de Conduta (TAC), que propõe um cronograma de obras de infraestrutura para atender as exigências da portaria e suspendendo sua validade.

Segundo o ex-ministro dos transportes e deputado federal Mauricio Quintella, o TAC deverá ser apresentado em uma reunião do Conselho da Anac, para concordância e assinatura, ato que até agora não se concretizou, causando grande expectativa no trade turístico alagoano.

 

 

>Link  

Começa o maior concurso de quadrilhas juninas do Litoral Norte
   Mozart  Luna  │     13 de junho de 2018   │     14:45  │  0

 

Com o objetivo de manter e cultivar as tradições culturais juninas, tão esperada pela população nordestino teve inicio na última terça-feira (12), o maior concurso de quadrilhas juninas do Litoral Norte, na cidade de Porto Calvo, localizado a 69 quilometros de Maceió. O concurso continua até o dia 16 de junho, está acontecendo no Centro Comunitário Calabar.

O evento junino foi criado em 2017 pela atual gestão municipal e foi um sucesso que se pretende repetir este ano. O concurso faz parte também de toda uma programação junina sob o tema “Quadrilha e Forró aqui é melhor!” que tem também shows artísticos nos dias 23, 24, 28, 29 e 30 desse mês.

A abertura oficial ocorreu com a apresentação da Quadrilha Samarica do Porto (Porto Calvo), em seguida é a apresentação da Roda de Fogo (Murici) e para encerrar a abertura tem o show da Flor do Nordeste (Ibateguara). A grande final será disputada por quatro agremiações no dia 16.

Hoje se apresentam a quadrilha junina Xique Xique (Maceió), Junina Balancear (Barra de Santo Antônio) e Xodó e Xamego (Rio Largo). No dia 14 ocorre a apresentação de Flor de Mandacaru (Rio Largo), Amor da Juventude (Murici) e Dona Dadá (Maceió). No dia 15 serão três quadrilhas de Maceió: Sanfona do Rei, Rosa dos Ventos e Junina Fala Mansa.

 

O prefeito David Pedrosa prometeu todo empenho do governo municipal para que o festival seja um grande sucesso. Serão quatro quadrilhas classificadas para a grande final no dia 16 de junho no Centro Comunitário Calabar. A premiação para o primeiro lugar será de R$ 5 mil reais. Os quatro primeiros grupos serão premiados, como também a rainha e o melhor marcador.

 

>Link