Category Archives: Meio ambiente e turismo

Rota Ecológica: IMA notifica Prefeitura de Milagres devido a “rio de fezes”
   Mozart  Luna  │     2 de março de 2021   │     11:20  │  0

 

Fiscalização do IMA notificou a prefeitura e  o “rio de fezes”baixo de nível, já que os dejetos devem ter sido jogados na Praia de Milagres

O Instituto do Meio Ambiente (IMA) notificou a prefeitura de São Miguel dos Milagres, pelo derramamento de fezes e esgoto residencial em um pequeno riacho, localizado no centro urbano do município, que foi transformado em um “rio de fezes”. O pequeno córrego foi fechado acumulando os dejetos, que chegam à Praia de Mijoli Pequeno e atinge também todas as outras praias de Milagres.

O coordenador da fiscalização do IMA, Paulo Freire, informou que a prefeitura foi notificada e correrá um processo administrativo. A equipe ao chegar encontrou o “rio de fezes” de Milagres, com nível dos dejetos baixo, já que provavelmente, com a notícia da Gazeta, teria motivado a abertura da passagem para Praia, agravando a situação de balneabilidade daquele trecho do litoral norte.

Doenças

Moradores, que frequentam as praias de Milagres relatam que muitos problemas de saúde têm surgido, com coceiras na pele e até hepatite. “Muitas pessoas estão doentes porque tomam banho nestas praias”, relata Célia Amaro. Os comerciantes próximos ao “rio de fezes”, reclamam que o mau cheiro e os mosquitos afastam os clientes e a situação é insustentável.

“O mau cheiro em dias de chuva e também sol forte é terrível sem falar dos mosquitos que a noite não deixa ninguém dormir”, declarou Francisco  Lins. “Desde ontem que melhorou depois da denúncia da Gazeta. Eles soltaram as fezes na praia. Coitados dos turistas”, finalizou.

 

>Link  

Vídeo:Mais um “rio de fezes” é descoberto na Rota Ecológica, desta vez na Barra do Camaragibe
   Mozart  Luna  │     1 de março de 2021   │     21:26  │  0

Após a denúncia do “rio de fezes” na Rota Ecológica, município de São Miguel dos Milagres, agora surge mais um fato novo nos problemas envolvendo a falta de saneamento básico em um dos lugares mais badalados do turismo em Alagoas é conhecido em todo Brasil.

Desta vez populares (veja vídeo) denunciam que um pequeno córrego que deságua na Praia de Barra do Camaragibe, também está contaminado com dejetos humanos que escorrem diretamente pelas ruas e caem nas galerias de águas pluviais, que sua vez chegam ao pequeno córrego, que agora se transformou em esgoto do distrito que é um dos destinos turísticos da Rota Ecológicas.

Segundo o morador da Barra do Camaragibe, José Francisco Lins, o problema é antigo e só tem piorado com o passar do tempo com o aumento do volume de fezes que chegam em natura ao córrego que deságua na praia. Segundo ainda ele o mau cheiro é terrível e também os mosquitos.

Segundo ainda José Francisco a população não toma banho no mar nem frequenta as praias da região, mas lamentou que os turistas não são informados e terminam correndo riscos de doenças.

Outro morador da Barra do Camaragibe, Paulo Santos, os dejetos descem da parte alta da cidade, principalmente da Rua do Presídio onde as casas não têm fossas e jogam os dejetos diretamente na rua. Os moradores cobraram da prefeitura uma solução para o problema.

Até o fechamento desta edição tentamos ouvir o prefeito da Prefeitura do Passo do Camaragibe, Elysson Santos (PTB), mas não obtivemos resposta, ao mesmo tempo que nos colocamos à disposição para os esclarecimentos necessários.

ASSISTA OS VÍDEOS:

ROTA ESGOTO CAMARA 223.m4v

\

 

>Link  

Portugal se prepara para realizar eventos presenciais de turismo
   Mozart  Luna  │       │     15:00  │  0

 

A secretária de Estado do Turismo (SET), Rita Marques, afirmou hoje que Portugal tem “tudo pronto” para, “muito proximamente”, voltar a participar nas feiras de turismo e para retomar as atividades B2B nos mercados.

“Temos tudo pronto para assegurar a presença em feiras, [incluindo] stand novo preparado, e portanto pretendemos retomar as nossas atividades B2B nos mercados muito proximamente”, afirmou Rita Marques, que falava hoje num evento online para a apresentação da Madeira como Destino Preferido da APAVT em 2021 (para ler mais clique aqui).

Desta forma, Rita Marques declarou que além das medidas de apoio às empresas afectadas pela pandemia de covid-19, que têm sido o tema principal nas agendas da Secretaria de Estado do Turismo e do Turismo de Portugal, está a trabalhar também no que descreveu como “uma segunda agenda que nos dá esperança no futuro, a garra que precisamos para podermos afirmar o destino turístico Portugal de forma mais viva nos mercados emissores”.

Portugal também está a promover campanhas de marketing em meios digitais nos principais mercados emissores, acrescentou a governante.

Por outro lado, ao nível da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, Rita Marques destacou que “temos vindo a dar alguns passos importantes para posicionar o nosso turismo, quer na agenda da sustentabilidade, na agenda das alterações climáticas ou da migração climática e também na agenda digital. Portanto, um turismo mais sustentável e mais digital”.

Sobre a harmonização das regras de viagens entre os países da União Europeia, a governante destacou que “temos vindo a trabalhar o tema muito intensamente, sendo certo que numa primeira fase estamos a tentar que exista um consenso possível à volta das condições segundo as quais devem as viagens poder ser realizadas, sendo a nível dos testes, validade dos testes, que tipo de documentação deve acompanhar o viajante, seja ele vacinado ou não”.

Outro passo importante “passa por preparar tecnologicamente as várias soluções para que seja possível realizar a viagem sem grandes atropelos administrativos para que tudo possa correr conforme planeado”, acrescentou Rita Marques.

>Link  

Rota Ecológica: “Rio de Fezes” e esgotos em São Miguel dos Milagres
   Mozart  Luna  │       │     6:05  │  1

O riacho, segundo os moradores, teria sido escavado para alargar e dar mais capacidade de armazenar os dejetos.

Um “rio de fezes” e muita água servida de esgoto foi descoberto na Rota Ecológica, em São Miguel dos Milagres, próximo as localidades de Rua Nova, às margens da rodovia AL 101 Norte. O rio, era um riacho até 8 anos atrás, mas se transformou em um esgoto a céu aberto, com a construção de uma pequena ponte sobre ele no bairro Novo e Areia Grande.

Quem passa pela rodovia não tem ideia do que existe por trás de algumas casas, em um sítio de coqueiros, por onde o riacho antes escoava para a Praia Mijoli Pequeno, próximo a famosa Praia do Toque em São Miguel dos Milagres, point de grandes acontecimentos e eventos.

Antes corria por baixo da ponte um riacho de águas claras 

Segundo os moradores do bairro Novo, o riacho foi escavado e alargado para acumular mais dejetos e na saída para Praia foi fechado, mas quando está cheio as águas fétidas são liberados para às praias.

Os moradores reclamam do mal cheiro e dos mosquitos que proliferam da podridão que se acúmulo no rio que agora tem dois metros de largura por mais de um quilometro de extensão até a praia, um verdadeiro “rio Salgadinho” da Rota Ecológica.

Os dejetos descem da parte alta da cidade e cai na antiga calha do riacho que virou o novo “salgadinho” de Milagres

Segundo um morador que pediu para não se identificado (veja vídeos) em entrevista, os dejetos são das residências das casas da parte mais altas do local, que são Conjunto Novo, Buraco da Raposa, Areia Grande e Leo. Todos esgotos e dejetos humanos são jogados nas ruas e chegam a calha do que era antes um pequeno riacho de águas claras.

Praias lindíssimas de Milagres recebem os dejetos 

Tentamos obter o contato do prefeito de São Miguel dos Milagres, através da assessoria Italo Bonja, assessor de imprensa que ficou de nos enviar uma nota sobre o assunto estamos aguardando para atualizar.

O superintende do Instituto do Meio Ambiente (IMA) Gustavo Lopes pediu a localização do “rio de fezes” para enviar uma equipe de fiscalização. Tentamos também contato com o ICMBio, mas não conseguimos.

 

 

 

>Link  

Cresce busca por aluguel de carro e contratação de serviços para small groups
   Mozart  Luna  │     28 de fevereiro de 2021   │     9:34  │  0

A pandemia de covid-19 trouxe uma nova realidade para quem viaja, buscando se proteger de locais com aglomeração e fechados como os gigantes ônibus de turismo, que comportam até 48 pessoas fechados e praticamente sem distanciamento entre as pessoas.

Uma prova de que essa mudança é real estão nos números apresentados pelas locadoras de veículos como a Localiza em relatório mostrando que divulgou resultados do quatro trimestre de 2020, no último dia 26 apresentando um lucro 75% maior em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando R$ 401,8 milhões. A receita líquida da divisão de Aluguel de Carros cresceu 12,1% e a frota média alugada 4,1%, quando comparadas ao 4T19.

A taxa média de utilização, por sua vez, cresceu 5,4 p.p, influenciada pela retomada das atividades no cenário da Covid-19. O lucro líquido de 2020 alcançou R$ 1,05 bilhão, crescimento de 25,7% em relação ao ano anterior. A frota média alugada, no segmento de aluguel de carros, fechou o ano com aumento de 8,9% em relação a 2019. Na gestão de frota, resiliente ao longo de todo o ano, o avanço foi de 11,7%. Neste serviço no 4T20, a companhia teve aumento de 7,7% na receita líquida e 5,1% na frota média alugada, em comparação com o 4T19.

Aéreo com novos equipamentos

O transporte aéreo se preparou e instalou filtros e dispositivos com luzes ultravioleta que eliminam vírus e bactérias dentro do sistema de ar condicionado, mas os ônibus turísticos não evoluíram neste sistema continuando com seus aparelhos de ar condicionado tradicional.

Esta situação levou as pessoas mais precavidas a optarem por alugar carros, ou participar de excursões em pequenos grupos (small groups), que foi colocando em prática em Portugal, por várias operadoras e que no Brasil também começa a ser implantado, por agência, que buscam o conceito de excelência nos serviços de condução grupos.

Este novo comportamento do turista dinamizou também os serviços de transporte como motoguias, através da contratação dos serviços oferecidos na orla marítima, através das vans, ou carrinhas como chamam em Portugal.

Os carros são cadastrados e os guias cadastrados e com formação profissional para condução de grupos, e todos os veículos são fiscalizados e sempre estão em excelente estado de conservação. Estes profissionais também seguem os protocolos de saúde, como exigência do uso de máscaras e álcool em gel.

Uma outra vantagem para quem contrata os serviços dos transportadores turísticos na orla é que não demoram no embarque dos passageiros para os passeios. Uma van com capacidade de 12 pessoas, por exemplo, não demora mais que 20 minutos para iniciar o passeio.

Já em um ônibus com 48 lugares, o tempo na baixa temporada chega a uma hora e na alta temporada até duas horas dentro do coletivo, rodando nas portas de hotéis para embarcar todos passageiros, sem falar dos congestionamentos que causam.

Este problema tem sido motivo do registro de muitas reclamações e até desistência no percurso de embarque dos turistas, que descem no coletivo e buscam alugar um carro ou contratar o serviço de um moto guia em um carro menos ou nas vans.

A pandemia trouxe uma nova realidade e aqueles que não se adequarem às novas normas ficaram para trás.

>Link