Category Archives: Meio ambiente e turismo

Brasil quer trilhar os caminhos do sucesso do turismo em Portugal
   Mozart  Luna  │     21 de outubro de 2019   │     15:22  │  0

O presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Gilson Machado Neto, se reuniu, nesta quinta-feira (17), com o presidente do Turismo de Portugal, Luiz Araújo. Em Lisboa, ambos discutiram o modelo de gestão do turismo dos países e a importância de captar o turista estrangeiro.

“Portugal é um case de sucesso no turismo, recebendo mais que o dobro de sua população de turistas. Importante essa conversa para melhorar nossa relação e entender o que foi feito”, explicou Gilson.

Atualmente, Portugal recebe 24 milhões de turistas por ano. O Reino Unido é um dos principais emissores com 18% deste valor. Luiz Araújo relatou ainda que 300 mil chineses visitam o país anualmente e que medidas, como parcerias com empresas para emissão de vistos, ajudaram a melhorar a relação com o turista asiático.

Ele explicou ainda que o Turismo de Portugal é uma empresa pública, ligada à Secretaria de Estado de Turismo. Gastam 60 milhões de euros somente com promoção nacional e internacional.

“Vimos a estrutura robusta do turismo português, que com investimentos conseguem esses resultados. Vamos divulgar o ecoturismo aos portugueses e estreitar a relação dos nossos países”, afirmou Gilson Machado.

O presidente da Embratur explicou que, com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, mudou seu foco de ação. Além de promover as belezas naturais do Brasil, o governo deseja melhorar o ambiente de negócios no país.

“O turismo gera emprego, gera renda. Precisamos fomentar o setor e ajudar a economia brasileira. Estamos abertos ao diálogo com todos que desejam cooperar”, relatou.

Gilson esteve acompanhado do diretor de Marketing da Embratur, Osvaldo Matos. Eles debateram ainda a arrecadação do governo português com jogos (cassinos e etc).

Os portugueses arrecadam 200 milhões de euros com jogos por ano e possuem uma legislação que garante o repasse de parte destas verbas para os municípios e uma fiscalização constante.

“É um tema que estamos estudando profundamente na Embratur. A regulação de um formato de cassino, como são os casos dos clusters, pode ser interessante para o país”, concluiu Osvaldo.

>Link  

Problemas no aeroporto faz João Pessoa perder JPA Travel Market para Fortaleza
   Mozart  Luna  │       │     8:34  │  0

 

Um exemplo de como é importante um bom aeroporto para o desenvolvimento do turismo, foi o que ocorreu com a transferência da JPA Travel Market de João Pessoa na Paraíba para Fortaleza, no Ceará. O anunciou foi realizado no encerramento do evento na última sexta-feira em João Pessoa e causou protestos do Governo Paraibano, que não se empenhou para melhorar o seu aeroporto.

Segundo Cláudio Júnior e Bruno e Breno Mesquita organizadores do evento a malha aérea foi mesmo o principal fator que levou a JPA Travel Market, a deixar a Paraíba e seguir com a feira para Fortaleza. Segundo eles, o crescimento do evento – que agora se chama Brazil Travel Market – está condicionado à saída de João Pessoa, já que sua atual oferta de voos e de leitos não comportou o aumento de participantes de um dos principais eventos do Nordeste.

“O nosso foco maior está na internacionalização. João Pessoa só recebe um voo internacional por semana, que é para a Argentina. Como vamos trazer mais estrangeiros com esse voo? Fortaleza é o hub da Gol, Air France-KLM, conta com voos da Air Europa e está em negociação com outras empresas. Agradecemos muito a todo o trade paraibano que nos apoiou nestes nove anos, mas a mudança foi necessária”, disse Claudio Junior.

Segundo os organizadores, as negociações começaram em novembro do ano passado, durante a WTM Londres. No passado, outros dois Estados (que eles optaram não revelar quais) já tinham feito uma proposta semelhante. “Antes queriam tornar a feira itinerante, assim como era a Abav no passado”, afirmou Breno.

Eles revelaram ainda que incentivos fiscais ajudaram na mudança, mas não entraram em detalhes. O que de fato tem até agora é que há um contrato de realização da Brazil Travel Market pelos próximos três anos em Fortaleza. As datas previstas para a realização dos encontros são, dias 23 e 24 de outubro, em 2020; 29 e 30, em 2021; e 21 e 22, em 2022.

Mas isto não está batido, já que Claudio revelou que há uma pesquisa em andamento para entender se os expositores preferem ter um dia a mais na programação da feira. “Para captar o estrangeiro, entendemos que três dias pode ser uma excelente saída. Mas queremos ouvir nossos parceiros e saber se eles acham isso também”, afirmou Junior.

CONCORRE COM ABAV E WTM?


Claudio disse que a internacionalização da feira começou a se tornar necessária quando o número de expositores do Brasil começou a cair, em razão da crise financeira que assolou o País nos últimos anos. No entanto, ele ressalta que foi a presença do fornecedores brasileiros que fizeram a Brazil Travel Market chegar a sua nona edição.

Questionados se a intenção seria concorrer com feiras como Abav Expo e WTM, os sócios e organizadores disseram apenas que querem estar no top 3 das feiras de Turismo no Brasil. “Pregamos pela qualidade, e não pela quantidade. Muitas feiras divulgam que receberam dez ou 15 mil visitantes, mas contabilizam todas as entradas de uma única pessoa. A gente conta pelo CPF. Ou seja, você pode entrar e sair aqui que contaremos apenas como um visitante”, disse Breno.

 

 

>Link  

Praias de Maragogi e Japaratinga: limpas e com águas transparentes esperando você
   Mozart  Luna  │     20 de outubro de 2019   │     10:48  │  0

As piscinas naturais do Litoral Norte continuam lindas e preservadas esperando a vista de turistas de todo o mundo. O passeio dura cerca de duas horas e ocorre de acordo com o horário da maré baixa que propicia além do banho nas águas mornas um lindo passeio da catamarã, ou lancha pelo mar verde esmeralda do Litoral Norte de Alagoas, considerado um dos mais lindos da América Latina.

 

Todas as embarcações equipadas com coletes salva vidas, possuem guias especializados e também educadores ambientais, além de tripulação treinada e habilitada, que é fiscalizada pela Marinha do Brasil e órgão ambientais dos governos municipais, estaduais e federal.

O passeio é um dos mais vendidos pelas operadoras de turismo e proporcionar momentos únicos como mergulho onde se pode observar os corais e peixes de todas cores, que acompanham os visitantes. A transparência da água é incrível e a profundidade não passa dos 2 metros, o que dá uma grande segurança para todos, mesmo para quem nunca mergulhou.

Experiência

O Casal Márcio e Simone Skotensky de Santa Catarina, fizeram o passeio sábado (19) e disseram que nunca viveram uma experiência como essa. Eles já viajaram para os principais destinos turístico do mundo, principalmente para lugares que tenham praias como o Caribe. “Nunca vi um cenário tão lindo como esse, que é enriquecido pelo calor humano dos nordestinos”, disse Márcio Skotensky.

Segundo ele, somente no México teve uma experiência como essa, mas com a diferença de que lá se fala espanhol e aqui o português, o que facilita bastante a comunicação. Já Simone Skotensky destacou que além das belezas naturais das piscinas naturais de Maragogi e Japaratinga, a gastronomia e o artesanato são um atrativo a parte.

“Além das belezas encontramos uma grande riqueza gastronômica e a cultura. Tudo isso na nossa moeda e num precinho ao alcance de todos”, disse Simone que se classifica como uma compradora compulsiva. “Temos um problema quando voltarmos que é onde vou colocar tanta coisa que ela comprou”, disse Márcio aos risos.

Óleo a parte

O casal disse que ao chegar a Maragogi, no último sábado (12) ficou bastante preocupado com as notícias das manchas de óleo, mas viu a mobilização da população para limpar as praias, o que garantiu que eles curtissem tudo sem problemas. “Até ajudamos na última quinta-feira, a turma a tirar óleo da areia em Japaratinga”, disse ele dizendo que ficou sensibilizado com a união de todos e o apoio dos turistas, que compreenderam o momento difícil que passa na região.

 

“Isso aqui é um paraíso e não deixar de vir, ao contrário vamos recomendar aos amigos que também venham conhecer esse lugar lindo que se chama Alagoas”, finalizou .

 

 

>Link  

Turistas da CVC deixam R$ 559 mi em Maceió e R$ 150 mi em Maragogi
   Mozart  Luna  │       │     7:41  │  0


Os turistas, que chegam a Maceió, através da operadora CVC deixaram de janeiro a setembro R$ 559 milhões e em Maragogi R$ 150 milhões. Os números foram anunciados pelo diretor executivo de produtos terrestre nacional da CVC Corp, Claiton Armelin, com exclusividade ao nosso blog.

Segundo Claiton Armelin, Maceió é o segundo destino mais vendido pela operadora CVC na América Latina.  “E está bem próximo de conquistar o primeiro lugar, graças as belezas naturais e ao trabalho que vem sendo realizado por todos que fazem o turismo em Alagoas”, enfatizou ele, que se diz um apaixonado por Alagoas.

A tranquilidade que o turista sente em Alagoas, devido a presença da polícia e a redução dos índices de violência tem dado ao estado o título de destino mais seguro para o turista no Brasil. “A CVC enviou de janeiro a setembro desse ano para Maceió 37 mil passageiros”, disse Claiton Armelin.

Outro fator que tem contribuído para o destino Alagoas cresce bastante é a busca pela excelência dos serviços prestados pelos parceiros da CVC. Os lugares e destinos turísticos são fiscalizados pela operadora que exige o melhor na prestação de serviços aos passageiros.

>Link  

Executivo de negócios recomenda boas reportagens contra as “manchas de óleo”
   Mozart  Luna  │     19 de outubro de 2019   │     14:36  │  0

O uso da mídia, principalmente formadores de opiniões com testemunhos, através das ferramentas digitais nas redes sociais é, no momento, uma ação estratégica que deve ser realizada pelos empresários e governos para evitar cancelamentos dos pacotes no Nordeste.

A recomendação foi feita pelo executivo de Desenvolvimento de Negócios da MCI Brasil, Tiago Opazo. JPA Travel Market, a organização da feira realizou uma rodada de negócios com fornecedores de diversos segmentos e agentes de viagens.

Segundo ainda ele os Estados da região Nordeste deveriam se unir em uma campanha digital, para retomar a confiança dos turistas que estão cancelando suas viagens para a região, após o derramamento de óleo que contaminou diversas praias nordestinas.

O executivo da MCI disse ainda que “o problema ainda não acabou, estamos no meio do processo. A sugestão que deixo para quando tudo isso terminar é que os Estados, principalmente aqueles mais prejudicados, se juntem e façam uma campanha mostrando o que foi feito e como as nossas praias estarão prontas para receber visitantes de todo o mundo”.

Tiago Opazo disse ainda que relatos e boas reportagens de profissionais de comunicação são fundamentais nesse momento tem o poder de chamar a atenção sendo fundamental na comunicação de destinos para a captação de turistas, sejam eles de lazer ou do segmento Mice

Turismo de experiências

“Cada vez mais o viajante busca experiências autênticas e relacionadas com a identidade do local. Se você conseguir que o potencial turista se veja vivendo aquela experiência, aproveitando o seu destino, você certamente conseguirá fazer com que ele viaje até você”, disse o executivo.

Para ele, o uso do big data, inteligência artificial, realidade aumentada, entre outros artifícios, está apenas começando a ser introduzido na promoção e gerenciamento de destinos turísticos. “Atualmente, poucos destinos utilizam qualquer uma dessas ferramentas para apresentar suas atrações de maneira mais inovadora, apesar dos benefícios óbvios de engajamento de, por exemplo, poder andar ou voar virtualmente na região”, comentou.

 

 

 

>Link