Category Archives: Meio ambiente e turismo

Qual é a perspectiva digital para 2021 nas viagens de negócios?
   Mozart  Luna  │     24 de janeiro de 2021   │     6:23  │  0

 

A pandemia de covid-19 mudou o mundo e a relação de trabalho e negócios dinamizando a atividade digital e as ferramentas tecnológicas que proporcionam evitar o contato pessoal, além de agilidade e rapidez. Neste sentido o consultor Ben Pascoal faz uma explanação de como será a nova realidade.

Uma empresa de gestão de viagens operando em janeiro de 2021 enfrentará todo um novo conjunto de desafios em comparação com 2020 e 2019.

O volume das viagens de negócios é imprevisível. O cenário das viagens tornou-se mais complexo e temos uma força de trabalho reduzida.

O BTA diz que 50% dos empregos em viagens de negócios estão em risco e uma pesquisa recente do setor de PMEs feita por nós mostrou que, em média, os TMCs despediram um terço de seus funcionários.

A complexidade é aumentada por um “golpe duplo” dos efeitos causados ​​pelo COVID-19 mais o Brexit, se você for uma empresa com sede no Reino Unido. Pode-se dizer que é uma tempestade perfeita. A complexidade requer gerenciamento e isso oferece oportunidade para TMCs.

A tecnologia nos ajudará a superar esses desafios, fornecendo informações no lugar certo e na hora certa e usando dados, incluindo IA e aprendizado de máquina.

Gestão da política de viagens

As políticas de viagens serão mais mutáveis ​​em 2021, à medida que as empresas reagem às complexidades em constante movimento do COVID-19.

Tradicionalmente, as mudanças viriam do gerente de viagens das empresas e seriam comunicadas por e-mail ou telefone para o TMC.

O TMC, então, filtraria essas informações para suas equipes e sistemas e ferramentas de reserva online. Todo esse processo pode levar dias.

Está surgindo uma nova ferramenta de tecnologia para acelerar o processo que atualizará todos os sistemas em tempo real, de modo que as restrições de viagens para países, regiões ou cidades sejam implementadas imediatamente. O Radar by Zenmer é um desses sistemas que a Element no Reino Unido está distribuindo.

Dever de cuidar

Nos últimos seis meses, vimos um fluxo constante de aprimoramentos sendo aplicados à tecnologia existente.

Por exemplo, os sistemas de dever de cuidado que rastreiam o paradeiro dos viajantes agora incorporam uma classificação de “risco COVID”, enquanto sites como o Viselio fornecem detalhes sobre os requisitos de visto e opções para reservar um teste COVID-19.

Eles continuarão a ser úteis em 2021.

APIs

Empresas especializadas em informação aprimoraram suas ofertas na forma de novos serviços, e algumas as ofereceram por meio de APIs.

Isso é extremamente útil, pois torna possível obter consistência de informações em canais adicionais. Isso acontecerá em 2021.

Para um TMC que trabalha com organizadores de viagens por telefone e ferramentas de reserva online, é claramente benéfico ter conselhos de viagens COVID-19, por exemplo, fluindo para o agente e diretamente para o organizador através da ferramenta de reserva online .

E ótimo se a fonte dessa informação for a mesma. Então, é importante manter o viajante ciente das alterações nessas informações antes e durante a viagem. Essa mesma fonte de informações pode ser canalizada por meio de APIs para um aplicativo móvel.

Personalização

COVID-19 teve um impacto significativo sobre os recursos e a indústria se ajustou. Em média, um TMC no espaço das PME tornou um em cada três trabalhadores despedido.

Quando a demanda por viagens voltar e os volumes aumentarem, os níveis de serviço ao cliente serão desafiados. Os novos funcionários precisarão desenvolver relacionamentos previamente estabelecidos.

A tecnologia que ajudará na personalização será importante. A capacidade de relembrar viagens anteriores que um viajante fez no sistema de reservas é útil, “Vejo que você acabou de voltar de Paris, como foi o Hilton? Gostaria que eu reservasse o mesmo hotel novamente para você? ”

A Navitas e a Agentivity, por exemplo, vêm trabalhando em uma solução para isso e está em piloto com vários TMCs.

Maximize os lucros – remarketing

Com um período tão longo de baixo volume, a TMCs buscará maximizar as oportunidades a cada nova reserva. Isso significa garantir que as taxas de apego do hotel estejam sempre altas, bem como garantir que os serviços auxiliares sejam oferecidos em todas as fases possíveis.

Existem startups de tecnologia emergentes (Grapevine e ReTravel), oferecendo soluções de remarketing que prometem ajudar a reduzir o vazamento de TMCs.

Eles explorarão os dados de reserva para entender quando certos serviços não foram reservados (por exemplo, hotel, estacionamento de aeroporto, aluguel de carro). Um e-mail elaborado para o consumidor final para o viajante / arranjador que oferece esses serviços no momento oportuno será o método.

O aprendizado de máquina começará a analisar o método de maior sucesso e adaptar a oferta aos indivíduos. Isso significa que o AI saberá que, para a pessoa X, uma mensagem do WhatsApp 24 horas antes da partida oferecendo estacionamento no aeroporto será bem-sucedida em comparação à pessoa Y, que responderá melhor a um e-mail 48 horas antes da partida.

Nova Capacidade de Distribuição

The topic of NDC continues to gain pace, with quite a few players vying for market share.  All the while the three major Global Distribution Systems fail to reach commercial agreements with the airlines the new entrants are growing and adding more carriers and more functionality to their products.

Os GDSs estão finalmente competindo com um grupo mais amplo do que o grupo tradicional de oligopólios com o qual foram complacentes por tantos anos.

Nas viagens corporativas, não é apenas a capacidade de reservar o inventário da NDC, mas também de atender à reserva de forma eficaz e eficiente e processá-la posteriormente (faturamento / relatórios, etc.). As empresas que realmente entenderem os problemas dos processos de TMC e encontrarem soluções para resolvê-los vencerão.

Algumas empresas especializadas da NDC agora estão produzindo arquivos de back office GDS que ajudam no processo de fatura.

Ainda está faltando um sistema capaz de obter reservas GDS, reservas NDC, outras fontes de reserva direta (por exemplo, companhias aéreas de baixo custo, bancos de leitos) e oferecer um único local para poder visualizar e interagir com as reservas (modificar, cancelar).

Hoje o GDS é a única ferramenta que realmente oferece um lugar centralizado para tudo e com complexos modelos comerciais TMCs, compreensivelmente teremos dificuldade em saber o que vai desencadear um Agency Debit Memo (ADM).

Imagino que em algum momento dos próximos anos os GDSs e as companhias aéreas finalmente descobrirão seus desafios comerciais e teremos o conteúdo da NDC no GDS como mainstream. Do contrário, uma grande quantidade de custo de desenvolvimento pelos GDSs foi desperdiçada.

TMCs precisam acenar adeus às suas entradas criptográficas GUI (interface gráfica do usuário) em favor de novas entradas interessantes que os GDSs têm desenvolvido, pois é onde o conteúdo NDC geralmente pode ser encontrado.

Será interessante ver como os especialistas do NDC se adaptarão ao fato de o NDC se tornar predominante no GDS. Para competir com o GDS, eles precisariam preencher algumas lacunas rapidamente em torno de hotéis e aluguel de carros, e espero que eles utilizem a riqueza de opções de API.

NDC é importante para uma melhor experiência de varejo, mas também de uma perspectiva comercial.

Com mais e mais companhias aéreas adicionando sobretaxas para reserva no GDS, bem como removendo níveis mais baixos de tarifas, o GDS está simplesmente se tornando um ambiente mais caro para reservar. Como já foi dito várias vezes, esse modelo precisa mudar.

Ferramentas de reserva online

Os OBTs enfrentarão alguns desafios em 2021, sendo um deles com relação aos recursos. As empresas que dependiam de transações em vez de taxas anuais de perfil tiveram que fazer demissões, o que significa que os roteiros tiveram que ser rasgados e novas listas de prioridades reduzidas criadas. Pode haver uma fuga de inovação por causa da força de trabalho esgotada.

Os OBTs podem ter adicionado aos seus roteiros a integração de novas fontes de informação que lidam com COVID-19.

Essas integrações ajudarão as pessoas a fazerem reservas novamente e são necessárias para tentar aumentar a confiança das empresas e de seus viajantes.

Não nos esqueçamos de que a confiança do viajante está no nível mais baixo e interagir com um humano pode ser a preferência para começar. Tenho certeza de que os OBTs trarão informações consistentes e precisas ao responsável pela reserva para ajudar a fazer com que as transações fluam novamente.

Em alguns aspectos, os fluxos de trabalho OBT são ideais com relação aos processos de aprovação, que provavelmente serão mais complexos em 2021 em comparação com o ano anterior. Portanto, dessa perspectiva, os OBTs têm uma força para atuar.

Automatizar

A automação não é mais algo bom em 2021, os TMCs precisam encontrar formas de trabalhar que evitem o toque caro de um ser humano. As reservas totalmente sem toque são o Santo Graal.

Prevejo que em 2021 as empresas especializadas em processos de mid-office estarão ocupadas. Os parceiros Focus estão trabalhando com várias empresas nesta área, mas notadamente Midoco e Procon.

A automação no espaço das PMEs é um grande diferencial e permitirá que o TMC menor faça lances para contas muito maiores. Podemos muito bem ver um pouco de aquisição em 2021, conforme TMCs menores são consolidados, um bom processo escalável de mid-office permitirá que TMCs alcancem um crescimento muito mais rápido.

Uma das vantagens da automação é que os dados se tornam muito mais limpos e, em seguida, as possibilidades se abrem para o que você pode fazer com esses dados. Os dados estão ligados à maioria dos aspectos da tecnologia, seja alimentando uma solução de remarcação ou um produto de manutenção. Dados limpos e bons continuarão a ser a espinha dorsal de um TMC.

>Link  

Governo de Pernambuco proíbe qualquer evento por 30 dias
   Mozart  Luna  │     22 de janeiro de 2021   │     18:21  │  0

O agravamento do cenário da pandemia do covid-19 levou o Governo de Pernambuco a determinar a suspensão de eventos de qualquer natureza, corporativos ou sociais em todo Estado por 30 dias e com possibilidade de renovação se o número de casos não cair.

André Longo, secretário estadual de Saúde, e Rodrigo Novaes, secretário de Turismo e Lazer, durante coletiva on-line do Governo de Pernambuco

“Os eventos sociais e corporativos que podiam ser realizados, até então, com a capacidade máxima de 150 pessoas, estão suspensos. É preciso que nós continuemos avançando, cumprindo os protocolos, tanto os comerciantes quanto os cidadãos e banhistas, que procuram a praia como opção de lazer. Neste final de semana, continuaremos com a campanha de conscientização para que possamos manter esse ambiente de lazer aberto”, diz o secretário de Turismo e Lazer de Pernambuco, Rodrigo Novaes.

DISTRIBUIÇÃO DE VACINAS
Após a chegada da primeira remessa de vacinas na Central de Armazenamento e Distribuição de Vacinas do Estado, a Secretaria Estadual de Saúde conseguiu realizar a distribuição e concluir a entrega das doses para todas as unidades administrativas. Na quarta-feira (20), 100% dos municípios pernambucanos já estavam com suas doses, aptos para imunizar a população.

Esta semana, Pernambuco registrou leve flutuação nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), com 708 casos notificados – uma diferença de 27 casos (3%) em relação a semana 1 e um aumento de 17% na comparação de 15 dias. Em relação às solicitações de leitos na Central de Regulação Estadual, entre as duas primeiras semanas deste ano houve redução de 10% nos pedidos de vagas de enfermaria, mas um aumento de 5,3% nos de internação nas UTIs.

“Diante desse cenário, o comitê decidiu pela adoção da nova medida restritiva. Gostaria, contudo, de elogiar o comportamento da população e dos comerciantes na maioria das praias durante o último final de semana. O recado foi absorvido e as medidas de distanciamento e os cuidados sanitários foram adotados na maior parte das faixas de areia”, enfatiza o secretário estadual de Saúde, André Longo.

 

>Link  

Quarentena para quem chega e uso obrigatório de máscara nos Estados Unidos
   Mozart  Luna  │       │     8:10  │  0

 

O presidente Joe Biden assinou uma ordem executiva  ontem, quinta-feira (21) exigindo que as pessoas usem máscaras durante as viagens interestaduais, incluindo em aviões, ônibus, trens e serviços de barco ou balsa, bem como em aeroportos. O pedido também exige quarentenas para indivíduos que entram nos EUA.

As medidas são parte de um amplo conjunto de etapas que a administração Biden anunciou para combater o vírus Covid-19 . Durante os comentários na quinta-feira, o presidente não especificou por quanto tempo as pessoas ficarão em quarentena após a chegada dos EUA. A ordem executiva diz apenas que o período de quarentena estará de acordo com as diretrizes do CDC. Em seu site, o CDC recomenda que, na maioria dos casos, os indivíduos permaneçam em casa por sete dias após a chegada do exterior.

A medida acompanhará os requisitos de teste de pré-viagem que já estavam programados para entrar em vigor para os panfletos em 26 de janeiro: qualquer pessoa que chegar aos EUA do exterior deve apresentar prova de um teste negativo de Covid-19 feito dentro de 72 horas antes da partida.

O mandato de máscara federal para viagens interestaduais não terá um efeito material sobre as regras enfrentadas pelos passageiros, uma vez que as companhias aéreas e a maioria dos aeroportos já têm seus próprios mandatos de máscara em vigor.

Mas o peso da lei federal pode melhorar as opções de fiscalização. Até agora, as companhias aéreas confiavam principalmente no banimento de indivíduos de viagens futuras como sua principal penalidade.

O lobby da companhia aérea não adotou um mandato de máscara. Mas várias partes interessadas da indústria de aviação, incluindo grupos de lobby da indústria de aeroportos e sindicatos trabalhistas, pediram mandatos de máscara federal por vários meses.

“A ordem executiva de hoje sobre um mandato de máscara para viagens interestaduais, incluindo aeroportos e aviões, fornecerá o apoio necessário para os comissários de bordo e trabalhadores da aviação na linha de frente”, disse Sara Nelson, presidente do sindicato Association of Flight Attendants-CWA, em um declaração quinta-feira.

 

>Link  

Ex-presidente da Embratur recebe homenagem de municípios
   Mozart  Luna  │     21 de janeiro de 2021   │     21:28  │  0

 

Competência e profissionalismo são dotes necessário para quem está no mercado de turismo e para ocupar um cargo para promover o desenvolvimento político precisa muita mais que ter um padrinho político.

Pensando dessa forma a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) prestou uma homenagem a Vinicius Lummertz, secretário de Turismo de São Paulo. A homenagem ocorre por conta da parceria que tornou possível a assinatura do primeiro protocolo de intenções no país entre uma entidade municipalista e o Instituto Butantan. A iniciativa esta motivou outras cidades e estados brasileiros a buscarem o mesmo acordo.

Foi este movimento, de acordo com o comunicado da entidade, que pressionou o Governo Federal a comprar as doses da vacina CoronaVac para o Plano Nacional de Imunização. “Agora estamos vendo o resultado nos postos de vacinação de todo o país”, diz o comunicado da entidade. Logo após a homenagem, aconteceu a solenidade de posse dos novos membros da Fecam e a assinatura de um protocolo de intenções entre a Federação e a Associação Paulista de Municípios (APM), representado pelo Fred Guidoni, ex-prefeito de Campos do Jordão, criando uma interligação mais forte entre os estados para a troca de boas experiências e práticas da Gestão

>Link