Pesquisa mostra tendência do turista chinês para 2021
   Mozart  Luna  │     7 de abril de 2021   │     17:00  │  0

          

De olho nas tendências e comportamentos do mercado de turismo global, MATCHER divulga resultados de estudo realizado por sua parceira na China, a Dragon Trail International.

O estudo mostra como está o sentimento do viajante chinês para a retomada das viagens e pode ser um balizador das tendências mundiais. Os resultados mostram que os chineses estão mais dispostos a viajar atualmente do que nos levantamentos anteriores, porém quando se trata das viagens internacionais, cautela e incerteza definem o sentimento do mercado no momento.

Embora muita coisa tenha mudado desde o início da pandemia, as preferências em torno dos destinos e atividades de viagens são semelhantes às viagens chinesas anteriores à COVID-19. O movimento doméstico segue sendo o grande ativo do mercado e a Ásia continua sendo a região global de primeira escolha para viagens internacionais dos chineses, seguida pela Europa e a América do Norte em terceiro lugar.

As maiores incertezas seguem sendo para as viagens a negócios e as internacionais. Quando solicitados a avaliar os níveis de sentimento atual para 12 destinos no exterior, os chineses expressaram alta percepção de segurança para viajar para Cingapura e Japão; e avaliações mistas para a Austrália, Tailândia e países europeus. Os destinos da América do Norte, especialmente os EUA, foram amplamente vistos como inseguros, enquanto as respostas em países da América do Sul indicaram pouquíssimo conhecimento da China.

De acordo com a China Tourism Academy (CTA), América do Sul é a quarta ou quinta opção dos chineses na escolha por viagens internacionais. Os chineses seguem priorizando atividades como conhecer a gastronomia local; visitar museus e paisagens; conhecer atrações famosas; realizar atividades ao ar livre e contato com a natureza e fazer compras.

O relatório também aponta alguns critérios importantes na hora de decidir as viagens internacionais.  O mais importante é que exista simpatia em relação ao viajante chinês; zero casos de covid; nenhuma exigência de quarentena na chegada ao destino ou no retorno à China; horários de voos restaurados ao normal e que, também, as pessoas já estejam vacinadas antes da viagem.

A especialista em marketing de destinos, e Diretora da MATCHER, Jeanine Pires, reforça que “a partir destes insumos fica clara mais uma vez a necessidade de estreitarmos relações e apresentarmos a América Latina como opção de viagem ao mercado chinês. É o maior emissor de turistas do planeta e será fundamental na reconstrução das chegadas internacionais do turismo mundial”.

A Dragon Trail International é uma empresa chinesa de soluções de marketing e inteligência de mercado, com extensa experiência na indústria global de viagens. Junto com a MATCHER, a empresa trabalha na criação e compartilhamento de conteúdos, análises e oportunidades de mercado entre os mercados da China e Ásia e com o Brasil e América Latina. De acordo com Jeanine Pires, “a parceria entre a MATCHER e a Dragon Trail é mais um passo importante para consolidar nossa missão de conectar o mercado brasileiro e latino americano aos principais mercados internacionais”.

Para ter acesso ao relatório completo acesse o site da MATCHER.

Sobre a pesquisa: entre 22 de fevereiro a 3 de março de 2021, a Dragon Trail Research realizou a pesquisa através do painel Tencent, e recebeu 1052 respostas completas.

 

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *