Monthly Archives: fevereiro 2021

Pousada e restaurante Castanho a grande novidade do turismo nos Cânions
   Mozart  Luna  │     26 de fevereiro de 2021   │     7:09  │  0

Em Alagoas existe um lugar de uma beleza única, cravado em uma reserva ecológica no Sertão de Alagoas, precisamente em Delmiro Gouveia, na reserva ecológica do Castanho, às margens do belo rio São Francisco, à 300 quilômetros de Maceió, onde se pode passar o dia em meio a natureza e à noite, se divertir no Centro Histórico e Gastronômico de Piranhas.

A noite os hóspedes podem desfrutar da animação em Piranhas

A Pousada Castanho possui um serviço terceirizado, em parceria com empresas de turismo, que fazem o translado para cidade de Piranhas, onde  pode curtir as atrações musicais e dançar forró, além de aproveitar os bares do Centro Gastronômico.

Os caiaques à disposição dos hóspedes para passeio

A pousada se encontra instalada em meio a um dos maiores berçários de pássaros do Brasil, no bioma da caatinga, onde o silêncio só é quebrado pelo canto dos passarinhos, que voam por toda parte, inclusive dentro da pousada.  São nove confortáveis apartamentos totalmente equipados e nas redes das varandas para você descansar, ler livros e meditar.

Linda piscina de borda infinita, às margens do rio São Francisco

Bem pertinho está o majestoso rio São Francisco, onde se pode também fazer passeios de lancha, ou catamarã até os belíssimos Cânions, no Riacho do Talhado, em Olho d’água do Casado.

Além dos passeios aos Cânions, os hospedes podem se aventurar em trilhas, que levam a sítios arqueológicos onde existem pinturas rupestres com mais de 8 mil anos de idade.

Muita animação no passeio pelo riacho do Talhado

São disponibilizados também caiaques para os hospedes, que desejarem passear pelo rio São Francisco. Será um momento para prática a atividade do remo, fazendo assim também uma atividade física desfrutando das belezas do Velho Chico.

A Pousada disponibiliza também recreação com jogos e entretenimentos para quem gosta de interagir em grupos, participando de partidas de buraco ou pôquer.

O majestoso rio São Francisco sempre à vista na Pousada Castanho

Foto: André Palmeira

A famosa castanhete, uma deliciosa sobremesa .

A Pousada do Castanho tem um restaurante com um cardápio variado, onde há opções gastronômicas para todos os gostos e sabores. A novidade que tem deixado todos de água na boca é a famosa castanhete composta por calda quente de cocada e sorvete artesanal de tapioca.

Depois dessa dica é ligar para o telefone de contato (banner abaixo) do Castanho e fazer sua reserva, arrumar as malas e pegar a estrada.

 

 

 

>Link  

IATA apresenta relatório preocupante da aviação para 2021
   Mozart  Luna  │     25 de fevereiro de 2021   │     7:28  │  0

Uma informação data pela IATA, que controla o sistema de aviação civil no mundo,  divulgada hoje nos Estados Unidos foi considerada muito preocupante para a economia global e principalmente para o turismo. Segundo relatório a  IATA  projeta que as companhias aéreas vão ter um 2021 sem a recuperação esperada, com a chegada da vacina. Ao contrário prevê perdas no quarto trimestre.

Segundo a IATA as companhias aéreas vão queimar pelo menos US $ 75 bilhões em dinheiro em 2021, acima da estimativa do grupo comercial de US $ 48 bilhões.

Além disso, a IATA não espera mais que a indústria alcance caixa positivo no quarto trimestre deste ano. Em vez disso, o lobby global das companhias aéreas estima perdas de caixa no quarto trimestre entre US $ 7 bilhões e US $ 16 bilhões.

“Já está claro que o primeiro semestre de 2021 será pior do que o antecipado”, disse a IATA em uma atualização de quarta-feira. “Isso ocorre porque os governos endureceram as restrições a viagens em resposta às novas variantes do Covid-19. As reservas futuras para o verão estão atualmente 78% abaixo dos níveis de fevereiro de 2019.”

O grupo comercial traçou dois cenários para o restante do ano. De acordo com o primeiro, as restrições a viagens seriam gradualmente suspensas assim que as populações vulneráveis ​​nos países desenvolvidos fossem vacinadas. Mesmo nesse caso, tais movimentos só viriam a tempo de empurrar a demanda durante o verão para cerca de 38% dos níveis de 2019. O consumo de caixa em todo o setor no ano seria de US $ 75 bilhões.

No cenário mais pessimista da IATA, os governos reteriam restrições significativas a viagens durante o verão, levando a US $ 95 bilhões em queima de caixa em todo o setor em 2021.

“Uma indústria de aviação em funcionamento pode, eventualmente, energizar a recuperação econômica da Covid-19”, disse o diretor geral da IATA, Alexandre d Juniac, em um comunicado. “Mas isso não acontecerá se houver grandes fracassos antes do fim da crise. Se os governos não conseguirem abrir suas fronteiras, precisaremos que eles abram suas carteiras com alívio financeiro para manter as companhias aéreas viáveis.”

>Link  

Hibiscus conquista selo internacional Save Travels de viagem segura
   Mozart  Luna  │     24 de fevereiro de 2021   │     20:07  │  0

Um dos lugares mais procurados pelos turísticas de bom gosto ganhou o selo internacional de Save Travels de viagem seguro certificado pela WTTC, que só concede esta chancela a quem cumpri os rigorosos protocolos de saúde estabelecidos pelas Organização Mundial da Saúde.

O Selo foi entregue ao empresário Wanderley Turatti e sua equipe das mãos do secretário estadual de desenvolvimento e turismo, Rafael Brito, como representante do Governo de Alagoas, que assinou convênio com a WTTC. A certificação é um referencial para o turismo que busca lugares seguros que cumprem as normas internacionais e controle da pandemia.

Hibiscus está localizado à beira-mar da paradisíaca Praia de Ipioca, a 20km de Maceió. Consagrado como um dos destinos mais visitados do litoral norte de Alagoas, o beach club oferece ao público uma estrutura completa composta por gazebos, redários, espreguiçadeiras, bancos acolchoados, piscina e parquinho infantil, serviço de massagem (opcional), lounges, música ao vivo todos os dias, estacionamento, internet wi-fi, uma deliciosa gastronomia e saborosos drink’s e bebidas.

O entretenimento fica por conta dos passeios náuticos, como o stand up paddle, caique e lancha (opcional). O Hibiscus é ideal para todos os momentos e ocasiões!

HIBISCUS

Sustentável

Sustentabilidade é o conjunto de ações que busca suprir as necessidades do presente sem afetar as futuras gerações. Baseia-se no seguinte tripé: econômico, social e ambiental. Pensar em sustentabilidade é assumir o protagonismo em um mundo culturalmente diverso.CONHEÇA O PROJETO

>Link  

CVC entra no mercado de hospedagem e promove venda porta a porta
   Mozart  Luna  │     23 de fevereiro de 2021   │     14:00  │  0

Ano passado noticiamos com exclusividade as mudanças que a CVC Corp estava preparando para mudar a forma de relacionamento com seus clientes e principalmente com os parceiros, principalmente os hoteleiros. Na época representantes de entidades, como o presidente da ABIH, André Santos, chegaram a dar uma entrevista relatando da insatisfação dos empresários com relação a possibilidade da operadora entrar diretamente no mercado de hospedagem, através de uma plataforma de aluguel de imóveis por temporada, que hoje, segundo a própria ABIH nacional, leva mais de 8% de seu público.

Este percentual é de antes da pandemia, mas que segundo hoteleiros aumentou bastante e deve estar em torno de 20%, no momento. A insatisfação do presidente da ABIH de Alagoas, em abril de 2020 causou grande alvoroço, e agora os indicativos se concretizam como havíamos informado na época, através da prática do jornalismo independente e sério

Hoje a CVC Cop mostra a nova face da prática da comercialização dos produtos turísticos, buscando através das ferramentas digitais a venda direta ao cliente final e concorrendo com antigos parceiros como a hotelaria, transportadoras, seguros viagens e até cartões e créditos.

A busca é do lucro 100%, sem intermediários ou parceiros comissionados.

Buscamos ouvir empresários sérios do turismo em Alagoas e também Pernambuco, que reconhecem que a operadora está sendo voraz no objetivo de resultados positivos, já que a empresa vem sendo monitorada pelos investidores, diante dos problemas contábeis apresentados que apontaram, a princípio um pequeno prejuízo de R$ 200 milhões em uma primeira auditoria realizada, mas que pode ser a ponta de iceberg.

A CVC Corp também vem perdendo muito para plataformas digitais. Mas a situação se agravou bastante com a pandemia e a busca dos clientes e viajar sozinhos, através de compras diretas nos hotéis e Airbnb, que hoje é considerado uma grande ameaça à hotelaria que gera milhares de empregos e contribui com milhões em impostos.

A CVC  a partir dai decidiu pela reengenharia de todo seu processo de vendas e enveredou pelo mesmo método tecnológico de vendas começando pelos aluguéis de imóveis e agora com o credenciamento de “vendedores ambulantes” porta a porta de todos seus produtos, mas sem sua marca exposto. Para isso usa outra empresa e evita assim um embate direto com as lojas credenciadas que ainda resistem nas praças vendendo os produtos CVC.

Ficamos satisfeitos com o cumprimento de nossa missão de jornalista, em informar a realidade do mercado, sem medo e sem subserviência, independente e com seriedade. E como diz o ditado popular “por falta de aviso não foi”.

O programa para agentes de viagens independentes, prometido por Andrade em entrevistas à PANROTAS em 2020, visa dar uma estrutura para os consultores e agentes de viagens independentes venderem os produtos CVC Corp a seus clientes. O crescimento desses consultores já era tendência pré-pandemia, mas a crise, com demissões e enxugamento de empresas, acelerou a entrada de mais players neste segmento. O programa terá uma marca própria e não usará a marca CVC.

A CVC Corp promete lançar esse produto ainda este ano, embaixo do guarda-chuva da RexturAdvance, a divisão B2B do grupo.

O programa Agente Autônomo de Turismo terá app próprio, será todo digital e terá acesso a todos os produtos CVC. Segundo Andrade, o produto é complementar e não concorre com o modelo de franquias. “Temos a melhor distribuição física, com nossas lojas, temos OTA, onde ainda não somos relevantes, e agora apostamos nesse modelo, em que esses especialistas vão ao cliente, como ocorre nas indústrias de cosméticos e financeira, por exemplo”, explicou.

O agente autônomo também não terá a mesma comissão ou remuneração que o franqueado CVC, que tem um custo e investimentos maiores que um profissional independente.

“O agente autônomo terá remuneração bem menor, mas é destinado a pessoas que terão menos horas de trabalho e mais liberdade”, disse Leonel Andrade. “No mundo inteiro o negócio de agentes de Turismo é forte. Já vimos essa transformação em outros setores, como o mercado financeiro, na distribuição de ativos e passivos. Ou nos cosméticos. Nada disso invalidou as lojas físicas. Se não fizermos, alguém vai fazer. Temos escala, conhecimento do negócio, relacionamento…todo mundo está torcendo para que a gente faça isso. É complementar, sem dúvida nenhuma. Nosso franqueado continuará sendo nosso principal canal de distribuição, que tem nossa marca. Os agentes autônomos não trabalharão com essa marca”, finalizou.

>Link  

Caribe abre para o turismo, conheça os protocolos
   Mozart  Luna  │       │     13:40  │  0

A maioria das ilhas do Caribe foi reaberta ao turismo internacional, com protocolos em vigor para proteger visitantes e residentes contra Covid-19.

A partir de 26 de janeiro, todos os passageiros internacionais voando para os EUA vindos do Caribe precisarão apresentar prova de teste negativo da Covid-19 recebido no máximo 72 horas antes do embarque no voo para a US Airlines. não produz um resultado de teste. Desde que a regra foi anunciada, muitos hotéis na região do Caribe ofereceram aos seus hóspedes testes pré-viagem; veja nosso relatório .

Além disso, o CDC recomenda que os viajantes façam o teste novamente três a cinco dias após a chegada e fiquem em casa por sete dias após a viagem. about:blank

Aqui estão os mais recentes desenvolvimentos em toda a região:

• Anguilla:  os viajantes dos EUA devem se inscrever por meio do portal de visitantes, www.ivisitanguilla.come os pedidos são considerados caso a caso. Os candidatos devem enviar um resultado negativo do teste Covid-19 obtido de três a cinco dias antes da chegada, bem como comprovante de seguro de viagem que cubra o tratamento relacionado à Covid-19. Todos os visitantes farão um teste PCR na chegada. Um segundo teste será administrado no dia 14 de sua visita. Os visitantes devem permanecer no local até que um resultado negativo seja obtido, e então eles estão livres para explorar a ilha. Para visitantes que ficam em uma propriedade pré-aprovada por cinco dias ou menos, a taxa é de $ 300 por viajante individual e $ 500 para um casal. As famílias pagam $ 300 pelo requerente principal e $ 250 por membro adicional da família. As estadias de seis a 90 dias custam $ 400 por indivíduo, $ 600 por casal e, para famílias, $ 400 para o requerente principal e $ 250 por membro da família adicional. Para estadias de três a 12 meses, as taxas são de US $ 2.000 para indivíduos e de US $ 3.000 para famílias de quatro pessoas. A taxa cobre dois exames por pessoa, vigilância e custos para a presença adicional de saúde pública, custo de tempo de imigração / entrada estendido e uma autorização de trabalho digital. Atualizado em 8 de fevereiro.

• Antígua e Barbuda: aberto a viajantes dos EUA. Os viajantes dos EUA devem preencher o formulário de acomodação do viajante antes da viagem, apresentar prova de um teste PCR negativo feito sete dias antes do embarque e quarentena na chegada por 14 dias ou duração da estadia, o que for mais curto, em uma acomodação certificada (pelo menos 30 propriedades são certificados e mais estão sendo adicionados). Todos os residentes e visitantes são obrigados a usar máscaras em locais públicos. Mais informações: www.visitantiguabarbuda.com/travel-advisory .

 • Aruba: aberto a visitantes dos EUA. Todos os viajantes devem preencher um cartão de embarque / desembarque entre 72 e quatro horas antes da viagem. Os visitantes dos EUA têm a opção de fazer o teste de PCR por conta própria ao chegar ao aeroporto de Aruba (US $ 75) ou podem fazer o upload de um resultado negativo de um teste feito 72 horas pelo menos 12 horas antes da partida. Se eles optarem por um teste na chegada, eles devem ficar em quarentena em seu hotel até que os resultados do teste sejam recebidos. Todos os visitantes devem comprar e pagar o seguro de viagem para Aruba dentro de 72 horas antes da partida; eles podem usar seu seguro médico existente para complementar a apólice de Aruba, mas ele não pode substituir o Seguro de Viagem de Aruba, que é de $ 30 por pessoa para maiores de 15 anos e $ 10 para menores de 15 anos. Mais informações:visitaruba.com . Atualizado: 22 de fevereiro.

• Bahamas: aberto a visitantes dos Estados Unidos. Todos os viajantes devem enviar um teste PCR negativo feito cinco dias antes da chegada, enviar um Bahamas Health Travel Visa e fazer um teste rápido de antígeno Covid-19 no quinto dia de sua visita. Os visitantes também devem preencher um questionário diário de saúde durante sua estada. A partir de 14 de novembro, os viajantes devem aderir ao plano de seguro saúde obrigatório ao solicitar o visto de saúde em travel.gov.bs . Assim que o teste de Covid feito no dia 5 for devolvido com um resultado negativo, os visitantes podem ir além de suas acomodações. Os visitantes que viajam para qualquer uma das 16 ilhas disponíveis devem verificar o status da ilha que desejam visitar, uma vez que as condições e instâncias de Covid podem ser diferentes. Mais informações: www.bahamas.com/travelupdates .

• Barbados: aberto a visitantes dos Estados Unidos. Todos os viajantes americanos com idade superior a 5 anos devem preencher o formulário online de Imigração e Alfândega 24 horas antes da chegada em Barbados em travel form.gov.bbe apresentar prova de um teste de PCR negativo obtido dentro de 72 horas da chegada. Os viajantes dos Estados Unidos também têm a opção de fazer o teste da Covid em casa por meio do Stage Zero Life Sciences; a empresa enviará um profissional de saúde para colher cotonetes nasais, enviar as amostras para um laboratório e fornecer os resultados em 48 horas, por $ 265 por pessoa ou $ 166 por pessoa para uma família de quatro pessoas. Os visitantes serão obrigados a fazer um teste rápido de antígeno na chegada, quarentena por cinco noites em um hotel aprovado, villa ou casa de hóspedes e fazer um segundo teste de PCR durante esse período. Se o resultado do teste for negativo, os viajantes são livres para se locomover, mas um período de restrição em vigor até 17 de fevereiro inclui toque de recolher mais rígido e fechamento de certas lojas, bares e restaurantes. Mais informações: www.visitbarbados.org . Atualizado em 2 de fevereiro.

• Bermuda: Aberto a visitantes dos EUA. Os viajantes devem preencher o processo de Autorização de Viagem para as Bermudas online dentro de 48 horas antes da partida. A taxa é de US $ 75, que inclui o custo de todos os testes da Covid nas Bermudas. Crianças de nove anos ou menos não precisam ser testadas em nenhum momento e sua taxa de autorização de viagem é de $ 30. Visitantes com 10 anos ou mais devem apresentar prova de um teste negativo de Covid feito no máximo cinco dias antes da partida. Os visitantes devem fazer um teste Covid na chegada e colocar em quarentena no quarto do hotel até que os resultados sejam obtidos (geralmente de seis a oito horas). Os visitantes são obrigados a usar uma pulseira de viajante nos primeiros 14 dias de sua estadia; as pulseiras serão distribuídas durante o teste na chegada. Os testes também são exigidos no dia 4, no dia 8 e no dia 14 de sua viagem em centros de teste pop-up, com resultados imediatos. Mais Informações:www.gotobermuda.com .

• Bonaire: Aberto a visitantes dos Estados Unidos. Como não há voos diretos até fevereiro, os viajantes dos Estados Unidos devem sair de Curaçao e seguir os protocolos de entrada de Curaçao antes de conectar a Bonaire. Além disso, os viajantes de Bonaire devem preencher um formulário de declaração de saúde on-line não antes de 72 horas, nem depois de 48 horas antes da partida, e apresentar prova de um teste PCR feito dentro de 72 horas antes da partida. Todos os viajantes devem ter seguro saúde que cubra os custos de cuidados médicos enquanto estiverem em Bonaire, incluindo cuidados relacionados à Covid-19. Mais informações: tourismbonaire.com . Atualizado em 26 de janeiro.

• Ilhas Virgens Britânicas: aberto a viajantes dos Estados Unidos. Os viajantes devem se registrar no portal online do BVI Gateway em bvigateway.bviaa.compelo menos 48 horas antes da partida para obter o Certificado de Autorização de Viajante e apresentar prova de um teste PCR negativo feito dentro de três dias da partida e seguro médico que inclui cobertura para Covid-19. No Centro de Boas-Vindas do aeroporto Terrance Lettsome, os visitantes farão um exame de saúde, farão um teste PCR e baixarão um aplicativo de rastreamento de contatos. O transporte aprovado levará os visitantes a acomodações certificadas, onde ficarão em quarentena por quatro dias, farão outro teste PCR e, se negativo, terão permissão para visitar os locais designados. Os visitantes pagarão US $ 175 por pessoa por dois testes PCR, uma pulseira de rastreamento de contato e o aplicativo de monitoramento Covid. Se os visitantes precisarem de um teste para sair do BVI, o governo cobrará US $ 70 por teste. Mais informações: bvitourism.com .

• Ilhas Cayman:  Atualmente indisponível para visitantes dos EUA. As fronteiras continuam a ser reabertas em fases. Quando os visitantes dos EUA têm permissão para entrar, eles devem se inscrever no Travel Cayman Portal em www.exploregov.ky/traveltime para receber a aprovação antes da viagem, apresentar comprovante de seguro médico que inclua cobertura Covid-19, comprovar que o teste PCR negativo foi feito no 72 horas antes da partida, use uma pulseira de monitoramento Stay Safe Cayman enquanto estiver em quarentena por 14 dias e no dia 15 seja retestado. Atualizado em 15 de janeiro.

• Cuba : Aberto a visitantes dos Estados Unidos. Todos os passageiros que chegam devem apresentar uma declaração de saúde, produzir um Cuba Tourist Card (disponível nas companhias aéreas) e apresentar um resultado negativo do teste PCR feito 72 horas antes da chegada e fazer outro teste PCR na chegada, com resultados disponíveis dentro de 24 horas. O teste na chegada é gratuito. Todos os viajantes que chegam devem ter um seguro de viagem que cubra a Covid-19 durante sua estadia. Os visitantes devem ficar em quarentena nas acomodações até que os resultados cheguem e passar pelo teste de PCR às suas próprias custas no dia 5. Os visitantes americanos são proibidos de férias estritamente turísticas nos resorts com tudo incluído na costa norte, mas podem viajar para Cuba em 12 categorias específicas, o máximo popular dos quais é o Apoio ao Povo Cubano. Todos os regulamentos são detalhados emhttps://cu.embassy.gov/covid-19-information .

• Curaçao: Aberto a visitantes dos Estados Unidos. Os visitantes devem preencher um Cartão Digital de Imigração , preencher e fazer upload de um Passenger Locator Card dentro de 48 horas antes da partida (levar uma cópia impressa como prova na chegada) e fazer o upload do comprovante de um teste PCR negativo feito dentro de 72 horas antes da partida (levar uma cópia impressa , também). Crianças de até seis anos estão isentas da exigência de teste. Atualizado em 15 de janeiro.

• Dominica: Aberto a visitantes dos Estados Unidos. Os visitantes devem fazer o upload de um questionário de saúde online pelo menos 24 horas antes da chegada; enviar um resultado de teste PCR negativo obtido entre 24 e 72 horas antes da chegada e receber uma notificação por e-mail da Dominica sobre autorização para viajar. Uma vez no terreno em Dominica, os visitantes passam por uma verificação de temperatura e passam por um teste rápido de triagem sem custo, com resultados disponíveis em 15 a 20 minutos. Se o resultado do teste for negativo, os hóspedes passam pela imigração e alfândega e são transferidos para uma propriedade que foi certificada como segura pelo Departamento de Saúde Ambiental. e quarentena por cinco dias. Um teste de PCR ($ 40) será administrado no quinto dia; se negativo, o viajante está livre para circular pela ilha. Todos os requisitos de entrada estão emhttp://domcovid19.dominica.gov.dm . Dominica não tem voos diretos dos EUA; Os visitantes que transitam nas seguintes ilhas (Antígua, Barbados, República Dominicana, Porto Rico e Santa Lúcia) para fazer conexão em uma companhia aérea regional para Dominica devem seguir os regulamentos de entrada dessa ilha, bem como cumprir os requisitos de entrada para Dominica. Os visitantes dos EUA que transitam em Antígua devem ficar em quarentena por até sete dias na Dominica e usar uma pulseira com código de cores até que o visitante faça um teste de PCR no dia cinco e seja liberado clinicamente. Atualizado em 22 de fevereiro.

• República Dominicana:  Aberto a visitantes dos Estados Unidos. A República Dominicana eliminou o requisito de entrada para prova de um resultado negativo do teste Covid-19 em 15 de setembro. Todos os viajantes ainda precisam preencher uma Declaração de Saúde do Viajante. Os formulários podem ser acessados ​​em https://eticket.migracion.gob.do. Os viajantes receberão uma verificação de temperatura na chegada. No lugar do resultado do teste está um teste rápido do tipo Bafômetro que será realizado em viajantes selecionados aleatoriamente na chegada. O teste leva cinco minutos e detecta se um viajante foi exposto ou infectado nas últimas quatro horas. Se positivo, o viajante fica em quarentena em uma área designada de seu hotel e é testado regularmente até que os sintomas desapareçam. O teste rápido faz parte da iniciativa do governo chamada Plano para a Recuperação Responsável do Turismo e inclui seguro saúde e seguro de viagem gratuito até 31 de março que cobre hospitalização por coronavírus na RD, serviços de telemedicina, custos de estadias prolongadas em hotéis e trocas de passagens aéreas . O seguro é pago pelo DR. Mais informações: godominicanrepublic.com .

• Grenada: Aberto a visitantes dos Estados Unidos. Todos os documentos de pré-chegada devem ser inseridos digitalmente, no máximo 48 horas antes da data da viagem. Os documentos incluem um resultado de teste PCR negativo de qualquer pessoa com 5 anos ou mais tirada 72 horas antes da viagem; comprovante de reserva mínima de cinco dias em uma das acomodações de viagem Pure Safe de mais de 60 hotéis, pousadas, apartamentos e resorts; formulários de declaração de saúde e isenções e baixe o aplicativo móvel Ronatrac para rastreamento de contatos. Os visitantes devem ficar em quarentena em seu hotel durante os primeiros quatro dias de sua visita; no quarto dia, os visitantes têm a opção de fazer um teste de PCR e, se negativo, podem circular pela ilha. Todos os formulários e informações estão em https://covid19.gov.gd . A lista de acomodações seguras aprovadas está empuregrenada.com/travel .

• Guadalupe: as fronteiras não estão abertas para visitantes dos Estados Unidos.

• Haiti: Aberto a visitantes dos EUA. As companhias aéreas estão distribuindo um formulário de declaração de saúde a todos os passageiros que devem preencher o formulário, apresentá-lo às autoridades de imigração na chegada e, em seguida, reter o formulário enquanto estiverem no Haiti. Os rastreios de temperatura são obrigatórios à chegada; os visitantes devem fornecer o endereço local enquanto estiverem no Haiti.

• Jamaica: Aberto a visitantes dos EUA. Os passageiros que chegam devem preencher e enviar a Autorização de Viagem online entre dois e cinco dias antes da chegada planejada à Jamaica. Assim que os viajantes são aprovados, eles recebem um certificado que deve ser apresentado durante o processo de check-in da companhia aérea. Além disso, todos os viajantes dos Estados Unidos devem obter um Covid-19 ou teste de antígeno negativo em um laboratório aprovado pela Organização Mundial da Saúde no máximo 10 dias antes da partida e fornecer os resultados do teste no check-in no aeroporto de partida. Uma vez na ilha, os visitantes devem permanecer nos Corredores Resilientes nas costas norte e sul e devem permanecer em acomodações aprovadas em conformidade com o protocolo Covid-19, que estão listadas nosite www.visitjamaica.com . O programa Jamaica Cares, que oferece proteção em viagens e serviços de emergência para viajantes, é obrigatório para todos os portadores de passaporte não jamaicano e custa US $ 40 por pessoa, pagáveis ​​no momento em que a Autorização de Viagem é aprovada.

• Martinica: as fronteiras não foram reabertas aos viajantes dos EUA.

• Monserrat: as fronteiras não foram reabertas aos viajantes dos EUA.

• Porto Rico: aberto a visitantes dos Estados Unidos. Um teste Covid negativo, feito 72 horas antes da chegada, é necessário. Os viajantes devem preencher um Formulário de Declaração de Viagem através do portal online do Departamento de Saúde de Porto Rico em https://travelsafe.pr.gov e obter um número de Confirmação de Saída do Aeroporto e um código QR, que os viajantes receberão automaticamente ao enviarem o comprovante de negativo Resultado Covid para o portal. Sem o resultado do teste, os visitantes que chegam devem ficar em quarentena por 14 dias em seu alojamento ou a duração da estadia, o que for mais curto, ou até que resultados de teste negativos sejam fornecidos. Como Porto Rico é um território dos Estados Unidos, um teste negativo de Covid não é necessário para americanos no voo de volta. Atualizado em 26 de janeiro.

• St. Barts: Fechado para a maioria dos visitantes dos EUA de acordo com um pedido do governo francês. Atualizado em 2 de fevereiro.

•  St. Kitts e Nevis: aberto a viajantes dos EUA. Os visitantes devem preencher o formulário de inscrição e enviar um teste PCR negativo feito 72 horas após a chegada para  knatravelform.kn. Eles devem passar por um exame de saúde no aeroporto na chegada, que inclui uma verificação de temperatura e um questionário de saúde, e baixar o aplicativo de rastreamento de contrato SKN Covid-19 (a ser usado nos primeiros 14 dias de viagem). Os visitantes que ficam menos de sete dias devem fazer um teste de PCR 72 horas antes de deixar a ilha ($ 150). Os visitantes devem ficar em um dos hotéis aprovados das ilhas pelos primeiros sete dias, onde podem circular livremente pela propriedade, interagir com outros hóspedes e participar das atividades do hotel. No dia 7, os viajantes devem fazer um teste PCR ($ 150); se negativo, os viajantes podem reservar excursões selecionadas e acessar locais de destino selecionados reservados através do balcão de turismo do hotel. No dia 14, os viajantes devem fazer outro teste PCR ($ 150); se negativo, eles podem se mover livremente em torno de St. Kitts e Nevis. Mais Informações:  www.stkittstourism.kn/travel-advisory-update e www.nevisisland.com .

• Santa Lúcia: Aberto a visitantes dos Estados Unidos. Os viajantes devem fornecer prova de um teste negativo da Covid feito no prazo de cinco dias antes da viagem e devem preencher um formulário de registro antes da chegada. Eles também devem indicar em qual hotel certificado pela Covid-19 eles ficarão. Todos os passageiros serão rastreados no aeroporto. Passageiros sintomáticos serão testados e colocados em quarentena em seu hotel até que o resultado seja recebido. Se positivo, eles ficarão isolados em um dos dois hospitais. O uso de máscara é obrigatório em espaços públicos. Mais informações: www.stlucia.org/covid-19 . Atualizado em 8 de fevereiro.

• St. Maarten / St. Martin: O lado holandês da ilha está aberto aos visitantes dos EUA; o lado francês está fechado por mandato do governo francês. Para visitantes: uma declaração de saúde preenchida deve ser carregada em stmaartenentry.com antes da partida; Os visitantes dos EUA devem apresentar comprovante de resultado negativo do teste Covid obtido cinco dias antes da chegada ou um teste rápido aprovado pela FDA realizado 48 horas antes da partida. O Plano de Proteção St. Maarten SXM é uma cobertura de saúde obrigatória para os visitantes. O plano cobre custos hospitalares, custos de UTI, consultas médicas, testes Covid-19 e, se necessário, evacuação médica. Para maiores de 15 anos, o custo é de US $ 30 para visitas de até 180 dias; são $ 10 para menores de 15 anos. Atualizado em 22 de fevereiro. 

• São Vicente e Granadinas : Aberto a visitantes dos Estados Unidos. Os viajantes dos Estados Unidos devem preencher um formulário de pré-chegada, chegar com um teste Covid-19 negativo feito no máximo sete dias antes da chegada, devem ser testados novamente na chegada em St. Vincent e ficar em quarentena por cinco dias em uma Autoridade de Turismo aprovada quarentena do hotel às suas próprias custas (deve chegar com prova de uma reserva totalmente paga), deve ser retestado no dia quatro e no dia cinco de quarentena e continuar a quarentena por nove a 16 dias ou até que o resultado do teste seja negativo. Os formulários e uma lista de acomodações aprovadas para quarentena podem ser encontrados aqui .

• Turks e Caicos:  aberto a visitantes dos EUA. Os viajantes internacionais deverão obter a certificação usando o TCI Assured, um portal online em www.turksandcaicostourism.com . O portal exigirá que os viajantes enviem as seguintes informações: resultado negativo do teste PCR Covid-19 obtido em até cinco dias antes da viagem; comprovante de seguro médico / de viagem que cubra evacuação médica, custos relacionados à quarentena, atendimento de ambulância ou atendimento em um hospital local; e um questionário de rastreamento de saúde online preenchido. Uma vez carregados, os documentos serão verificados e uma certificação TCI Assured emitida. A autorização de viagem com garantia TCI deve ser apresentada no momento do check-in.

• Ilhas Virgens dos EUA: Aberto a visitantes dos EUA. Todos os viajantes dos EUA com 5 anos ou mais devem usar o portal de viagens USVI e enviar um resultado de teste Covid-19 negativo recebido cinco dias antes da viagem. Na chegada, os viajantes devem enviar o resultado do teste original e a certificação de viagem recebida do portal. Os viajantes incapazes de produzir o resultado do teste exigido estão sujeitos a uma auto-quarentena de 14 dias em suas acomodações reservadas ou até que recebam um resultado de teste negativo. Como o USVI é um território dos EUA, os americanos que retornam das ilhas não precisam apresentar prova de um teste da Covid de acordo com as novas diretrizes do CDC. Mais informações: www.usviupdate.com . Atualizado em 19 de janeiro.

>Link