Mineradora inicia construção de barragem no Agreste
   Mozart  Luna  │     2 de junho de 2020   │     16:06  │  2

A Mineração Vale Verde (MVV) mesmo enfrentando as intempéries do tempo, em meio a muita chuva que cai abençoadamente sobre o Agreste e Sertão alagoano, está com mais de 50% das obras concluídas e 1.200 empregados e agora inicia uma das fases mais importantes que é a construção da barragem de resíduos.

A barragem é a estrutura de terra maior, responsável pelo confinamento de toda água que o Projeto irá precisar. Ela, a barragem, contemplará rigorosamente a legislação vigente, incluindo o Plano de Atendimento a Emergências, com monitoramento 24h por dia. “Este foi mais um grande desafio vencido, tendo a segurança em primeiro lugar.

Nesse regime de chuvas, o desenvolvimento das obras do aterro do maciço foi muito desafiador, exigindo da nossa equipe a utilização de estratégias de construção arrojadas para se manterem o prazo e o alto padrão de qualidade na execução. Sabemos que os desafios fazem parte da natureza do trabalho de implantação de projetos.

E é na dificuldade que se descobrem as melhores técnicas e, também, as melhores virtudes das pessoas da nossa equipe”, diz o gerente geral de Implantação da MVV, Leandro Tunussi. Antes mesmo da meta da barragem ser batida, no último dia 15 deste mês, também foi concluída a concretagem do túnel da pilha pulmão, com exatamente um mês de antecedência. A prospecção era apenas para 15 de junho.

O local é essencial para o beneficiamento do cobre. Após passar pelas britagens primária, secundária e terciária, o minério será estocado nesse ponto. TRABALHO Seguindo todas as recomendações sanitárias para a prevenção ao novo coronavírus (COVID19), a MVV continuou os trabalhos no Projeto e alcançou a marca de mais de 1.200 empregos gerados na região.

Com assessoria

>Link  

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. um ALAGOANO

    Espero que não se transforme numa futura tragédia, tem de haver fiscalização sempre, como será a construção que material utilizado se a qualidade é realmente de primeira e tem de ver os resíduos pois o cobre deixa um rastro terrível de sequelas pra população. Em visita ao Chile qd voltavamos das montanhas de neve um rio corria ao lado da estrada com a água cor de prata e eu perguntei ao motorista o porquê daquela cor e ele falou que era de uma mina de cobre ou seja o rio estava morto.

    Reply
  2. José Edovaldo Balbino

    É uma boa notícia saber que a vale está em pleno vapor e trará muitos benefícios para a região,onde vivemos tempo de inserteza devido ao desemprego em massa quê este corona vírus está deixando no nosso querido estado.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *