Monthly Archives: março 2020

TAP entra no “lay-off” e paralisar todos os voos em abril
   Mozart  Luna  │     31 de março de 2020   │     18:05  │  0

 

A TAP vai colocar parte de seus funcionários em férias no sistema “lay-off”, um programa criado pelo Governo Português para ajuda das empresas impactadas pela pandemia do coronavírus. A companhia aérea portuguesa deverá permanecer no lay off, durante todo mês de abril, paralisando todas os voos comerciais.

A informação vazou porque o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), teve que informar aos seus associados, que a companhia aérea, “devido ao cancelamento de todos os seus voos para o mês de abril, pretende colocar em regime de ‘lay-off’ os seus pilotos”.

Num comunicado divulgado pela Agencia Lusa e emitido depois de uma reunião com o Conselho de Administração e a Comissão Executiva da transportadora, a direção do SPAC diz que a companhia vai colocar os pilotos em lay-off e adotar outras medidas para minimizar o impacto da pandemia, que se encontram ainda em análise.

“A TAP ficou de o fazer muito rapidamente”, refere o sindicato no mesmo comunicado, mas a Lusa cita outras fontes sindicais que adiantam que as medidas devem ser anunciadas nos próximos dois dias, já que o objetivo é que as medidas entrem em vigor em abril.

Já o SITEMA – Sindicato dos Técnicos de Manutenção e Aeronaves disse à Lusa que Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP, anunciou “a suspensão de todos os voos TAP a partir de 1 de abril (mesmo Açores e Madeira está condicionado às autorizações)”, ficando “só em aberto a execução de voos para missões específicas”.

“David Pedrosa [administrador da TAP] afirmou que se encontra neste momento em estudo a definição do modelo a ser adotado pela TAP, este modelo está a ser negociado entre a TAP e o Governo e deverá estar concluído no espaço de 48 horas”, detalha o SITEMA, no documento a que a Lusa teve acesso.

De acordo com este sindicato, “Miguel Frasquilho reforçou que o modelo será aplicado transversalmente a toda a TAP”, nomeadamente ao Conselho de Administração e à Comissão Executiva “num percentual superior aos restantes trabalhadores”.

Contactada pela Lusa, fonte oficial da TAP recusou comentar o conteúdo das reuniões.

 

>Link  

CVC adia divulga de balanço alegando “erros”
   Mozart  Luna  │       │     9:32  │  0

A maior operadora de turismo da América Latina, CVC Corp anunciou em adiar o anúncio de seu balanço financeiro de 2019, que estava previsto para ocorrer até hoje. O argumento usado pela empresa é teria havido “erros” na contabilidade, mas publicou informações preliminares não auditadas, seguindo as regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) da Bolsa de Valores.

A CVC ainda está revisando e reconciliando erros encontrados nos balanços dos últimos cinco anos (no valor de R$ 250 milhões) e devido ao impacto operacional da covid-19 no trabalho das equipes envolvidas e dos auditores independentes

Os erros encontrados foram “na contabilização de valores transferidos aos fornecedores de serviços turísticos referentes às receitas próprias de tais fornecedores”.

“A companhia está trabalhando na conclusão do processo de elaboração das demonstrações financeiras referentes ao exercício social de 2019 de forma a apresentá-las na maior brevidade possível, inclusive no que se refere a impactos em demonstrações financeiras de exercícios anteriores. Em paralelo, os auditores independentes estão concluindo os procedimentos de auditoria necessários para emissão de opinião sobre as referidas demonstrações financeiras”, continua a empresa no comunicado.
A CVC, no entanto, decidiu divulgar informações preliminares referentes a 2019, seguindo as “Normas Internacionais de Relatório Financeiro (IFRS), práticas contábeis adotadas no Brasil (BR GAAP), considerando pronunciamentos, orientações e interpretações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (“CPC”) e aprovados pela CVM e pelas disposições contidas na Lei das Sociedades por Ações”.

As informações financeiras consolidadas preliminares não auditadas divulgadas nesta data contemplam os efeitos do potencial erro contábil acima referido que, na presente data, ainda corresponde a R$ 250 milhões, de acordo com a CVC, alocados da seguinte forma:

— R$ 73,3 milhões e R$ 78,3 milhões foram alocados aos exercícios de 2018 e 2019, respectivamente, causando redução na receita líquida da companhia e aumento no saldo de contratos a embarcar antecipados de pacotes turísticos;

— R$ 98,4 milhões referentes aos exercícios anteriores a 2018, causando redução do patrimônio líquido em 1º. janeiro de 2018, e correspondente aumento no saldo de contratos a embarcar antecipados de pacotes turísticos.

“Estes valores estimados e outros eventuais impactos dos potenciais erros contábeis serão confirmados ao final do processo de auditoria pelos auditores independentes e refletidos nas demonstrações financeiras a serem divulgadas”, informou.

No ano passado, as vendas totais da CVC Corp, incluindo Argentina, chegaram a R$ 17,1 bilhões, crescimento de 27,4% ou 8,8% Pro Forma (incluindo as empresas que ainda não eram 100% CVC em 2018, mas que foram incorporadas posteriormente). Somente a Argentina foi responsável por R$ 1,6 bilhão, ficando o Brasil com R$ 15,478 bilhões de reservas confirmadas e R$ 15,52 bilhões de reservas totais.

A receita líquida foi de R$ 1,55 bilhão (+1,2% Pro Forma), o lucro antes do resultado financeiro de R$ 403 milhões (-17,9% Pro Forma) e o EBITDA de R$ 560,3 milhões (-5,9% Pro Forma). O lucro líquido foi de R$ 187,6 milhões (contra R$ 191,2 milhões)

O comunicado oficial é assinado por Maurício Teles Montilha, diretor executivo de Finanças e de Relações com Investidores.

 

 

 

 

 

 

>Link  

O compromisso dos jornalistas com o turismo
   Mozart  Luna  │     30 de março de 2020   │     20:18  │  0

O mundo vive um cenário somente previsto na imaginação de produtores de filmes hollywoodiano, onde uma ameaça catastrófica fez o planeta parar, com o objetivo de conter o surto de contaminação do coronavírus.

Diante de um cenário como esse é preciso se planejar, para quando sairmos dessa situação. Para isso temos a tecnologia que dispomos e aproveitar também o tempo que estamos em quarentena, dentro de nossas casas. O mundo virtual, através da rede mundial de computadores (internet), está à nossa disposição.

No setor do turismo os portais de viagens e os profissionais jornalistas estão dando provas do compromisso com a atividade e mostram seu potencial, com informações com credibilidade, seja através de reportagens, ou defendendo o setor, como gerador de emprego e renda.

A quarentena pode ser um momento de planejamento de viagens, até porque esse período deixou muita gente, que adora conhecer lugares e pessoas diferentes, com a vontade redobrada e é aí que entra o profissional compromissado com a informação.

Compromisso

Os empresários do setor de turismo, devem aproveitar esse momento para preparar trabalhos inédito; não com aventureiros das redes sociais, que não têm compromisso com a informação, mas com profissionais de comunicação, que conhecem bem como a máquina funciona e convivem com o empresariado nos bons e maus momentos.  Não basta só postar nas redes sociais fotos bonitinhas de lugares, mas é preciso produzir a informação em formato de reportagens, realizadas por quem é da aérea e tem credibilidade.

Nunca vivemos um momento de bombardeio tão grande de Fake News, mas que está servido para a população aprender a desconfiar da “informação”, escolhendo quem tem credibilidade para isso.

Indicar um hotel, pousada ou restaurante é responsabilidade de quem está sempre ao lado do setor, lutando com o empresariado na atividade do turismo e tem também a experiência que pode decidir na escolha. As pessoas estão despertando para fato de não se deixar influenciar, por quem não tem compromisso com a informação.

Valem lembrar que quem se deixar influenciar por futilidades, não tem personalidade própria para tomar decisões. São pessoas que apenas seguem a “boiada”, mesmo que leve a um precipício. São os tolos.

Nesta luta contra o coronavírus, os jornalistas estão mostrando seu papel dentro da sociedade, tanto assim que a produção de informação é um serviço essencial. Quem está nas redes sociais, como consumidor de informação despertou para a diferenciar entre quem está na rede para apenas influenciar, confundido e deturpando a verdade, com quem está trabalhando para levar o fato como é realmente. Não seja tolo, não se deixe influenciar.

 

 

>Link  

Ajuda ao turismo está mais perto de chegar
   Mozart  Luna  │       │     10:13  │  0

 

A tão esperada ajuda ao setor de turismo foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), através da liberação para o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A decisão foi concedida no último domingo.  Com a autorização, o governo poderá editar as MPs que o setor de Turismo aguarda para flexibilização das relações trabalhistas.

As entidades Abrasel, Abeta, Abratur, Fenactur, Abav, ABIH, Abracorp, Adibra, AirTkt, Aviesp, Belta, BLTA, Braztoa, Clia, FBHA, Fohb, Resorts Brasil, Sindepat e Unedestinos confirmaram a medida do STF e divulgaram agradecimento ao ministro. Agora aguardam as MPs para o setor, mediadas com o Ministério do Turismo, para o início da semana. A expectativa é que já amanhã uma delas seja editada.

Suspensão de contratos de trabalho de colaboradores durante a crise, com liberação integral do FGTS e ainda seguro-desemprego para os trabalhadores do Turismo são algumas das propostas de alguns setores de Viagens, Hotelaria e Turismo.

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo pode conceder auxílio de até um terço da remuneração original para os colaboradores das áreas mais impactadas, como o Turismo. As empresas pagariam outra parte do salário e se comprometeriam a não realizar demissões.

Na decisão do STF, Alexandre de Moraes deu autorização para “durante a emergência em saúde pública de importância nacional e o estado de calamidade pública decorrente de covid-19, afastar a exigência de demonstração de adequação e compensação orçamentárias em relação à criação/expansão de programas públicos destinados ao enfrentamento do contexto de calamidade gerado pela disseminação de covid-19″. Ele ainda citou a necessidade de “garantia de subsistência, empregabilidade e manutenção sustentável das empresas”.

Na sexta-feira, 27, as entidades do Turismo haviam enviado uma carta dramática ao STF, dizendo que a próxima semana seria de demissões em massa (cerca de 100 mil na hotelaria e no setor de parques), caso a liberação não saísse, já que as receitas das empresas do setor praticamente pararam.

 

>Link  

Prefeitura de Maragogi realiza higienização dos equipamento urbanos
   Mozart  Luna  │       │     10:04  │  0

O segundo polo de turismo de Alagoas e um dos destinos mais vendidos pelas operadoras de viagens, Maragogi está realizando uma ação inédita em todo Estado com a realização de uma grande operação de higienização dos locais públicos da cidade equipamentos fixos instalados em calçadas e na orla.

O trabalho começou nos coletores de lixo, containers, bancos de praças e tem mais, caminhões e carros de coleta também passam por esse processo de limpeza. A unidade mista de saúde, também foi totalmente higienizadas, garantindo que todos os ambientes daquela unidade saúde ficasse livre de contaminação.

Além disso, todos os equipamentos utilizados no dia a dia dos trabalhadores, passam por um processo individual de limpeza adequada e todos são orientados a trabalharem com  EPI, além de possuírem álcool gel, sabonete líquido desinfetante e roupas apropriadas, tudo de acordo com o Ministério da Saúde.

“Os nossos amigos garis são peça chave no combate ao vírus? Pois é, eles saem nas ruas todos os dias para limpar nossa cidade, eles nos mantém livre da sujeira e por isso merecem receber o cuidado que precisam e merecem. Nossos sinceros agradecimentos a esses guerreiros”, finalizou o prefeito Sérgio Lira.

 

 

>Link