Airbnb contrata pessoas para trabalhar nas Bahamas
   Mozart  Luna  │     28 de janeiro de 2020   │     12:00  │  0

 

Para você que deseja fazer uma revolução de vida surgi, mais uma oportunidade de emprego vivendo  experiências incríveis. Desta vez nas lindas praias de Bahamas. Isto mesmo, no Caribe onde o mar e azul turquesa. O convite é da plataforma Airbnb e do ONG Bahamas National Trust que oferece a oportunidade única de viver dois meses como um nativo de uma ilha enquanto se junta aos habitantes das Bahamas para receber os viajantes que estão de volta ao país, após a passagem e a destruição provocada pelo furacão Dorian em setembro de 2019.

A Airbnb e o Bahamas National Trust, uma Organização Não-Governamental local que protege 32 parques nacionais no país, estão a oferecer a cinco participantes uma oportunidade única, sem precedentes, para escapar à rotina diária e viver num oásis ecológico durante dois meses.

Para se candidatar, visite o site da Airbnb e preencha o formulário de candidatura. Antes de se candidatar, leia atentamente as regras de participação disponíveis. Os candidatos devem ter mais de 18 anos, estar disponíveis para estar nas Bahamas durante dois meses, de abril a maio de 2020, para fazer voluntariado para a ONG Bahamas National Trust e ser capazes de falar um bom inglês conversacional. Os candidatos terão também de demonstrar o seu empenho em contribuir para a vida da ilha.

 

Este projeto é promovido pelo Bahamas National Trust, apoiado pelo Ministério do Turismo das Bahamas e patrocinado pela Airbnb. A seleção final de cinco participantes será anunciada a 25 de março de 2020.

 

A Sabática está aberta a residentes, com 18 anos ou mais de idade, dos seguintes países e regiões: Argentina, Áustria, Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, Chile, China continental, Dinamarca, Dubai, França, Alemanha, Hong Kong, Irlanda, Índia, Itália, Japão, Malásia, México, Países Baixos, Nova Zelândia, Noruega, Portugal, Rússia, Singapura, África do Sul, Coreia do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Taiwan, Tailândia, Reino Unido e EUA. As regras de participação estão disponíveis no site da Airbnb.

Como é a experiência

 

Os participantes vão poder sentir e viver as Bahamas de uma nova forma enquanto trabalham ao lado dos habitantes locais para apoiar indústrias outrora vibrantes e preservar recursos naturais para ajudar a transformar o país num destino mais sustentável. A pensar nisso, nos últimos anos, voltaram as práticas tradicionais na agricultura, pesca ética e revitalização dos recifes de coral.

 

A iniciativa Sabática nas Bahamas é a aposta da Airbnb para 2020, depois de experiências similares com os programas Sabática Italiana e Sabática na Antártida em anos anteriores. A ideia é retribuir às pessoas e aos lugares vivendo uma experiência transformadora.

“As Bahamas estão de regresso e, enquanto trabalhamos para restaurar partes do arquipélago devastadas pelo Furacão Dorian, a maioria do território está pronta para receber visitantes”, afirmou Eric Carey, Diretor Executivo do Bahamas National Trust que acrescentou ainda: “A parceria com a Airbnb é uma oportunidade incrível para ajudar a preservar ainda mais a nossa cultura e os nossos recursos e partilhar o nosso país diversificado e o modo de vida das Bahamas com o mundo”.

Sabática nas Bahamas vai decorrer durante os meses de abril e maio de 2020. Os participantes vão integrar-se em três destinos do arquipélago: Andros, Exumas e Eleuthera, que estão entre aqueles que não foram afetados pela tempestade.

Em Andros está localizado o terceiro maior sistema de recifes do mundo e os participantes vão trabalhar ao lado da fotógrafa subaquática e de viagens, Katie Storr, para criar um programa de restauração de recifes de coral no North Marine Park, construindo e instalando um novo “berçário”, onde os fragmentos de recifes de coral serão cultivados e posteriormente transplantados para áreas afetadas em todo o destino.

 

Exuma é o local do primeiro parque nacional do país e o mergulhador Andre Musgrove trabalhará em estreita colaboração com os participantes para replicar o ecossistema The Exuma Cays Land e Sea Park, dominados por espécies invasoras, nomeadamente, o peixe-leão vermelho; o terceiro poiso é a longa ilha fina com praias de areia rosa, Eleuthera, onde se encontra a Reserva de Plantas Nativas Leon Levy, que funciona como um centro de investigação para a medicina tradicional de arbustos. Juntamente com Omar Mcklewhite, um mestre jardineiro, os participantes aprenderão técnicas de propagação de árvores nativas e criarão uma quinta de chá de arbustos.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *