Monthly Archives: janeiro 2020

Começou hoje a maior cavalgada religiosa do Brasil, entre Pernambuco e Alagoas
   Mozart  Luna  │     31 de janeiro de 2020   │     21:52  │  0

 

A maior cavalgada religiosa do Brasil começou hoje e acontece entre os estados de Pernambuco e Alagoas. Trata-se da cavalgada de Nossa Senhora do Bom Conselho com percurso de 100 quilômetros de estrada de chão batido durante três dias, passando por povoados e cidades, por onde passou o pioneiro Manoel André, fundador da cidade de Arapiraca, no Agreste de Alagoas e hoje um próspero município.

Este ano a Cavalgada completa 18 anos, onde a participação da família é marcante por se tratar de um evento religioso, que tem momentos de louvor com paradas nos povoados, onde a população mais humilde receber a imagem de Nossa Senhor com reverência e gratidão.

O evento é limitado em 200 participantes, mas por onde passa ganha mais seguidores, que acompanham a comitiva até à cidade e Arapiraca, onde é realizada uma das maiores manifestação religiosas a cavalo do Nordeste.

A imagem no terceiro dia, já em Arapiraca, é entregue ao bispo diocesano, que a leva para a igreja Matriz, onde é iniciada uma missa em homenagem a padroeira e logo, em seguida, acontece a procissão pelas principais ruas da cidade. Na entrada da cidade uma multidão ficam aguardando a chegada da comitiva para aplaudir por onde passam. Até agora a cavalgada de Nossa Senhora do Bom Conselho é a maior manifestação religiosa a cavalo registrada no Brasil.

O evento contou com o apoio da Prefeitura de Arapiraca e Governo do Estado. O prefeito Rogério Teófilo esteve presente a missão aproveitou para anunciar a doação de uma área para instalação da sede da Associação dos Criadores de Cavalo de Sela de Arapiraca (Acesa) e ainda viabilizou estrutura para saida da comitiva em Bom Conselho.

>Link  

Arapiraca realiza hoje a 18º maior cavalgada religiosa do Nordeste
   Mozart  Luna  │       │     6:00  │  0

A Cavalgada de Nossa Senhora do Bom Conselho está completando 18 anos, sendo a mais antiga realizada em Alagoas, sem interrupções. A comitiva sai hoje, as 15 hora da cidade pernambucana de Bom Conselho, seguindo o mesmo trajeto feito pelo fundador da cidade de Arapiraca, Manoel André, que levou a imagem da padroeira, para o que um pequeno povoado na época e hoje é a capital alagoana do Agreste.

A cavalgada reúne cavaleiros e amazonas de várias partes do Estado e até convidados de fora. O número de participantes é limitado a 200 pessoas.

O percurso tem cerca de 100 quilômetros e dura três dias.  A comitiva sai do município pernambucano de Bom Conselho, onde é oferecido  almoço, seguido da celebração da Santa Missa, onde recebem as benções do bispo diocesano Dom Valério Breda. Logo depois, a cavalgada parte com destino a Arapiraca.

São três dias percorrendo estradas de chão batidos, passando por fazendas, vilarejos, num passeio inesquecível para quem gosta de cavalo, campo e aventura ao lado de amigos e familiares. No percurso acontecem os “bate-sela”, onde a comitiva estaciona para descansar dos animais. Nestas paradas a imagem é colocada geralmente em um local público, para o louvor dos devotos, que relatam benções realizadas pela padroeira todos os anos.

Os pernoites são realizados em locais previamente preparados, como escolas municipais. Um grande trabalho de logística é planejado com um grupo de apoio, que conta com serviço médico, ambulância, médico veterinário e escolta da Polícia Militar do Estado de Alagoas; sempre presente ao evento desde o começo.

Também é servida toda alimentação desde o café da manhã, onde é servido o famoso cuscuz Coringa e outros produtos dessa indústria alimentícia, que é motivo de orgulho para Alagoas. O destaque vai para o empresário José Alexandre, diretor do Coringa e que sempre presente ao evento.

A chegada da comitiva acontece no dia 2 de fevereiro, em Arapiraca, quando se comemora a data da padroeira da capital alagoana do Agreste, Nossa Senhora do Bom Conselho. Os cavaleiros e amazonas percorrem as avenidas da cidade, até a Concatedral, no Centro da cidade levando a imagem que é entregue ao Bispo Dom Valério Breda, para dar início a Santa Missa e em seguida a procissão, com a participação de milhares de pessoas de todo Agreste.

 

 

 

 

>Link  

Brasil cobra as taxas mais altas do mundo para atracar navios de cruzeiros
   Mozart  Luna  │     30 de janeiro de 2020   │     16:00  │  5

 

As empresas que realizam cruzeiros alertam reclamam que o Brasil possui o preço da praticagem, que é o serviço técnico de assessoria aos comandantes de navios, para atracar os navios nos portos. A informação foi dada pelos executivos da Roya Caribbean  ao presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, durante sua visita ao escritórios da empresa em Miami, no Estados Unidos.

Segundo os executivos da Royal Caribbean, existem alguns impeditivos na legislação brasileira que embarreiram a operação no país. Eles também debateram sobre a regulamentação da praticagem, serviço técnico de assessoria aos comandantes de navios, que no Brasil os preços estão acima da média mundial. “Somente para entrar e sair do canal do porto de Santos, em São Paulo, os práticos chegam a pagar US$ 50 mil. Em ilhas do Caribe, por exemplo, o maior navio da Royal paga entre US$ 5 e US$ 10 mil”, informaram à comitiva. Eles exaltaram a adesão do Brasil ao tratado da OIT (Organização Internacional do Trabalho), sobre trabalho marítimo. No entanto, a implementação, segundo a Royal Caribbean, leva cerca de um ano. Para eles, o Brasil deveria ter como exemplo Miami, que investiu em infraestrutura portuária e tem custos atrativos para as empresas.

A comitiva brasileira em missão nos Estados Unidos, composta pelo diretor-presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, pelos senadores Flávio Bolsonaro (Sem partido-RJ) e Irajá Abreu (PSD-TO), e pelo deputado Hélio Lopes (PSL-RJ), está empenhada em capitanear cruzeiros marítimos para o Brasil. Eles estiveram nesta terça-feira (21) na sede da Royal Caribbean International, em Miami, uma das maiores empresas do ramo, que conta com uma frota de quase 30 navios. Durante o encontro, ficou decidido que a empresa irá encaminhar para a Embratur um documento com as principais demandas, para que sejam trabalhados os gargalos que impedem a operação no Brasil.

De acordo com representantes da operadora, esta é a primeira vez que uma delegação brasileira visita as instalações e se reúne com os seus executivos. Para o diretor-presidente da Embratur, este é o momento certo para se investir no Brasil. “Com a transformação da Embratur, conseguiremos trabalhar melhor e com mais profissionalismo na promoção do Brasil no exterior. O mundo vai conhecer sobre o que temos em belezas naturais, em especial, nossa costa, com águas quentes e limpas”, afirmou Gilson Machado durante a reunião.

 

 

 

>Link  

Brasil tem aumento do número de pessoas viajando de avião
   Mozart  Luna  │       │     6:00  │  0

 

Gol foi destaque nacional como que mais transportou passageiros 

O transporte aéreo no Brasil cresceu 1,35% em 2019, segundo o relatório da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), divulgado quarta-feira (29). No total 104,4 milhões de pessoas usaram as companhias aéreas para se descolar.  No mercado doméstico, foram transportados 95,3 milhões de passageiros pagos no ano passado, 1,7% a mais que o verificado em 2018.

A procurar por voos domésticos (medida em passageiros quilômetros pagos – RPK) cresceu 0,8% e a oferta de assentos diminuiu 1%, resultando uma taxa média de ocupação de aeronaves de 82,7% durante 2019, que superou o aproveitamento de 81,3% verificado no ano anterior.

A companhia aérea Gol foi o destaque em 2019 fechando dezembro de 2019 na liderança do mercado de voos domésticos, com uma fatia de 38,6%, sendo seguida pela Latam (37,7%) e Azul (23,3%). Em relação ao mesmo mês de 2018, a Azul foi a aérea que mais ganhou mercado, com crescimento de 24,2%, sendo seguida por Latam (21,7%) e Gol (1,8%). Juntas, elas atendem 99,6% do mercado nacional.

A Latam, foi o destaque de companhia nacional a fazer mais voos internacionais

Já no mercado internacional operado por aéreas brasileiras, em dezembro de 2019 a liderança permaneceu com a Latam, com 65,5% de participação, seguida por Azul (22,5%) e Gol (12%). A Azul cresceu 47,9% em relação aos 15,2% que detinha no mesmo mês de 2018. Na mesma base de comparação, a Latam cresceu 2,5% em relação aos 63,9% que possuía e a Gol recuou 2,1% em relação aos 12,3% que possuía.

Os voos internacionais, operados por empresas aéreas, teve uma demanda que permaneceu estável em 2019, na comparação com 2018, mas oferta de assentos recuou 2,2%. No ano passado, foram transportados 9,1 milhões de passageiros pagos em viagens com destino ou origem no Exterior, número 2,6% menor do que o transportado no ano anterior. No mês de dezembro de 2019, foram embarcados 757,9 mil passageiros pagos em voos internacionais por empresas brasileiras – uma queda de 13,4% em relação aos 875,4 mil transportados no mesmo mês de 2018.

 

 

>Link  

Duas vagas de emprego em um ilha desabitada na Irlanda
   Mozart  Luna  │     29 de janeiro de 2020   │     18:00  │  0

 

Surge na Irlanda uma grande oportunidade de emprego, mas só há duas vagas. Trata-se de administrar três chalés para turistas na Ilha Great Blasket e um café que ainda funciona para os visitantes, que chegam a passeio de barco.  Atualmente o local está desabitado, mas vem se transformando em um local turístico pelo exotismo que oferece, já que é a ilha mais ocidental da Europa.

 

A temporada de turismo na Ilha Great Blasket acontece entre 1 de abril e 1 de outubro e por isso os donos dos estabelecimentos necessitam urgente de interessados. As pessoas escolhidas para o trabalho terão direito a alimentação, casa e um ordenado (que pode ser negociado).

“Não há eletricidade, Wi-Fi, nem chuveiros quentes. Há velas, vida selvagem, estrelas e natureza. É linda”, declarou a proprietária Alice Hayes ao Morning Ireland, da RTÉ Radio 1, citada pelo site da Lonely Planet. Por isso, os candidatos ideais devem ter uma grande capacidade de adaptação e um bom condicionamento físico.

 

Localizada na costa de Dingle, no condado de Kerry. A paisagem robusta, de natureza selvagem, promete surpreender os visitantes. De acordo com a Lonely Planet, Great Blasket deixou de ser habitada na década de 50 do século passado. Atualmente, está praticamente desabitada, mas tem algumas casas rústicas em pedra, abertas aos turistas durante a época alta.

Se gostava de trabalhar em Great Blasket, basta enviar um e-mail para [email protected]. Aceda à página de Twitter da ilha para obter mais informações.

>Link