Aviação na América Latina vai dobrar atividade e Brasil puxa o desenvolvimento
   Mozart  Luna  │     21 de novembro de 2019   │     19:44  │  0

 

O Brasil é a locomotiva da América Latina, puxando a economia e estabilizando mercados nos países da região. Assim é a visão das companhias aéreas que fazem análise estratégias de cenários para os próximos anos.

As expectativas é que o mercado de aviação na América Latina deverá mais do que dobrar nos próximos 20 anos. Isso por conta do reaquecimento da economia do Brasil e da entrada das operadoras low cost, que impulsionam a demanda, gerando a necessidade de 2.960 novos aviões na região, de acordo com a Boeing.

“As empresas aéreas low cost têm sido o verdadeiro motor de crescimento na América Latina”, disse o diretor de análise de mercado e suporte a vendas da Boeing, Darren Hulst, em entrevista à Bloomberg.

O executivo ainda completou que essas empresas representam 35% do mercado total e vão continuar puxando a demanda na região, uma vez que torna mais acessível as viagens aéreas.

De acordo com dados da Iata (International Air Transport Association), o número de passageiros transportados por empresas aéreas da América Latina mais do que dobrou nos últimos dez anos e deve crescer 3,6% ao ano durante as próximas duas décadas.

Hulst também afirmou que, dos novos aviões que o setor vai precisar até 2038 na América Latina, 1.160 substituirão aviões mais antigos e 1.800 vão expandir a frota.

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *