Presidente da Embratur abre Seminário em Maragogi com desabafo: “Brasil mudou!”
   Mozart  Luna  │     11 de outubro de 2019   │     18:00  │  0

O presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Gilson Machado Neto, fez um discurso contundente alertando, na abertura do Seminário Nacional de Turismo Sustentável em Maragogi, na última quinta-feira (10), para campanha difamatória que o presidente da França, Emanuell Macron, vem fazendo contra o Brasil e mostrou postagem manipuladas realizadas pelo presidente francês.

Gilson Neto disse que a política de incentivo ao turismo no Brasil mudou e que o Governo Federal dará todo apoio necessário para que os empreendedores investirem em hotéis e pousadas para gerar emprego e renda. “A prática antiga dos órgãos fiscalizadores era criar todas as dificuldades possíveis, com mais de 500 licenças ambientais, e o que o fosse necessário, para travar o desenvolvimento do turismo”, disparou Gilson Neto.

Segundo o presidente da Embratur o presidente Bolsonaro está determinado em incentivar a atividade de turismo e para isso vai mudar essa política burocrática que criou um emaranhado de licenças que impedem os investimentos.

Gilson Neto também confirmou a transformação da Embratur em Agência que vai possibilitar a oxigenação financeira do órgão para realizar as ações de marketing de promoção do Brasil no exterior. Segundo ele o Brasil é reconhecidamente o um país com um grande potencial turístico que precisa ser divulgado.

“Com essas ações de marketing vamos dobrar o número de turistas de anual, que atualmente é de 6 milhões para 12 milhões”, afirma ele. “Não temos terremotos nem guerras internas, mas continuamos com uma burocracia que enterra o turismo”, enfatizou ele.

Aeroporto de Zumbi dos Palmares 

O presidente da Embratur Gilson Machado Neto anunciou também que o aeroporto Zumbi dos Palmares será reclassificado para categoria Delta (D) até o final do ano e assim receber voos internacionais regulares. “Estamos trabalhando incansavelmente para retirada dos obstáculos que impediram a reclassificação do aparelho”, disse ele.

Gilson Neto aproveitou para fazer um desabafo sobre a pesca predatória que sendo realizada no Litoral Norte de Alagoas, matando golfinhos e tartarugas, que todos os meses chegam às praias mortos.

O presidente da Embratur chegou ser perseguido acusado de ser “xiita”por denuncia sistematicamente a pescas predatória praticada na região e coincidentemente chegou a ser multado por ter instalado um abrigo de palha na praia onde ele tem uma pousada. “Estou desabafando e mostrando a verdade, por que somente ela  libertará”, finalizou ele

 

 

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *