Fragilidade de embarcações coloca em cheque segurança dos passeios
   Mozart  Luna  │     29 de julho de 2019   │     8:11  │  1

A tragédia ocorrida no último sábado (27) em Maragogi com o naufrágio da cataramã  resultou na morte de duas mulheres, não teria provocado por uma colisão em uma pedra, como foi noticiado nas primeiras informações, mas sim devido ao rompimento do casco de fibra de uma das “bananas” flutuantes (cilindro de fibras de vidro), que sofreu com o batimento das ondas fortes do mar. As informações são pescadores e populares que chegaram primeiro ao local para realizar o socorro.

Segundo um empresário que trabalha na construção de catamarãs, o casco de fibra dessas embarcações têm que ter no mínimo 16 camadas de fibras. Contudo várias embarcações dessa categoria, encomendados para navegar em Maragogi, só levam duas ou três camadas. O objetivo seria economizar nos custos e deixar a embarcação mais leve, embora o casco fique fragilizado.

Além disso, segundo ainda a fonte, as “bananas”, devem ser compartimentadas com placas de fibra, colocadas em espaços vedados em toda sua extensão, para garantir que a água não tome toda extensão, em caso de rompimento de uma das partes.

A catamarã envolvida no acidente do último sábado, não tinha licença para fazer o passeio segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente. A embarcação também teria contrariado a orientação da Marinha e saído em mar revolto, com ondas fortes.

Pescadores e populares que chegaram primeiro ao local do acidente disseram que a catamarã não teria batido em pedra, mas adernou do lado da “banana”, que ficou cheia de água, porque a fina camada de fibra quebrou.

Fiscalização

A informação sobre as causas do naufrágio da catamarã em Maragogi, ainda não são oficiais, as deverá ser parte do inquérito que será realizado pela Marinha do Brasil, Ministério Público e Polícia Civil. Outra providencias será verificar também as condições de todas as catamarãs que realizam os passeios as piscinas naturais de Maragogi, para observar a espessuras do casco dessas embarcações.

 

 

 

 

 

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Nelson

    Exerço de pessoas ou peso de carga….foi , é, e sempre será um dos grandes vilões de acidentes….sejam eles em terra, água, e ar !!!
    Fica a lição….pena que vidas foram ceifadas…nossos pêsames.as Famílias enlutadas.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *