Monthly Archives: julho 2019

Embratur lança nova marca e economiza milhões com agências de publicidade
   Mozart  Luna  │     16 de julho de 2019   │     16:45  │  0

 

A nova marca do Instituto de Turismo (Embratur) economizou milhões aos cofres públicos, evitando a contratação das caras e milionárias agências de publicidade, sempre de plantão, para abocanhar trabalhos como esses, cobrando valores absurdos. A nova marca foi desenvolvida pela equipa da Embratur e foi classificada como excelente, criativa com forte apelo para atingir seus objetivos que é atrair turistas para o Brasil.

A nova marca tem o toque do novo Governo Federal e do novo presidente da Embratur, com uma larga experiência fora do Brasil. A nova marca possui as cores verde e amarela e não mais os degradés tradicionais e está acompanhada do slogan Visit and love us (visite e encanta-se). Também foi utilizada a letra “Z” na palavra Brasil, como se escreve em várias línguas do mundo e como era no século passado, originalmente. O uso da letra “Z” também facilita na pesquisa nas plataformas de buscadores, onde a palavra Brasil é escrita com essa consoante (Z).

A inspiração vem do símbolo máxima da Nação Brasileira que é a Bandeira Nacional, que também é conhecido no mundo. “É o maior símbolo nacional. Nossa natureza, nossos esportistas, a música, a comida, todos estes pontos da cultura nacional levaram nossa bandeira lá fora, com muita maestria, e nós, como governo, devemos fazer jus a esse país tão rico”, disse o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto

“Nos inspiramos também na rosa dos ventos, em um Brasil que em todas suas direções é lindo e cheio de vida, natureza, cultura e encantamento”, declarou ele. “Esta nova marca chancela isto e a importância do governo federal dá ao setor do turismo, fortalecendo a imagem do Brasil e sua bandeira em todo o mundo”, disse Gilson Neto.
O lançamento da nova marca deverá ocorrer no próximo mês e com a presença do Presidente da Republica, Jair Bolsonaro.

 

>Link  

Penedo é classificada como uma das cidades mais felizes do Brasil
   Mozart  Luna  │       │     10:00  │  0

 

A belíssima Penedo foi escolhida pela revista de viagens Bula, como uma das 26 cidades mais felizes do Brasil, segundo os critérios analisados em estudos e Institutos de Pesquisa, que avaliam o Índice de Desenvolvimento Humano no Brasil, publicado pelo PNUD. Para se chegar a escolha foram observados o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), baseado em estatísticas públicas oficiais; o Atlas da Vulnerabilidade Social e o Atlas da Violência, divulgados pelo IPEA.

Para escolher as cidades, a Bula fez uma média entre as pontuações que cada uma obteve nesses quatro estudos, que analisam fatores como renda, longevidade, educação, emprego, saúde, saneamento básico e trabalho.

A partir desses critérios 26 cidades, uma de cada estado foram escolhidas, sendo que as mais bem pontuados, estão São Caetano do Sul, em São Paulo; Maringá, no Paraná; e Vitória, no Espírito Santo.

A revista porem precisa apenas corrigir uma informação onde afirma que Penedo foi a primeira povoação de Alagoas, pois Porto Calvo tem a mesma idade, sendo as duas cidades mais antigas de nosso Estado. “Fundada no século 16, ainda mantém um centro histórico preservado, cheio de museus e igrejas históricas. Possui aproximadamente 65 mil habitantes e tem sua economia baseada na agricultura e na pesca. Considerado um município pacato e acolhedor, Penedo alcançou bons índices em longevidade e educação”, diz a publicação.

Penedo é uma das joias da arquitetura barroca e colonial do Baixo São Francisco, que busca seu lugar no roteiro de destino turístico nacional, através de um trabalho de atração de investidores para o município. A cidade passou por uma grande reforma de seu patrimônio público, recuperando seu lindo teatro do século XVIII em estilo italiano. Em agosto a previsão é que se inaugure o Centro de Convenções, com capacidade para mil pessoas. Assuas igrejas seculares é um atrativo a parte e que tem como pano de fundo, o majestoso rio São Francisco, que proporciona passeios lindíssimos, por suas ilhas e prainhas fluviais, além do passeio à Foz.

Atualmente a gestão municipal, que tem a frente do prefeito Marcius Beltrão vem esboçando esforços para iniciar as obras de recuperação do aeroporto de Penedo, que tem alocados cerca de R$ 12 milhões, esforço que vem sendo realizado junto ao Ministério dos Transportes, com ajuda do presidente da Embratur Gilson Neto.

>Link  

Arapiraca Garden Shopping é classificado como um dos melhores para se trabalhar
   Mozart  Luna  │       │     9:30  │  0



A Great Place to Work realiza há vários anos um ranking destacando as melhores empresas para trabalhar, elaborado através de avaliações em ações de gestão com pessoas. Na premiação deste ano, o Arapiraca Garden Shopping foi escolhido um dos três melhores locais para trabalhar em Alagoas.

O resultado da 1ª edição “As Melhores Empresas para Trabalhar – Pequenas Empresas 2019” foi divulgado durante solenidade em São Paulo, no último dia 02 de julho. Mais de 660 empresas de todo Brasil foram reconhecidas em três categorias: micro, pequenas nacionais e pequenas multinacionais.

O Arapiraca Garden Shopping, que em setembro deste ano completará seis anos e é o maior centro de compras do interior do Nordeste, ficou na 61ª colocação na categoria de pequenas empresas nacionais. Além dele, as outras empresas alagoanas contempladas foram Análise Assessoria Contábil e Maple Bear.

A gerente de marketing e vendas do shopping, Maria Fernanda Cabral, falou que estava muito feliz com a premiação e destacou o empenho e a dedicação de toda equipe. Ela também fez questão de enaltecer os lojistas e os clientes, que fazem esse momento ser ainda mais especial.

“Esse reconhecimento é um presente. Nosso compromisso,  tão levado a sério com nossos clientes e usuários,  fica ainda mais evidente quando é compartilhado também com nossa equipe. Oferecemos para nossa própria turma o melhor, o que passa a ser uma prática no dia a dia. Quem é valorizado, valoriza”,falou.

O ranking das empresas será publicado na revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, parceira do GPTW.

 

>Link  

Taxa de turismo: fim da exploração
   Mozart  Luna  │     15 de julho de 2019   │     20:06  │  0

 

A cobrança de taxa para preservação ambiental no Brasil se transformou numa forma de arrecadação milionária, que enche os cofres de empresas privadas, que faturam milhões e muito pouco é empregado verdadeiramente na preservação ambiental.

A declaração do Presidente da Republica, Jair Bolsonaro, de que é um “roubo” essa cobrança, repercutiu positivamente junto aos operadores de turismo, principalmente do exterior como Portugal. A cobrança inclusive, para os estrangeiros é discriminatória, pois é o dobro cobrado aos brasileiros, o que demonstra um fato que afasta o turista de locais onde é cobrada a famigerada taxa.

No caso da ilha de Fernando de Noronha são cobradas duas taxas: uma pelo Estado de Pernambuco com valor de R$ 73,00 por dia e outra cobrada pela União, que tem dois preços, sendo um para os brasileiro ( R$ 106,00) e outra para os estrangeiros (R$ 213,00) e que vale para uma semana. Uma exploração injustificável para o turista, já que não e observa equipamentos, nem tantos investimentos na Ilha, que justifique a arrecadação milionária que é realizada.

Praias como a do Sancho, classificada com uma das mais lindas do mundo, está praticamente vazia, segundo os guias de turismo da ilha. Fato que também foi constatado com imagens realizadas pelo próprio presidente Bolsonaro, que já determinou a revisão dessa taxa, que poderá deixar de existir e ainda haver uma auditoria para averiguar se o dinheiro arrecadado foi realmente empregado.

 

 

 

>Link  

Tombamento: casario colonial de Água Branca pede socorro
   Mozart  Luna  │     14 de julho de 2019   │     18:10  │  0

 

Água Branca completou 100 anos, no dia 2 de junho desse ano, na condição de cidade. Data que passou sem ser lembrada pelas autoridades.  O município possui também 155 anos, como distrito já que foi reconhecido como tal por decreto imperial em 1864. Os primeiros registros de ocupação da aérea, se dá com a chegada da família Vieira Sandes. O primeiro nome dado ao local era Matinha, passando a se chamar depois de Água Branca devido a presença de uma nascente de água muito transparente.  

Água Branca é um dos poucos em Alagoas e na região do Sertão, que possui um conjunto arquitetônico de casarões coloniais e também barroco, mais rico em detalhes e preservado, por incrível que pareça. Embora não seja tombado como patrimônio histórico estadual.

 

Com o tempo e aos poucos o casario começa a sofrer modificações em suas características originais. Alguns ameaça ter sérios danos em sua estrutura, como um dos principais do conjunto, que o casarão número 1, que é o Sobrado da Baronesa de Água Branca, que data de 1860, antes mesmo da elevação a condição de distrito, sendo um marco da história da povoação da região do Sertão.

O sobrado está fechando há mais de 10 anos e possui em seu interior um mobiliário totalmente original do século XVII. Muito da história de Alagoas está lá dentro trancado, sem que o poder público municipal, estadual e Federal se manifeste em favor da preservação desse testemunho de nossa história, que precisa ser preservada para futuras gerações.

Segundo informações colhidas por nós na cidade, a família da baronesa, que detém a propriedade do sobrado, já colocou o imóvel a venda e determinou que ninguém mais tenha acesso ao seu interior. Alguns pequenos empresários que atuam na atividade do turismo na região, já manifestaram interesse em adquirir o imóvel, mas até agora não houve entendimento.

 

O objetivo seria transformar o sobrado da Baronesa em um museu de visitação, tanto para turistas, como para os alunos da rede municipal e estadual de ensino. Alguns pesquisadores e historiadores defendem a imediata desapropriação do imóvel com fins de utilização da coletividade e preservação da história. Enquanto nada é feito, o Sobrado da Baronesa se deteriora fato que já se pode observar.

Sitio Histórico

O Sitio Histórico de Água Branca é formado por um conjunto de casario que ficam em volta da majestosa Matriz de Nossa Senhora da Conceição, um dos templos católico mais lindos de Alagoas.

A Matriz foi erguida pelo Barão de Água Branca, Joaquim Antônio de Siqueira Torres, que também recebeu o título de Comendador da Ordem de São Gregório Magno, concedido pelo Papa Leão XIII. O título de nobre de Barão foi concedido pelo Imperador D Pedro II, quando visitou Água Branca e viu a verdadeira obra de arte que se transformou a Matriz de Nossa Senhora da Conceição.

Diante desses fatos históricos podemos afirmar que Água Branca tem o título de “Cidade Imperial”, com raízes da nobreza do Império Brasileiro e também consagrada por Roma, através do título dado pelo Papa Leão XII, ao Barão de Água Branca.

Com tanta riqueza histórica, Água Branca sofre com o descaso para com a preservação de nossa histórica. A atividade turística, desenvolvida por empresários que amam o Sertão e que são apaixonados pelas belezas da região, pode ser a esperança para salvar a Cidade Imperial do Sertão descaso do poder público.

GALERIA DE FOTOS 

>Link