Iniciadas obras no aeroporto Zumbi dos Palmares para conquistar categoria Delta
   Mozart  Luna  │     26 de junho de 2019   │     13:52  │  0

 

Gostaríamos de corrigir a informação sobre as obras que estão sendo realizadas no Aeroporto Zumbi dos Palmares. O trabalho está sendo realizada por exigência da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

As obras de adequações tem por objetivo melhorar as condições operacionalização do aeroporto e também, faz parte das etapas para conquistar a categoria Delta, que possibilita a colocação de voos regulares internacionais, com aeronaves maiores com o A 330 e assim viabilizar o aumento do fluxo de turistas, principalmente da Europa.

Há mais de 7 anos o trade turístico alagoano aguarda com ansiedade a reclassificação do aeroporto da categoria Charles ( C ) para Delta (D), viabilizando que as operadoras de turismo possam iniciar a venda de pacotes turísticos, usando companhias aéreas internacionais com voos regulares para Alagoas.

Atualmente aparelhos como A 330, só pousam no aeroporto Zumbi dos Palmares mediante autorização especial, mas que chega a tramitar por até oito meses, nas mesas da burocracia da Infraero, Anac e DAC em Brasília. Um desses casos é o caso da companhia portuguesa Hi Fly, que todos ano realiza um voo fretado (charter) de Lisboa/Salvador/Maceió/Lisboa/Maceió, numa operação considerada estressante para os empresários que viabilizam charter.

Houve situações da demora em conceder a autorização foi tanta, que o operador do voo pensava em descer o A 330 em Recife e levar para lá, mais de 150 alagoanos que haviam comprado o pacote de réveillon em Portugal.

Entraves do município

Para o aeroporto Zumbi dos Palmares conquistar a categoria Delta é necessário também, que sejam removidos obstáculos que foram construídos e instalados ilegalmente, no lado externo e próximo à pista de pouso e aterrisagem. Essas construções ferem as normas de segurança de aeroportuárias, prevista pelo Ministério da Defesa, DAC e Anac.

A retirada desses obstáculos depende da ação da prefeitura de Rio Largo, onde o aeroporto Zumbi dos Palmares está localizado. O prefeito Gilberto Gonçalves chegou a assinar um documento, se comprometendo a fazer as adequações, mas nunca cumpriu, e a situação de segurança dos voos continua ameaçada.

Entre os obstáculos que colocam em risco os voos e impedem a reclassificação do aeroporto para categoria Delta estão uma rede elétrica da Equatorial; uma torre de telefonia celular e alguns imóveis com dois andares, erguidos colados ao muro da pista de pouso e aterrisagem.

 

Abaixo listamos as exigências feitas pela ANAC para o SBMO – (Aeroporto de Maceio)

1 – Existência de objetos não frangíveis na faixa de pista.

2 – Existência de valas de drenagem na faixa de pista.

3 – Faixa preparada não apresenta o alargamento na região central requerido para operação IFR precisão.

4 – Ondulações na faixa preparada.
5 – Desnível entre acostamento e faixa preparada.

9 – Ausência de sinalização vertical – Implantação da sinalização vertical.

10 – Trechos da faixa preparada apresentam declividade transversal > 2,5%.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *