Descoberta arqueológica será responsabilidade da prefeitura de Porto Calvo
   Mozart  Luna  │     11 de maio de 2019   │     6:46  │  1

 

Uma das descobertas mais importantes, segundo a Unesco, nos últimos dez anos na América Latina, o Fortim Bass será entregue oficialmente a tutela e responsabilidade da administração pública municipal de Porto Calvo, cidade localizada à 69 quilômetros de Maceió, estado de Alagoas, Nordeste do Brasil.

O Estado de Alagoas, no inicio do século XVI fazia parte do território da antiga Capitania de Pernambuco, que sofreu a invasão holandesa comandada pelo príncipe Mauricio de Nassau, fundando a cidade de Olinda.

Nassau estendeu os domínios do chamado Brasil Holandês entre Pernambuco e a cidade de Penedo no rio são Francisco, um período considerado de prosperidade e respeito aos brasileiros. Várias batalhas foram travadas entre portugueses e holandeses neste período e muitas fortificações foram erguidas.

Entretanto em Alagoas, praticamente todas foram destruídas ao longo do tempo, como o Forte Nassau em Porto Calvo, que ficava onde hoje é o hospital municipal. O antigo forte resistiu ainda até a década de 70 e 80, quando foi demolido e seus pertences (canhões, balas, espadas e capacetes encontrados enterrados) delapidados, sendo parte os achados levados para cidade de Salvador na Bahia, com destino desconhecido, segundo relatos de moradores antigos da cidade, em reportagem nossa realizado em 1999, na Gazeta de Alagoas.

Noticias de outras fortificações nos chegaram também através de informações orais dadas pelo saudoso colega jornalista Valmir Calheiros, que era um pesquisador e apaixonado pela histórica de Alagoas.

Segundo ele outros “fortes” existiam ao longo da Costa Alagoana. Dois deles ainda resistiram ao tempo até a década de 70: um em Paripueira, próximo ao rio, que também leva o nome de “Rio do Forte” e o outro em Penedo que foi destruído pelos portugueses.

Entretanto o Ipan não descarta a possibilidade de existirem outras pequenas fortificações na região Norte e segundo o superintendente do Iphan Mário Aloisio, o órgão está realizando pesquisas com essa finalidade.

Solenidade

A solenidade de passagem da tutela acontece no dia 15, às 15 horas no local onde esta o Fortim, na Ilha do Guedes, às margens do rio Manguaba e contará com a presença do ministro da cidadania Osmar Terra, além do governador Renan Filho e a presidente do O Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan) Kátia Bógea, além do prefeito David Pedrosa.
O Fortim Bass é o único exemplar de fortificação de terra, do Período Holandês, que chegou íntegro aos dias atuais, pois se encontrava soterrado, ressurgindo de informações que o Iphan obteve de resquícios de construção do inicio da colonização do Brasil.

Responsabilidade

O prefeito David Pedrosa se comprometeu que sua gestão cuidará com todo o zelo do patrimônio histórico e que será feito um projeto para que o local seja um ponto de atração turística.

Os empresários que integram o trade turístico da região aguardam com ansiedade a instalação do projeto com infraestrutura para receber visitantes, como restaurantes, área de estacionamento de veículos, porto de atração de embarcações, além de um projeto ambiental que busque resgatar um pouco da paisagem vegetal da época com árvores.
A restauração do Fortim Bass iniciou no dia 19 de novembro de 2017 e teve a primeira etapa concluída no começo de maio do ano passado com a pesquisa e montagem da estrutura da fortificação. O trabalho foi feito pela Arqueolog Pesquisas. A última fase que inclui a plantação do gramado iniciou em janeiro de 2019 e será concluída agora em maio, sendo entregue ao município na próxima quarta-feira (15).
O superintendente do Iphan em Alagoas, Mario Aloísio Barreto, informou que após todas as etapas serem concluídas vai reunir Prefeitura de Porto Calvo e Governo do Estado para viabilizar meios para a exploração turística da fortificação do período Holandês no Brasil. Entre as propostas está a criação de uma Parque Regional Histórico, integrado por outros municípios da região como Porto de Pedras, Japaratinga e Maragogi.

Detalhes
O Fortim Bass fica localizado na Ilha do Guedes, às margens do Rio Manguaba. De acordo com o Iphan, o reduto é um provável acampamento de Johannes Lichthard, um almirante neerlandês a serviço da Companhia Holandesa das Índias Ocidentais, no século XVII.

No século XVII a região foi cenário de movimentações de tropas, de batalhas e de fortificações durante o embate travado entre holandeses e ibéricos pelo território brasileiro. Em Porto Calvo, entre 1637 e 1645 , ocorreram cercos e batalhas que alternaram a sua posse, até que a campanha conduzida pelo conde Maurício de Nassau, após batalha decisiva, o conquistou, expulsando as tropas ibero-brasileiras para a Bahia.
 

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *