Piranhas perdeu locomotiva, atração turística do município
   Mozart  Luna  │     30 de abril de 2019   │     21:17  │  1

 

 

A locomotiva que estava em Piranhas foi levada pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e não voltará mais aquela cidade, porque será utilizada no projeto de passeio turístico entre o bairro de Jaraguá em Maceió e a reserva ambiental na Usina Utinga Leão em Rio Largo.

A locomotiva, mesmo estacionada, em uma praça no sitio histórico de Piranhas, havia se transformando em um ponto de atração turística, mas nos últimos anos se encontrava abandonada e servindo até mesmo de mictório público.

A locomotiva pertence a CBTU e chegou a Piranhas a pedido da  então prefeita Melina Freitas, com objetivo de ser utilizada em um projeto de passeio turístico, com um percurso de seis quilômetros, até um restaurante existente no bairro de Xingó. Entretanto o projeto não foi a frente porque a atual gestão, assim com a anterior não priorizaram a proposta.

Com o passar do tempo, segundo o superintendente da CBTU, o locomotiva sofreu danos, com a falta de cuidado, que custou cerca de R$ 300 mil ao Governo Federal. Segundo o superintende da CBTU Marcelo Aguiar, em entrevista no final doa no passado, a locomotiva estava bastante deteriorada, servindo até mesmo de mictório público. Vândalos também danificaram vários itens da máquina. Simplesmente porque a atual gestão não mantinha no local, a segurança com guardas municipais.

Diante dessa situação, a CBTU resolver resgatar a locomotiva e levá-la para Maceió, já que também o convênio com a prefeitura de Piranhas havia vencido, e atual gestão não demonstrou interesse em renová-lo, o que caracterizando assim uma situação irregular, que propiciava a depreciação desse patrimônio da Companhia.

A CBTU informou ainda da locomotiva não voltará mais a Piranhas e que será empregada em um outro projeto turístico. A locomotiva será utilizada para realizar passeios entre Maceió e a reserva do mutum de Alagoas, na Usina Utinga Leão, em Rio Largo.

Município

A prefeita de Piranhas Maristela Sena disse que ao assumir o município, já encontrou a locomotiva sofrendo com o abandono, mas que determinou o isolamento do local onde se encontrava, inclusive com a colocação de guardas municipais para proteger a máquina da ação de vândalos.

Com relação ao projeto que existe para utilização da locomotiva em um passeio turístico, a prefeita esclarece que a proposta não foi executada por culpa da inércia das gestões passadas, que deixaram o projeto caducar. Segundo ainda Maristela Sena, assim que assumiu a administração tentou colocar o projeto em execução, mas com a crise política que se abateu sobre Brasília, tudo ficou parado e os recursos destinados a projeto ficou contingencionado, aguardando posterior deliberação e Piranhas perdeu para sempre a locomotiva que era uma grande atração turística da cidade e sepultando o projeto do passeio de trem na cidade.

 

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *