Monthly Archives: fevereiro 2019

O arapiraquense Rogério Siqueira continua sendo a estrela do pôquer mundial
   Mozart  Luna  │     22 de fevereiro de 2019   │     6:00  │  0

 

O alagoano de Arapiraca, Rogério Siqueira continua sendo a grande estrela mundial do pôquer e desta vez ele lidera o ranking de Mixed Games com uma grande vantagem de 300 pontos.

Pelo segundo ano consecutivo, o maior circuito de poker do hemisfério sul também irá premiar o melhor jogador de Mixed Games. Para o torneio valer pontos para o ranking, a competição precisa ter pelo menos duas modalidades distintas.

No BSOP Iguazú, as duas competições que contaram pontos para o ranking foram o 8-Game e PL Omaha Dealers Choice. Com uma performance que contou com um título e um vice-campeonato, Rogério Siqueira iniciou o ranking de Mixed Games largando na frente.

VEJA MAIS: Leandro Brasa e Bruno Gazotto dividem a liderança do ranking de Omaha do BSOP

O jogador de Arapiraca somou 330 pontos e possui quase o dobro de pontos de Leandro Brasa, segundo colocado que soma 180. Com o vice-campeonato no 8-Game, Ramon Sfalsin aparece na terceira colocação com 150 pontos.

Saulo Sabioni, atual campeão brasileiro de poker, aparece na quinta colocação com 125 pontos, após a terceira colocação no 8-Game. Ricardo Nakamura, especialista em Mixed Games e que chegou até o BSOP Millions com chances de conquistar o ranking geral, fecha o top 10 com 60 pontos.

Confira o ranking de Mixed Games:

1º – Rogério Siqueira – 330 pontos

2º – Leandro Brasa – 180 pontos

3º – Ramon Sfalsin – 150 pontos

4º – Piragibe Lindolfo – 125 pontos

5º – Saulo Sabioni – 125 pontos

6º – Leandro Balotin – 105 pontos

7º – Walter Palermo – 105 pontos

8º – Felipe Beltrane – 85 pontos

9º – Elias Martin – 85 pontos

10º – Ricardo Nakamura – 60 pontos

 

 

>Link  

Vereadores de Arapiraca pedem ajuda a Alfredo Gaspar sobre falta de água
   Mozart  Luna  │     21 de fevereiro de 2019   │     9:17  │  0

 

Os vereadores de Arapiraca estão com uma reunião agendada para próxima segunda-feira (26) com o Procurador Geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça, pedir orientações sobre um instrumento jurídico que busque cobrar a Companhia de Águas e Saneamento de Alagoas (Casal) o cumprimento do contrato de concessão de exploração comercial do serviço em Arapiraca.

Os vereadores estão saindo na defesa da população, já que os deputados estaduais, que “se dizem representantes” do município têm se mantido numa atitude omissa com relação ao problema.

Apenas o deputado estadual Cabo Bebeto, sensibilizado com o sofrimento da população do Agreste, apresentou requerimento para realização de audiência pública, agendada para ocorrer no dia 15 de março, para debater o problema e encontrar solução.

Os vereadores de Arapiraca pretendem com a audiência com o Procurador Geral de Justiça, engrossa o discurso fazer com que a Casal operacionalize o sistema com competência, sob pena de punição seja com multa ou até mesmo com a suspensão de todos os pagamentos das contas.

Casal

Enquanto isso a Gerencia Operacional do Agreste anunciou na imprensa que o abastecimento “aos poucos “vai se normalizando”, e garantiu que alguns bairros e distritos estão já recebendo água.

O superintendente operacional da Casal na região, Marcos Costa depois de culpa a Eletrobrás pela falta de água, devido a queda no fornecimento de energia elétrica, agora culpa o rio São Francisco, alegando que o nível da água na estação de captação é baixo.

Segundo ele das quatro bombas três estão funcionando devido a baixa do nível da água, embora a Chesf tenha anunciado desde o mês passado que a vazão da barragem de Xingó subiu de 500 m/s para 850 m/s, fato constatado pela população ribeirinhas que foi avisada pelos Operador Nacional do Sistema para desocupar imóveis que foram construídos com a baixa da vazão.

O problema no Agreste, não é falta de água, mas competência operacional para administrar o sistema de abastecimento. Lembrando que o Governo Federal investiu milhões nas adutoras do Agreste para garantir água a população.

>Link  

Embraer vende jatos executivos E2 para o Cazaquistão
   Mozart  Luna  │     19 de fevereiro de 2019   │     19:12  │  0

A empresa brasileira Embraer conquista cada vez mais os espaços aéreos no mundo e desta vez fechou uma parceira com a empresa Air Astna do Cazaquistão que usar os modernos jatos executivos E2. O acordo tem como objetivo também realizar um programa de serviços e suporte para a manutenção da nova frota E2, jatos comerciais E-Jets da Embraer.

«A entrada em serviço do E2 marca o início da renovação da frota da Air Astana. Atualmente, a companhia opera nove jatos E190, o primeiro deles entregue em 2011, quando a empresa aérea aderiu ao Programa de Pool da Embraer», divulgou a fabricante brasileira em comunicado.

A empresa Air Astana recebeu o seu primeiro E190-E2 em dezembro de 2018 e começou e os utiliza em rotas domésticas. Satisfeita com o produto brasileiro a companhia aérea receberá ainda mais quatro E190-E2s em 2019.

A companhia brasileira  Embraer destacou que o programa de pool para as aeronaves E190-E2 da Air Astana prevê acesso ilimitado e cobertura total de manutenção para mais de 325 componentes.

“O Programa Pool de serviços da Embraer, que atualmente apoia mais de 40 companhias aéreas em todo o mundo, permite aos operadores minimizar investimentos em recursos e estoques de alto custo. Também garante acesso à “expertise” técnica da Embraer e sua ampla rede de provedores de serviços para reparação de componentes”, concluiu a empresa.

Empresa brasileira atua em todo mundo. A Embraer atua nos segmentos de aviação comercial, aviação executiva, defesa e segurança e aviação agrícola.

Em Portugal, no Parque de Indústria Aeronáutica de Évora funcionam duas fábricas da Embraer, sendo que a empresa também é acionista da OGMA (65 por cento), em Alverca, distrito de Lisboa. Atualmente a Embraer é uma das quatro empresas que mais vende aeronaves no mundo e tem sido motivo de orgulho para os brasileiros.

 

 

>Link  

Deputado Cabo Bebeto sai na defesa de Arapiraca contra a falta de água
   Mozart  Luna  │       │     9:30  │  0


O deputado estadual Bebeto é um dos parlamentares da nova geração chegou à Assembléia e não esperou pela inércia de outros parlamentares mais antigos, que se dizem “representantes de Arapiraca”, e pediu solicitou a realização de audiência pública, para debater a situação de calamidade, provocada pela falta constante de água na Capital Alagoana do Agreste.

Segundo o parlamentar Arapiraca e demais cidades do Agreste de Alagoas vêm sendo afetadas pela constante falta de água. Alguns bairros chegam a ficar mais de vinte dias sem abastecimento. Além disso, a população reclama do alto valor das tarifas cobradas pela Companhia de Água e Saneamento de Alagoas (CASAL). Enfim, pagam pelo volume de água que não chega às torneiras das residências e estabelecimentos comerciais.

Atendendo aos apelos da região, o Poder Legislativo Estadual agendou para o dia 15 de março, a partir das 09h, a realização de uma sessão especial para debater o assunto. O requerimento é de autoria do deputado estadual, Cabo Bebeto, líder do PSL na Casa Tavares Bastos.

De acordo com o parlamentar, a intenção da audiência pública é reunir políticos da região, órgãos públicos competentes, lideranças, comerciantes, trabalhadores, estudantes e cidadãos em geral, no sentido de esclarecer e adotar providências. “Estamos atentos aos reclames dos alagoanos. Acreditamos que essa pauta é urgente, pois é nosso papel fiscalizar e cobrar medidas efetivas que atendam às demandas sociais”, apontou Cabo Bebeto.

.

>Link  

Falta de água em Arapiraca faz população cobrar deputados
   Mozart  Luna  │     18 de fevereiro de 2019   │     12:00  │  2

Vários bairros de Arapiraca estão sem água há mais de 15 dias e alguns com 30 dias, fato que tem causado revolta da população da capital alagoana do Agreste, que tem reiteradamente cobrado da Casal melhorias do abastecimento de água. Entretanto é necessário denunciar a falta de empenho dos deputados estaduais, que se dizem representantes de Arapiraca, em se posicionar em defesa da população.

Os parlamentes estaduais sequer fazem uso da tribuna da Assembleia para reclamar, ou pedir que a seja feito algo, talvez com medo de se indispor com o governador Renan Filho. Os vereadores já se posicionaram, mas precisam cobrando do Poder Executivo Municipal, detentor da concessão da exploração do serviço de abastecimento de água, para que cobre melhorias, ou cancele a concessão e faça uma nova licitação para passar para outra empresa a exploração comercial do abastecimento de água.

Por outro lado, a Casal tentar jogar a culpa para a Eletrobrás, acusando que as contates quedas no fornecimento de energia elétrica tem causado a queima de equipamentos.  Uma desculpa sem fundamento já que os problemas da falta de água em Arapiraca é problema crônico, e as quedas no fornecimento de energia elétrica tem se acentuado nos últimos 15 dias.

Os deputados que se dizem representantes de Arapiraca, não se posicionam em favor do povo, lembrando que Governo não age, mas reage a ações dos parlamentares. Isto se ele falarem em defesa da população.

 

>Link