Programa de aeroporto regionais “trava”em Alagoas
   Mozart  Luna  │     5 de janeiro de 2019   │     15:30  │  1

Aeroporto regional da Maragogi travado mais uma vez

O Programa de recuperação e instalação de aeroporto regionais em Alagoas está ameaçado de não se concretizar. Um deles, o mais comentado e esperado, previsto para Maragogi, possui problemas burocráticos, já que a aérea escolhida está localizada em um assentamento pertencente ao Incra. O assunto já chegou inclusive, ao conhecimento do presidente Jair Bolsonaro, que se manifestou nas redes sociais, prometendo resolver o problema. A construção do aeroporto de Maragogi é um assunto discutido há mais de 15 anos, mas nunca foi realizado.

Em Penedo a recuperação do antigo aeroporto vai atrasar, porque o empenho foi realizado de forma errada. Entretanto é tido como o mais fácil de se resolver, já que necessitava apenas de revitalização, tendo área definida cadastro na Secretaria de Aviação Civil (SAC). Os recursos destinados a obra estavam também disponibilizados e o processo licitatório pronto para ser realizado em dezembro passado. O erro realizado no empenho agora vai atrasar as obras e depende também da nova equipe do Governo Federal e da atuação da bancada federal.

Em Arapiraca, a construção do novo aeroporto regional sequer de área definida e o local apontado como o mais favorável, possui torres de transmissão da rede elétrica pertencente a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf). O problema deve ser resolvido com a empresa, para que a área seja validada para realizar o projeto.

 

Nó do Zumbi

Entretanto o maior problema existente atualmente, com relação a disponibilidade de equipamentos aeroportuários em Alagoas é com relação ao aeroporto Zumbi dos Palmares.

 

Até hoje o trade turístico aguarda a reclassificação para categoria Delta (D), o que viabilizaria a instalação de voos regulares internacionais com aviões de grande porte e a descida de charters, sem a burocracia exigida. O problema seria resolvido rapidamente pela prefeitura de Rio Largo, que ficou de realizar as adequações exigidas Infraero.

O prazo terminou em dezembro de 2019, mas dilatado para março de 2019. Contudo o prefeito Gilberto Goncalves, emitiu nota nas redes sociais informando que essa ação, ficará a cargo da empresa que arrematar o aeroporto no que será realizado no dia 15 de março. Até lá vários projetos, para voos internacionais ficam parados.

 

Tags:, , ,

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Luciana da silva

    Deve haver “interesses” no subterfúgio para que esse aeroporto nunca saia do papel. Um absurdo. Vários estados possuem aeroportos regionais, e só aqui que o projeto nunca sai do papel.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *