Turistas vão pagar 10 euros por dia para visitar Veneza
   Mozart  Luna  │     2 de janeiro de 2019   │     21:00  │  1

 

 

A belíssima e romântica Veneza vai cobrar 10 euros (R$ 50,00 no cambio atual) por dia, para quem deseja visitar a cidade, incluindo quem esteja nos navios ou passagem apenas de carro para um rápido passeio. E quem pretende assistir e participar do elegante e tradicional Carnaval, já deve se preparar.

A medida faz parte de um pacote de ações tomadas pelo Governo Italiano, que buscar formas de manter os serviços de recolhimento de lixo, manutenção do patrimônio histórico e também para reduzir o grande número de turistas, que chegam a cidade todos os dias. Atualmente se cobra apenas 1 euro por cada estrela de hotel.

 

O Governo poderá baixar o valor cobrado na baixa estação, mas a taxa vai ser aplicada a todas as pessoas que queiram conhecer a cidade – quer seja por algumas horas ou durante vários dias – e tem como objetivo impedir e diminuir o excesso de turismo.

A romântica Veneza recebe mais de 30 milhões de visitantes por ano que produzem muito lixo, que muitas vezes não é colocado nos locais devidos e que hoje é uma das grandes ameaças para a cidade.

Atualmente

A legislação atual determina que os turistas que passam a noite em Veneza paguem uma taxa hoteleira, contribuindo para a emergente questão do lixo e para a economia local. Mas, diariamente, existe um grande número de visitantes que não paga para visitar a cidade – aqueles que chegam em cruzeiros e em excursões ou de ônibus.

As autoridades de Veneza ainda não revelaram de que forma a nova medida vai ser aplicada, mas já se pensa em cobrar nos bilhetes de avião, barco ou de qualquer transporte terrestre, como pedágios nas rodovias de acesso a cidade.

Segundo o La Repubblica, o governo italiano acredita que a nova medida vai gerar um rendimento entre os 40 e os 50 milhões de euros por ano, podendo ser usado no restauro de monumentos e na manutenção das ruas. Em 2017, 10 milhões de visitantes pagaram a taxa turística, mas a nova medida pode significar um aumento deste número para 27 milhões de pessoas.

 

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *