Monthly Archives: novembro 2018

Jair Galvão é eleito presidente de associação de secretários de turismo
   Mozart  Luna  │     18 de novembro de 2018   │     17:28  │  0

 

Alagoas sempre é destaque nacional quando se fala em turismo e desta vez foi o fato do secretário municipal de turismo de Maceió, Jair Glavão, ser escolhido para assumir a presidência da Associação Nacional dos Secretários e Dirigentes Municipais de Turismo (Anseditur). A notícia foi confirmada semana passada e a escolha ocorreu em Gramado, durante a Feira Internacional de Turismo (Festuris), que realizada em Gramado.

Jair Galvão falou para o nosso blog, declarando que um dos objetivos da entidade, a partir de agora, será torná-la independente, sem ficar tão refém das idas e vindas de equipes de governos eleitos. O traçado de trabalho, segundo os observadores, é bem parecido com o que vem sendo tentando dentro da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), que dentro da nova Lei do Turismo, se transformar em uma Agência, com independência política e composto por técnicos nomeados por comprovada competência e não através de loteamento político.

“Queremos dar continuidade ao trabalho de fortalecimento da associação como guardiã das políticas municipais de Turismo, representando os interesses das cidades turísticas do Brasil e, acima de tudo, fomentando o protagonismo técnico e institucional. Miramos a independência da entidade para que ela não fique dependente de ações governamentais para alcançar os objetivos planejados. Vamos buscar uma agenda própria de parcerias com organismos nacionais e internacionais voltados aos interesses dos associados”, declarou Jair Galvão.

Parcerias

Para o novo presidente da Anseditur a realização de parceria com empresas privadas, com o objetivo da construção de políticas municipais voltadas para o setor do turismo é um trabalho que deverá ser realizado por sua gestão. Segundo ainda ele a atividade turística é reconhecidamente geradora de emprego e renda para os municípios, mas a grande maioria dos gestores ainda não tem priorizam essa atividade.

O Jair Galvão já atuava como vice-presidente da entidade desde março deste ano, além de fazer parte do quadro permanente da Embratur, fato que lhe dá estabilidade de continuar a frente da entidade, mesmo depois de deixar o cargo em Maceió, isto é, se isso ocorrer.

A Anseditur faz parte do Sistema Nacional de Turismo e atua como principal interlocutora das demandas municipais junto ao governo federal. Representantes de cidades turísticas das cinco regiões do País fazem parte da associação que conta com um assento no Conselho Nacional de Turismo.

>Link  

Turismo cresceu dez vez em 4 anos em Alagoas, mas aeroporto precisa de investimentos
   Mozart  Luna  │     17 de novembro de 2018   │     18:06  │  0

 

Presidente da ABIH/AL, Milton Ênio Neto, comemorou os números, mas alerta para falta de investimentos do setor público

A atividade turística em Alagoas cresceu dez vezes mais desde 2015 com um aumento substancial do fluxo internacional, vindo da América Latina. Este fato é reflexo do trabalho realizado pelo Trade Turístico junto a Operadoras, principalmente da Argentina, maior polo emissor. São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco são os maiores polos emissores nacionais. Esse são apenas alguns dados coletados em pesquisa contratado pela Associação Brasileira da Industrial Hoteleira (ABIH), e realizada pelo Instituto Prospecta.

Os números mostram que a atividade turística foi praticamente a única a ter crescimento em plena crise política, que desencadeou os problemas econômicos vividos atualmente pelo Brasil. O setor em Alagoas chegou a faturar R$ 60 milhões, gerando tributos e principalmente milhares empregos diretos e indiretos.

 

A pesquisa identificou também que Alagoas é o 4º destino turístico mais procurado no Brasil, mesmo tendo o 6º maior Produto Interno Bruto (PIB) do Nordeste. Maceió também se destaca pela qualidade do parque hoteleiro que ainda está em fase de ampliação, com a construção de mais 14 novos hotéis até 2022 um aumento de 27,7%.

Problemas

O presidente da ABIH/Alagoas, o empresário Milton Ênio Vasconcelos disse que a atividade hoteleira vem fazendo sua parte, inovando, gerando empregos e tributos, mas se faz necessário que o setor público também faça sua parte, investindo em saneamento básico, rodovias, capacitação e qualificação de mão-de-obra, segurança pública e melhorias no aeroporto Zumbi dos Palmares, que fica em Rio Largo.

Milton Ênio disse que é preciso uma atenção mais que especial para os problemas enfrentados no aeroporto Zumbi do Palmares, que necessita urgentemente de melhorias para atender a demanda crescente. Um fato que deveria ser comemorado pelos gestores públicos, já que gera emprego e renda para população.

Segundo ele falta orçamento para investir no aeroporto, que é segundo a pesquisa realizada, é o principal portão de entrada dos turistas. Atualmente esse equipamento estratégico, para o desenvolvimento do turismo, passa por momento cruciais para o desenvolvimento da atividade turística: a luta para a reclassificação.

O aeroporto Zumbi dos Palmares está em processo de reclassificação para subir de nível para categoria Delta (D). Dessa forma viabilizaria voos regulares internacionais, com aeronaves de grande porte, concretizando projetos de venda do destino Alagoas na Europa, que aguardam tão somente a conclusão das adequações exigidas pela Infraero e Secretaria de Aviação Civil, à prefeitura de Rio Largo. O imbróglio já dura mais de dois anos e avançou bastante, quando o ex-deputado federal Maurício Quintella estava no cargo de ministro dos transportes, mas agora encontra-se travado aguardando tão somente mais celeridade da prefeitura de Rio Largo, nas obras de adequações exigidas.

 

 

>Link  

Pesquisa aponta tendências do turismo para 2019
   Mozart  Luna  │     16 de novembro de 2018   │     18:00  │  0

 

Foz do rio São Francisco em Alagoas, um dos produtos mais procurados pelos turistas

“Brasileiro deixa tudo para última hora”, já diz um ditado popular e assim é também nas viagens, decisão que custa sempre mais caro do que aquele que se planeja com mais antecedência. Uma pesquisa realizada pela Booking revelou que apenas 17% dos turistas já estão com tudo pronto para pronto para as férias de verão o Brasil. Em contra partida 48% dos brasileiros ainda não planejaram suas férias. Os dados são fruto de entrevistas realizadas com 1.018 pessoas das cinco regiões do País.

 

Piscinas naturais de Maragogi e Japaratinga, destinos mais vendidos pela CVC

Os números mostram também que os empresários de turismo devem investir mais em divulgação buscando motivar os viajantes a tomarem a decisão de se planejarem. O primeiro passo é criar campanhas, anuais tendo como referências os feriadões, assim como preparar material especial destinado a quem tira férias.

Tudo se baseia na realização de campanhas de motivação, já que a maioria deseja viajar, mas precisam ser incentivados a tomar essa decisão. Para isso é preciso identificar o perfil mediano do público alvo, que pode ser captado nas pesquisa realizadas e que atualmente tem apontado para um público que deseja não só diversão, mas aprendizagem, cultura e conhecimento, além da boa gastronomia. Para 56% dos entrevistados, suas viagens passadas lhes deram ensinamentos importantes para suas vidas.
Penedo, o destino cultura e de lazer mais novo colocados pelas Operadoras

Cultura

O ano de 2019 deslumbra para um cenário que proporcione ao turista o desejo de aprender e até aprender uma nova habilidade enquanto viajando. Dentre as viagens com propósito mais comuns, 68% dos turistas consideram fazer intercâmbios culturais – voluntariado (54%) e experiência profissional estrangeira (52%) são os outros destaques.

Alguma operadoras luso/brasileiras trabalham projetos para o turismo de eventos profissionais que proporcione ao interessando viajar e realizar cursos rápidos de qualificação como gastronomia, decoração, pesquisa e até equitação. Tudo com direito a certificado e horas aulas conferidas por instituições internacionais.

Cânions do São Francisco em Alagoas

Busca pelo perfil

Atualmente as agencias e operadoras de viagens buscam traçar um perfil do público alvo. O verão é a estação favorita para quase metade (48%) dos respondentes, enquanto essa quantidade aumenta para o público millennial (56%), classificado por eles como pessoas de 18 a 24 anos.
Incrível é que o verão continua sendo o período mais procurado para se viajar. Isso por vários motivos, segundo a pesquisa. Um dele é que se tem menos trabalho e mais disponibilidade (49%). Logo na sequência figuram a disponibilidade de pessoas para acompanhar na experiência (38%) e época de férias escolares para viajar com filhos (31%). Esses pensamentos tornam claro que são poucos os que se aventuram em viagens solo no verão, com apenas 8% de representatividade, aponta a Booking.

Destino Brasil

Villas Taturé em São Miguel dos Milagres, no Litoral Norte de Alagoas

Com o dólar alto houve uma procurar claro pelos destinos brasileiros e na América Latina 53% preferem viajar pelo Brasil, mas fora de seu Estado, enquanto 26% se deslocam dentro do seu Estado. Já com relação as viagens internacionais os números ainda não são claros por apontou um número pequeno, quando os números do Ministério do Turismo (MTur) apontam uma grande evasão de brasileiros, que viajam para os Estados Unidos e Portugal, que se tornou uma vedete do turismo internacional para os brasileiros.

Trilhas no Sertão de Alagoas

Já o destino Brasil tem um percentual enorme com 60% da região como lugar preferido. Uma surpresa é o fato de o Rio de Janeiro não figurar entre os principais destinos do verão. O Litoral Catarinense aparece em segundo (24%), seguido bem de perto por destinos internacionais (22%), cidades históricas do Sudeste (21%), chapadas e trilhas do Centro-Oeste (20%) e Litoral Norte de São Paulo (19%).

Números 

Luiz Cegato, gerente de Comunicação Booking.com para América Latina, apresentou a pesquisa. A Booking analisa que o brasileiro opta por viagens curtas de até dez dias (55%). Já os roteiros curtos, de um fim de semana ou as escapadas de feriados, despontam 25% dos participantes da pesquisa.
Os viajantes com mais de 45 anos e mais endinheirados (31%) passarão mais de 11 dias fora de casa. O hotel ainda é o tipo de hospedagem mais utilizada (54%) pelos viajantes brasileiros, mas 48% estão abertos a hospedagens alternativas como pousadas, albergues, casas e apartamentos.

Vinte e seis por cento deles reservam pousadas, enquanto 14% ficam em casas ou apartamento alugados. A porcentagem de quem fica em hostels é baixa (4%) e a de campings é ainda menor, apenas 2%, finaliza a Booking.com.

O Clássico Hotel São Francisco com sua originalidade e charme em Penedo 

>Link  

“Entraves” para reclassificação do aeroporto Zumbi dos Palmares são levados ao conhecimento de Bolsonaro
   Mozart  Luna  │       │     9:00  │  0

O processo de reclassificação do aeroporto Zumbi dos Palmares continua parado aguardando que a prefeitura de Rio Largo cumpra com a determinação da Infraero e da Secretaria de Aviação Civil (SAC), para realizar adequações exigidas pelo sistema de segurança de voos.

Entretanto agora o assunto faz parte da pauta do presidente eleito Jair Bolsonaro e foi levado ao conhecimento do presidente eleito Jair Bolsonaro, através de uma das nossas reportagens em nosso blog, segundo um dos integrantes da equipe de Bolsonaro.

O prazo para que as adequações sejam realizadas termina em dezembro e segundo a mesma fonte do futuro governo, após essa data o Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta) será acionado, junto com o Ministério Público Federal,  para intimar o gestor de Rio Largo, a realizar de forma coercitiva as adequações.

O aeroporto Zumbi dos Palmares fica localizado no município de Rio Largo, onde a prefeitura já foi comunicada da necessidade para segurança dos voos, da retirada de postos da rede elétrica, torres de operadoras celular e a imóveis que foram construídos irregularmente com dois andares próximo a pista de decolagem/aterrisagem dos aviões.

O problema se arrasta há mais de três anos, impedindo que o aeroporto Zumbi dos Palmares suba da categoria Charles ( C ) para Delta (D), o que possibilitaria colocar Alagoas na rota de voos internacionais regulares e de descer aeronaves de maior porte. Essa inércia também causa prejuízo na geração de empregos para Rio Largo e também na arrecadação de impostos para o município.

A atual gestão municipal é acusada pelo trade turístico de entrar em rota de colisão com o desenvolvimento do turismo em Alagoas, e uma desses embates foi a tentativa do atual prefeito mudar o nome do Aeroporto Zumbi dos Palmares, para Aeroporto de Rio Largo, fato que geraria uma confusão para as companhias aéreas que já operam em Alagoas, com as mudanças no IATA.

IATA é a sigla inglesa de International Air Transport Association ou Associação Internacional de Transportes Aéreos, em português. A IATA foi criada há mais de 60 anos por um grupo de companhias aéreas, com o objetivo de representá-las em todos os assuntos relacionados à aviação.

Atualmente, a IATA representa mais de 230 companhias aéreas – cerca de 93% do tráfego aéreo internacional. A IATA luta pelos interesses das companhias em todo o mundo fazendo com que os governos prestem contas, desafiando encargos tributários e trazendo a conscientização das pessoas envolvidas sobre os benefícios da aviação para as economias.

Outros problemas

O presidente Jair Bolsonaro também foi comunicado de outros problemas, que envolvem a operacionalização de voos internacionais em aeroportos do Nordeste, que têm a denominação de “internacionais”, mas não possuem estrutura para receber aviões de grande porte.

Um desses casos é o aeroporto de Natal, que teve um voo de uma aeronave A 380, fretado, cancelado porque não tinha caminhão muck para puxar o avião, nem escada para descida dos passageiros e tão pouco uma carreta para abastecer esse gigante do ar. Mesma situação é o de Maceió e Aracaju, este último classificado pelas companhias aéreas como o pior do Nordeste. Vale lembrar que milhões foram investidos na construção desses aeroportos.

 

 

 

>Link  

Campanha “WS e CVC darão um UP em suas vendas” é lançada em Maceió
   Mozart  Luna  │     15 de novembro de 2018   │     11:45  │  0

 

A numa atitude inédita no mercado foi lançada em Maceió, a campanha “WS e CVC darão um UP em suas vendas”, com o objetivo de premiar os guias de turismo, que mais se destacarem em vendas e empenho no atendimento durante a temporada 2018/2019, que terá inicio em dezembro.

 

A Campanha foi lançada de surpresa durante o primeiro Seminário de Excelência em Atendimento ao turista, uma ação inédita no setor no Brasil e realizada pela empresa WS Receptivo em parceria com a Operadora CVC, na noite de quarta-feira (14), no auditório do Hotel Ritz Lagoa da Anta em Maceió.

Campanha

O guia de turismo que bater recorde de vendas e se destacar no atendimento levará o prêmio Top, que é um carro UP Volkswagen completo, zero quilometro, que estará em exposição na sede da empresa na Avenida Antônio Gouveia, Pajuçara. A entrega do veículo ocorrerá e julho quando do encerramento da campanha.

Segundo os diretores da WS Receptivo, Simone Leiser Sabo e Waldir Santos, o objetivo é motivar os colaboradores numa ação também de valorização do trabalho dos profissionais, proporcionando aos visitantes em Alagoas, o bem-estar, prazer e principalmente saber que pode contar com profissionais e uma empresa séria e compromissada com a realização dos sonhos de milhares de pessoas.

Seminário foi ministrado pelo experiente professor André Merino, que falou da experiência de excelência de serviço e do amor ao trabalho vivida, pelos colaboradores do parque temático da Disneylândia, nos Estados Unidos.

Segundo o professor André Merino, quem trabalha no setor de entretenimento e lazer, onde existe uma grande expectativa de realização de “sonhos”, como é no caso dos guias de turismo que diariamente conduzem grupos de pessoas a lugares lindos e agradáveis.

André Merino disse ainda que essa é uma grande responsabilidade de onde deve ser afastada toda possibilidade de frustração. “Esse comprometimento vai além da obrigação e passar ser um ato de amor para com o próximo e para atividade que realiza e que proporciona momento de felicidades das pessoas, que ficarão gravadas na memória”, enfatiza ele.

“Superar expectativas, surpreender e proporcionar a felicidade é uma grande responsabilidade para quem trabalha com o público que buscar realizar sonhos”, disse André Merino.

Simone Leiser disse que a WS Receptivo e a CVC  sabem dessa responsabilidade e foi pensando nisso que pela primeira vez em Alagoas e no Brasil, uma ação de conscientização, reconhecimento e motivação desse tipo foi realizada na área de turismo. “Sabemos da nossa responsabilidade com nossos clientes e por isso estamos investindo cada vez mais na melhoria da qualificação de nosso pessoal, buscando a excelência na prestação desse serviço tão importante e que reflete também para todo o destino em Alagoas”, finalizou a diretora executivo da WS Receptivo.

 

Tags:, ,

>Link