A carência de museus para o turismo no Litoral Norte
   Mozart  Luna  │     2 de outubro de 2018   │     9:57  │  0

Alagoas é estado pequeno da Federação Brasileira, mas muito rico em história e cultura, além de ser um dos destinos turísticos mais procurados no Brasil. O incrível é que encontramos museus em regiões tão carentes, como o Sertão e com baixo fluxo de turismo e nenhum em outras, onde a presença de turistas é constante durante todo ano, como é o caso do Litoral Norte.

Motivos para se ter museus nesta região não faltam, porque foi lá que iniciou o povoamento de nosso território, destacando cidades como Porto Calvo e Passo do Camaragibe, esta última possui ainda um acervo arquitetônico histórico razoável, com casarões ainda em bom estado de conservação, mas que precisam urgentemente serem tombados pelo município, através de decreto.

A partir dai iniciar o processo de tombamento nacional, para que possam receber ajuda do Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan). Necessário lembrar que Passo do Camaragibe é berço do Mestre Aurélio Buarque de Hollanda, que fez história como dicionarista brasileiro.

A cidade está localizada no Litoral Norte, mas está fora dos roteiros turísticos. Diante da carência cultural que a região tem poderia ter um museu, que pudesse contar a história de seu filho ilustre, Mestre Aurélio. Já Porto Calvo possui propostas de criação de um museu de porte, mas carece de um acervo arquitetônico histórico que foi totalmente destruído, sem o menor pudor, inclusive o magnifico forte que existia no Alto da Força, onde hoje existe o hospital regional.

Segundo uma fonte do Iphan, com a construção do novo hospital, o atual pode se transformar em um museu. Recentemente foi achado um fortim, sendo considerado a descoberta da década no Nordeste. O local vem sendo recuperado numa parceria do Iphan e a Prefeitura e já tem um apelo forte para colocar Porto Calvo no roteiro turístico.

 

 

Tags:, , , , ,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *