Hotéis buscam baixar custos com energia solar
   Mozart  Luna  │     17 de setembro de 2018   │     6:00  │  2

 

 

O valor da energia elétrica no Brasil subiu assustadoramente devido à crise hídrica que se vive em todo sistema e também a falta de investimento, mesmo com o crescimento da demanda.

A alta das contas foram decisivas para aumentar bastante os custos finais em todos setores produtivos no Brasil. Na atividade de hotelaria, os custos influenciaram no aumento de tarifas e perda de competitividade, chegando a inviabilização negócios principalmente parceiras de redes com proprietários de hotéis.

O alto valor cobrado pela energia elétrica, não permitiu que estes estabelecimentos tivessem competitividade no mercado. Somente os hotéis que são administrados pelos próprios donos estão tendo rentabilidade e competitividade.

Os hotéis que ostentam “bandeiras” de rede estão passando por uma grande crise financeira e muitos grupos entregaram os hotéis, por não ter competitividade no mercado.  Em Alagoas boa parte dos hotéis são administrado pelos grupos empresárias, que têm seus donos a frente e por isso possuem excelentes tarifas, sem falar no alto padrão, conforto e modernidade que oferecem as clientes. A localização de 90% desses hotéis é Maceió é geralmente na orla marítima. Melhor não poderia ser.

Investir em energia solar

A saída para os empresários da hotelaria é investir em fontes de energia alternativa, como a produzida pelo Sol ou os ventos. No Brasil o Sol é uma grande fonte energia que não é aproveitada com o uso de placas fotovoltaicas. Mas esse perfil vem mudando diante da crise e da necessidade de ter competitividade no mercado.

Muitos hotéis estão buscando se inteirar dessa tecnologia, que não é nova e que vem se aperfeiçoando a cada ano, com o aumento da procura.

O parque hoteleiro pernambucano vem se destacando no Nordeste, como um dos que têm  buscando implantar essa forma de energia alternativa.

A CPFL Brasil, comercializadora do Grupo CPFL Energia, firmou o seu primeiro contrato de venda de energia 100% limpa no segmento hoteleiro do Nordeste. A companhia levou para o mercado livre três unidades da rede Pontes Hotéis & Resorts em Pernambuco : Mar Hotel Recife Conventions e Hotel Atlante Plaza, ambos no Recife, e o Summerville Beach Resort, em Porto de Galinhas.

Os três hotéis, até novembro do ano passado, estavam arrendados à rede Accor e utilizavam a bandeira Mercure.

A expectativa dos gestores hoteleiros é que a operação proporcione uma economia de até 25% na conta de luz. Além do benefício econômico, o contrato tem um caráter de sustentabilidade.

Vale lembrar que 100% da energia consumida é proveniente de fontes alternativas do portfólio da CPFL Brasil, como usinas eólicas, térmicas a biomassa, pequenas centrais hidrelétricas e usina solar.

Natal investiu

O Hotel E- Suites Vila do Mar em Natal investiu R$ 3,5 milhões em energia solar para baixar os custo da energia elétrica. De acordo com a diretora comercial do hotel, Emanuelle Barreto, o impacto inicial do investimento em energia limpa será a redução de 50% na conta de luz, que atualmente oscila, segundo ela, entre R$ 60 mil e R$ 100 mil. “O retorno financeiro é lento, mas certamente vai compensar”, declarou ele em entrevista a Panrotas.

Associado à Vert Hotéis – atualmente em aliança operacional com a Atlantica Hotels no Brasil -, o E-suítes Vila do Mar fez a conversão da bandeira há três anos. Satisfeita com a opção, Emanuelle Barreto enumera algumas economias em escala.

“Temos mais acesso a softwares, a ferramentas de gestão, a oportunidades de compra, a tendências comerciais e às próprias informações dos hóspedes. Estamos unindo avanços na informática com sustentabilidade. O resultado tem compensado”, comenta.

O empreendimento foi um dos primeiros da Via Costeira. Padrão quatro estrelas, chegou a ser, nos anos 1990, o melhor hotel de Natal até a chegada dos cinco estrelas. À época, a família proprietária chegou a abrir uma unidade em Miami, o Miami Vila.

Há quase 20 anos com permanente investimento promocional na Argentina, é o hotel da capital potiguar que mais recebe visitantes de Buenos Aires, Córdoba e Rosário, principais pólos emissores do país vizinho. Em determinadas épocas do ano, os hermanos respondem por até 50% da ocupação do hotel.

 

>Link  

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. dermival pinheiro

    Boa noite; reportagem interessante, essa é a saída, só para complementar informo que na Barra de São Miguel já tem 04 pousadas com instalação de energia fotovoltáica funcionando, inclusive esta do email ( Pousada Barra Bonita) . Grato Dermival Pinheiro

    Reply
  2. dermival pinheiro

    Boa noite; reportagem interessante, essa é a saída, só para complementar informo que na Barra de São Miguel já tem 04 pousadas com instalação de energia fotovoltáica funcionando, inclusive esta do email ( Pousada Barra Bonita) . Grato Dermival Pinheiro

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *