Pesquisa aponta estratégia para trazer turistas da Europa
   Mozart  Luna  │     2 de julho de 2018   │     11:28  │  1

 

Uma pesquisa realizada pela Eurosat constatou que 74% dos portugueses não viajam para fora do país por três motivos, sendo o primeiro deles a falta de motivação (53,1%), devido a falta de campanhas de marketing dos destinos turísticos. O segundo motivo foi por questões de saúde (26,5%) e compromissos familiares (18,7%).

Os dados apresentados pela pesquisa apontam que o projeto de divulgação da Alagoas, como destino turístico em Portugal deverá surtir efeitos positivos a um curto prazo. O pré-projeto elaborado pela Operadora Grou (Bahia), que possui escritório de representação em Lisboa. A proposta foi idealizada pela empresa MFTur, sediada em Aracaju e Piranhas em Alagoas, tendo como principal produto os roteiros na região dos Cânions do São Francisco.

Concorrência cubana

Atualmente um dos países que concorrer com o Brasil no mercado europeu é Cuba, que investe pesado na divulgação de sua cultura, musica, e gastronomia. O país de Fidel Castro abriu suas portas para receber os turistas e também para investimentos. Segundo um operador de voos charters português, a distância de voos entre Lisboa e Cuba é de 6.000 milhas e para o Brasil 6.300 milhas, ou seja muito pouco.

Entretanto o governo cubano tem sido mais ofensivo e realizado concessões fiscais, que tem barateado bastante os pacotes para ilha revolucionária, fazendo com que o turista europeu faça opção por Cuba. Os incentivos vão desde subsidiar o combustível dos voos charters até isenção de impostos aos hotéis de rede internacionais, que se instalam em Cuba.

Outros mercados

O projeto elaborado para divulgar Alagoas na Europa tem o objetivo e mostrar as belezas naturais de uma das regiões mais sofridas, que é o Sertão, assolado ciclicamente pelo fenômeno da seca, mas que possui um dos lugares mais bonitos do Brasil, que são os Cânions do São Francisco.

A pesquisa divulgada pela Eurosat aponta também mercados como a Finlândia com grande polo emissora de turista para o mundo. Para se ter uma ideia em 2016 apenas 8,6% dos finlandeses não viajaram para outros países. Vale lembrar que os turistas dos países nórdicos costumam passar um média de 20 dias viajando.

O projeto elaborado pela iniciativa privada e que terá a parceria do governo do estado, pretende dar voos mais altos atingindo não só Portugal, mas também Franças, Itália, Espanha e os países nórdicos.

 

Tags:, ,

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Nelson

    Eu não consigo entender com é que Alagoas que se mostrar como Cidade turística pra Europa, com a quantidade de lixo nas nossas ruas e Avenidas. Semana passada eu estava passando de carro em frente ao Hotel Matsubara em Cruz das Almas, é ao lado do hotel num terreno aberto, três carroceiros desejavam suas carroças de entulhos numa já montanha de lixo. Naqueles 700 metros de avenida entre o Hotel Jatiúca e o Matsubara, existem mais três hotéis, a maioria cinco estrelas, é ninguém dos hotéis pressionam a Prefeitura para resolver esse problema. Em frente a churrascaria sal e brasa é comum a calçada de passeio ser deposito de lixo orgânico, bem por onde passa turistas e nativos.
    Turistas Europeus não frequentam lugares aonde o lixo faz parte da paisagem. Barra de São Miguel é outro lugar horrível ! Ruas feias, mal feitas, calçamento digno de cidade mais pobres da África, iluminação precária é montes de lixo enfeitam as ruas, sem falar na insegurança aonde assaltos e assassinatos acontecem a todo instante, parece uma cidade sem gestores. É uma pena que praias tão bonitas sejam geridas por pessoas que não tem nenhum compromisso com o desenvolvimento e a modernidade.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *