Crise na Argentina pode afetar turismo em Alagoas
   Mozart  Luna  │     15 de maio de 2018   │     21:37  │  0

 

 

A crise economia que se abateu sobre a Argentina poderá ter efeitos sérios sobre a atividade turística em Alagoas. A preocupação já toma conta dos empresários alagoanos que investiram na captação do mercado argentino. Entretanto está é uma situação recorrente típica da economia da América Latina. É o chamado efeito gangorra, ou seja, a economia sobe e desce de acordo com os ventos da frágil América Latina.

O dólar disparou e os juros hoje na Argentina são os maiores do mundo o que levou a consumir a maior parte das reservas causando pânico no governo argentino, que buscou a ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI) e busca a confiança dos investidores para evitar uma nova crise econômica e aumento do desemprego. O sinal amarelo foi aceso com o aumento da inflação que já vem causando uma retração do consumo.

Mercado europeu

Os empresários mais experientes já haviam alertado para não jogar todas as cartas no mercado argentino de turismo. “Esse filme já vimos na década de 90”, disse um proprietário de hotel de Maceió. Segundo ele o trade alagoano tem que investir na diversificação do mercado emissor de turistas, como por exemplo, a Europa com Portugal, Espanha, Alemanha e até mesmo na Finlândia.

Atualmente o Governo de Alagoas vem trabalhando em parceria com o trade turístico para reconquistar o mercado português, através de uma campanha de marketing que está sendo trabalhada.

Segundo o presidente da ABIH, Milton Ênio, a previsão é que Alagoas comece a receber pelo menos dois voos da TAP por semana, no segundo semestre desse ano. Entretanto para isso será necessário conquistar a reclassificação do aeroporto para categoria Delta (D), processo moroso que tem encontrado muitas dificuldades de toda ordem.

Atualmente o processo de reclassificação está aguardando a realização de algumas adequações que foram solicitadas pela Anac à prefeitura de Rio Largo, onde está localizado o aeroporto Zumbi dos Palmares.

Além disso, surgiu nos últimos dias uma portaria da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) restringindo os voos no aeroporto Zumbi dos Palmares, até que sejam realizadas as adequações exigidas.

Os empresários alagoanos estão na expectativa e torcendo para que a Argentina acerto nas medidas econômicas e o fluxo de turistas continue este ano. Vale lembrar que está programada uma ação de divulgação do destino Alagoas em junho em Buenos Aires e que pretende reunir cerca de 150 operadores argentinos.

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *