Reclassificação do aeroporto Zumbi dos Palmares está mais perto de acontecer
   Mozart  Luna  │     27 de abril de 2018   │     5:26  │  2

A prefeitura Rio Largo notificou os proprietários das residências próximos ao aeroporto Zumbi dos Palmares para que sejam realizadas as adequações exigidas pelo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA) necessário para reclassificação para categoria Delta (D). A informação dá novo ânimo aos operadores de turismo e todo trade alagoano que espera com grande expectativa a mudança de classe do aeroporto, há mais de um ano.

O governador Renan Filho e o ex-ministro dos transportes o deputado federal Maurício Quintella procurados por nós – durante o Programa Governo Presente em Arapiraca – declararam que estavam trabalhando junto com o prefeito Gilberto Gonçalves para que as adequações fossem realizadas o mais rápido possível e graças a essa ação conjunto a reclassificação deverá ser concretizada. Segundo uma fonte da Anac, até agosto e no máximo setembro desse ano tudo estará pronto.

A relação das adequações solicitadas a Prefeitura de Rio Largo, na região do entorno do aeroporto são consideradas simples como, por exemplo, a remoção de alguns postes, torres, caixas d’água e até o primeiro andar de algumas residências que foram construídas, sem a devida permissão.

 

Prefeito Gilberto Gonçalves vem tomando as providencias para reclassificar o aeroporto

Segundo o laudo técnico esses ajustes têm que ser realizados, pois “ferem a rampa”de descida e decolagem das aeronaves de grande porte que entrarão na rota do aeroporto Zumbi dos Palmares, se conseguir ser classificado para categoria Delta. Segundo informações da Anac em Brasília, essa categoria internacional, amplia a capacidade de trabalho do aeroporto e vai gerar mais emprego e renda, além de dinamizar a atividade turística em Alagoas.

Necessidade 

A reclassificação do aeroporto Zumbi dos Palmares em Alagoas para categoria “D” não foi realizada até agora, fato tem causado preocupação de operadores portugueses, que esperam viabilizar o retorno de voos charters no segundo semestre desse ano.

 

Atualmente para descer, no aeroporto Zumbi dos Palmares um avião A 330 ou A 320 – aparelhos que cruzam o Oceano Atlântico – é necessária uma licença especial concedida pela Infraero, mas que geralmente leva de seis a oito meses para ser dada, graças ao tramite burocrático em Brasília.

 

O aeroporto Zumbi dos Palmares, segundo os técnicos possui uma boa infraestrutura de funcionamento e tem tudo para receber não só receber os voos charters, mas também entrar na rota das companhias aéreas européias como a TAP e Air France, assim como já ocorre com Natal no Rio Grande do Norte, Fortaleza e Recife.

 

 

 

 

>Link  

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Márcio Ribeiro

    Mozart, os modelos da Airbus A320 e A321 descem tranqüilamente em MCZ, pois requerem a classificação C. É possível encontrá-los diariamente em MCZ pela LATAM e Avianca.

    O A330 sim, esse precisa da classificação D.

    Seria interessante corrigir e retirar o A320 da reportagem.

    Abraço!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *