Muro separa homens de mulheres em praia na Europa
   Mozart  Luna  │     21 de março de 2018   │     9:54  │  0

 

 

A Praia que separa homens e mulheres está localizada no extremo Nordeste da Itália, fronteira da Eslovênia, em Trieste local banhado pelo Mar Adriático, chamada de Bangi Comunali Lanterna ou Pedocin. Ambos os nomes são usados para denominarem esse local muito bonito e bastante freqüentado, tanto por mulheres, crianças e homens, que são separados por um muro de três metros de altura.

A praia começou a ser frequentada oficialmente em 1903, há exatos 114 anos, quando Trieste estava sob o domínio do Império Austro-Húngaro porque a cidade era o seu principal acesso ao mar. Lá as mulheres se sentem mais a vontade principalmente porque não estão sob as vistas dos homens.

Durante o verão a frequência é grande todos os dias, principalmente das mulheres de todas as idades que vão até este areal de 250 metros de extensão se bronzear e banhar-se. Os freqüentadores vão desde habitantes locais a rabinos ortodoxos, turcos e padres católicos que vivem nas redondezas.

Um alto muro separa os homens das mulheres tanto na areia como no mar. Aliás, para entrar na zona contrária é necessária uma permissão especial. A entrada na praia custa 1 euro, mas pode pagar mensalmente, ou por estação de verão.

Segundo depoimentos colhidos por pesquisadores as mulheres preferem essa praia porque têm privacidade.  O objetivo é evitar os olhares curiosos dos homens que ficam em uma praia comum a observar os detalhes dos corpos principalmente daquelas que têm uns quilinhos a mais ou não ter a depilação feita.

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *