Entrevista de presidente da Embratur em Lisboa gera polêmica
   Mozart  Luna  │     3 de março de 2018   │     9:46  │  0

 

O presidente da Embratur Vinicius Lummertz concedeu uma polêmica entrevista a Agência de Notícia Viagens e Turismo em Lisboa, durante a 30ª Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), que não foi bem recebida por empresários de turismo do Nordeste. Segundo ele a Embratur estaria a sugerir novos produtos e destinos brasileiros ao mercado português como Gramado, Canelas,  Cambará do Sul, Florianópolis, Camboriú e Curitiba, localidades com clima frio e bem parecida com a Europa, “tendo em vista a procura crescente pelos segmentos cultura, ecoturismo, enoturismo e vida noturna”,declarou ele.

 

Entretanto o mercado português tem preferido o Nordeste como o mais novo destino turístico brasileiro devido às belas praias de águas quentes e vastos coqueirais e piscinas naturais existentes nos corais.  Como demonstra o Anuário Estatístico de Turismo do Ministério do Turismo (MTur). Essa preferência tem se acentuado depois do aumento do número da violência no Rio de Janeiro.

As declarações do presidente da Embratur foram consideradas desastrosas e desencontradas pelos empresários de turismo do Nordeste, Norte e Sudeste brasileiro, já que os números mostram que cada vez mais o mercado português tem preferido  cidades como a Salvador, Pernambuco, Ceará , Rio Grande do Norte e até o Pará no Norte do Brasil.

Fotos sulistas

 

Além de contestar as declarações do presidente da Embratur, os empresários protestaram contra o layout  do stand do Brasil na BTL, onde as fotos de destaque foram do palácio de vidro de Curitiba, a faixa das ruínas dos templo católico em Sete Missões e Gramado e só um foto das dunas em Natal, não dando espaço para mostra o potencial das praias nordestinas como Porto de Galinhas (PE), Touros, Pipa (RN) e Maragogi (AL), destinos consagrados como preferências dos portugueses.

 

Números

 

De acordo com o Anuário do Turismo publicado pela Embratur, São Paulo foi o destino por onde chegaram ao Brasil mais portugueses, com um total de 56,5 mil, seguido pelo Rio de Janeiro, com 44,4 mil.

 

Estes dois estados são os que possuem mais voos diretos de Portugal e de uma procura de lazer bem como de viagens profissionais e de negócios. Bahia está em terceiro lugar com 12,3 mil, Ceará com 9,2 mil, Pernambuco com 8,5 mil, Minas Gerais com 5,1 mil, Rio Grande do Norte com 4,5 mil, Distrito Federal com 3,3 mil, Pará com 1,4 mil.

Para demonstrar o desinteresse dos portugueses pelo Sul do Brasil basta verificar os números do Anuário de Estatística do MTur, que registram que Rio Grande do Sul recebeu apenas 2,1 mil portugueses em 2016 e Paraná com 1,5 mil.

 

Queda

 

A tendência foi de queda das chegadas de turistas portugueses ao Brasil, com um decréscimo de 7,6%, para 149,9 mil. Entretanto na contra mão se verificar o aumento de turistas portugueses em  Pernambuco, que subiram 3,9% e  Pará com +35,4%.

 

Segundo ainda Anuário, Portugal foi o 10º emissor mundial e 5º europeu para o Brasil, tendo sido 13º em São Paulo, 8º no Rio de Janeiro, 2º na Bahia e em Pernambuco, 3º em Minas Gerais e no Rio grande do Norte e 4º no Ceará e no Distrito Federal.

 

O comunicado da Embratur sobre a participação do Brasil na BTL assinala que, “atualmente, Portugal dispõe de 79 voos diretos, de frequência semanal, das companhias aéreas TAP e Azul, para destinos no Brasil, nomeadamente de Lisboa para Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte, Fortaleza, Natal, Recife, Rio de Janeiro, Campinas, Salvador e São Paulo”, finaliza o relatório.

 

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *