Monthly Archives: novembro 2017

Traipu: mais um lixão é encerrado oficialmente
   Mozart  Luna  │     30 de novembro de 2017   │     20:20  │  0

Traipu entra na lista das cidades de Alagoas que encerraram as operações do lixão do município para dar destinação correta ao descarte de resíduos sólidos. O prefeito Eduardo Tavares oficializou o fechamento do lixão em ato realizado na manhã desta quinta-feira (30), que contou com a presença do presidente do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas, (IMA/AL), Gustavo Lopes, e de autoridades municipais.
Há aproximadamente dois meses, o lixo recolhido em Traipu segue para a Central de Tratamento de Resíduos Sólidos (CTR) do município de Craíbas.
 “Hoje anunciamos, oficialmente, o fechamento do lixão de Traipu. O momento é importante, pois estamos em conformidade com o que rege a política nacional de resíduos sólidos. Os resíduos seguem, agora, para um local ambientalmente correto e que atende as exigências legais. A partir desse instante, nosso trabalho será para recuperar esse local, que, atualmente, está totalmente limpo. Vamos reflorestá-lo para que, futuramente, seja uma área de convivência social que muito beneficiará a população, principalmente, a que mora no entorno”, enfatizou o prefeito Eduardo Tavares.
Ele informou, ainda, que, além do lixão localizado no centro da cidade, também foram desativados outros dois na zona rural do município – Mumbaça e em Olho D’água da Cerca. O descarte também segue para a mesma CTR em Craíbas.
No local serão plantados, inicialmente, 70 mudas de árvores (ingazeiras, aroeiras, palmeiras nativas). Para simbolizar a iniciativa, o prefeito, Eduardo Tavares, o vice-prefeito, Cavalcante, e o presidente do IMA, Gustavo Lopes, plantaram mudas no local, com o apoio de garis, margaridas e dos escoteiros mirins.
O presidente do IMA, Gustavo Lopes, atestou que Traipu, agora, está fazendo o descarte de lixo conforme determina a lei. “O prefeito Eduardo Tavares fez um grande ato para marcar esse momento, é mais um passo dado para favorecer a população da cidade”, destacou Lopes.
Vida mais digna aos moradores próximo ao lixão
Durante a solenidade, o prefeito Eduardo Tavares conversou com os garis e com as margaridas que se encontravam no local. Ele pôde conferir o zelo com que trabalham fazendo a limpeza da cidade, além da satisfação por se sentirem respeitados e dignos.
Muitos deles moram perto do antigo lixão. Eles disseram o quanto a vida melhorou depois que o mesmo foi desativado. “O mau cheiro e os insetos incomodavam muito os moradores daqui. Foram muitos anos assim, hoje, estamos vivendo um outro momento”, disse a margarida e moradora do local, Ivonete Oliveira.
 Visitas em obras na cidade
O prefeito Eduardo Tavares aproveitou a ocasião para mostrar à comitiva do presidente do IMA, Gustavo Lopes, várias obras que estão em execução na cidade, como, por exemplo, o Sistema de Monitoramento da Secretaria de Segurança Pública.
“Tudo isso faz parte de uma gestão responsável, comprometida com o meio ambiente e com o bem-estar da sociedade. Desativamos o lixão, trocamos toda a rede de água. Em dezembro, inauguraremos 30 obras estruturantes no município. Agora nosso foco será o saneamento básico. Com isso, Traipu se transforma em um local próspero, que oferece melhores condições de vida à população”, ressaltou Eduardo Tavares.

>Link  

O ecoturismo será realizado em unidades de conservação
   Mozart  Luna  │       │     19:59  │  0

 

 

 

 

As Unidades de Conservação (UC) ambiental vão poder receber visitação turísticas, graças a um acordo de cooperação assinado entre os Ministérios do Meio Ambiente (MMA), o Instituto Chico Mendes de Preservação da Biodiversidade (Icmbio) e a Empresa Brasileira de Turismo (Embratur). A medida será integrada à promoção da diversidade sociocultural e da proteção da biodiversidade nessas áreas.

A visitação em UCs vem crescendo e chegou a 8,29 milhões ao longo de 2016. De acordo com o ministro do Turismo, Marx Beltrão, a expectativa é que o número aumente a partir do acordo de cooperação. “Estamos tendo a oportunidade de dar o pontapé inicial para uma estratégia que movimente a economia”, declarou. Beltrão acrescentou que a pasta atuará na divulgação das UCs e trabalhará com foco nas operadoras de turismo. O acordo com o estudo de competitividade do Fórum Econômico Mundial, o Brasil é o país que tem mais atrativos naturais no mundo. O relatório avalia mais de 130 nações.


A sensibilização e a proteção dos ecossistemas estão entre as prioridades da parceria entre o MTur e o MMA. O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, destacou que o turismo sustentável é uma das principais ações para a gestão das unidades de conservação do país. “Esse é um importante instrumento de valorização ambiental”, afirmou Sarney Filho. “Cada visitante que vai a um parque nacional sai de lá como um protetor da natureza”, exemplificou.

Muitas das ações já estão em andamento. O presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Ricardo Soavinski, explicou que o órgão atua em frentes como a reestruturação de unidades de conservação e a capacitação de gestores. “Trabalhamos na linha de usar os parques da melhor forma possível para que as pessoas tenham uma boa impressão da visitação e se sensibilizem pela conservação”, afirmou.

PARCERIA
A cooperação vai atuar na gestão das áreas de uso público das UCs federais em parceria com o setor privado e o terceiro setor. O objetivo é promover o desenvolvimento sustentável por meio do turismo ecológico nas unidades e nos arredores. A atividade ecoturística garantirá a inclusão social com a participação das comunidades situadas nas áreas de influência. Além disso, incentivará a estruturação de produtos turísticos nas regiões atendidas.

Com o acordo, o país deverá consolidar as unidades de conservação como espaços para recreação, turismo ecológico e práticas de esportes na natureza. A iniciativa fomentará a economia do setor por meio de ações para a promoção nacional e internacional dos destinos e de pesquisas voltadas para o aumento dos investimentos nas UCs. Para nortear os trabalhos, um Plano de Ação será construído pelo Comitê Gestor que acompanhará o acordo de cooperação.

 

>Link  

Prefeito de Maragogi pede “plano de contingenciamento” para segurança
   Mozart  Luna  │       │     8:40  │  0

 

 

Turismo é uma atividade que gera milhões e empregos no mundo todo, para isso é fundamental alguns itens fundamentais: belezas naturais,  cultura e segurança pública. Alagoas é um paraíso a parte no Brasil quando o assunto é belezas naturais e cultura, mas assim como todo Brasil sofreu com o crescimento da violência.

 

Entretanto graças ao trabalho do Governo do Estado os números têm demonstrado que nosso Estado é uma das poucas unidades da Federação, que tem demonstrado ter reduzido sensivelmente os índices de criminalidade, sendo considerado um dos estados mais seguros do Nordeste. Mas está conquista só foi possível com a mudança de governo em 2015 com o governo Renan Filho.

 

A conquista ainda não é completa porque existem focos como Maragogi, município que faz divisa com o estado de Pernambuco, um dos estados mais violentos do Brasil. Essa proximidade possibilita a presença de elementos pertencente a grupos criminosos que insistem em se estabelecer naquele município, propiciado também por deficiência no planejamento e execução do policiamento na região.

 

Plano de contingenciamento

 

O crescimento da violência principalmente dos assaltos a turistas nas praias foi pauta de reunião realizada na última terça-feira, em Maragogi, com empresários, comandantes da PMs, prefeitos e vereadores. O prefeito Sérgio Lira (PP) declarou em entrevista que saiu da reunião “satisfeito em parte” e que estará com o governado Renan Filho, no próximo dia 13 de dezembro para apresentar um plano de contingenciamento de emergência em segurança público objetivando reforçar o policiamento durante a alta estação de verão.

 

O prefeito disse que o aumento da violência encontra abrigo também nas favelas que surgiram nos últimos anos em Maragogi. Segundo a favelização de Maragogi é fruto da irresponsabilidade das gestões, que não tinham preocupação com o segurança.  Graças a essas favelas instaladas em Maragogi, grupos criminosos ligados ao narcotráfico se estabeleceram e estão em uma disputa acirrada pelo domínio do trafico. No meio dessa guerra estão os cidadãos maragogienses e o turismo que tem sido a principal vítima.

 

>Link  

Arqueólogos iniciam escavações para encontrar forte holandês em Porto Calvo
   Mozart  Luna  │     28 de novembro de 2017   │     19:00  │  0

 

Arqueólogos estão trabalhando nas escavações no local onde existia, segundo as primeiras informações, um antigo forte holandês, na localidade conhecia como Ilha do Guedes, em Porto Calvo, às margens o Rio Manguaba. Os resquícios dessa fortificação foram descobertos em 2015 por acaso. Os trabalhos começaram no dia 19 de novembro e é realizado por uma empresa especializada e acompanhada pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan).

 

Técnicos do Ipahan acreditam que os resquícios encontrados são de uma antiga fortificação que era protegida por JohannesLichthard, um almirante neerlandês a serviço da Companhia Holandesa das Índias Ocidentais, no século 17.

 

O local foi devidamente sinalizado e isolado e os equipamentos de pesquisa arqueológica já estão no local. O local onde existia o Forte já começou ser escavado. A Prefeitura de Porto Calvo está oferecendo o suporte necessário para o sucesso dos trabalhos de arqueologia.


A secretária municipal de Cultura, Maria Terezinha de Oliveira, está otimista com a restauração do fortim. “Vai ser um marco para Porto Calvo. Nosso município só tem a ganhar. Espero que aconteça umboom do turismo em nossa cidade”, ressaltou.

 

O arqueólogo Marcos Albuquerque citou a importância do forte para a história. “Esse forte é essencial para a história de Porto Calvo. Acrescenta significativamente no Período da Ocupação Holandesa. É um marco nesse período importante da história do Brasil”, disse.

 

No século XVII a região foi cenário de movimentações de tropas, de batalhas e de fortificações durante o embate travado entre holandeses e ibéricos pelo território brasileiro. Em Porto Calvo, entre 1637 e 1645 , ocorreram cercos e batalhas que alternaram a sua posse, até que a campanha conduzida pelo conde Maurício de Nassau, após batalha decisiva, o conquistou, expulsando as tropas ibero-brasileiras para a Bahia.

 

A REVELAÇÃO DO FORTE

 

A revelação do fortim em terra em Porto Calvo ocorreu em março de 2015 durante o 1º Fórum de Arqueologia em Alagoas Período Ibérico/Holandês, que está sendo realizado na cidade de Penedo.

 

Desde então o superintendente do Iphan em Alagoas, arquiteto Mario Aloísio, vem ressaltando que o órgão federal pretende restaurar o forte e transformar o local em um parque de visitação arqueológica.

 

O estudo realizado pelo Iphan iniciou em 2013 e os arqueólogos fizeram diversas visitas ao histórico município do Litoral Norte de Alagoas. A pesquisa contou também com a parceria da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e da ArqueologPesquisas

Assessoria com Mozart Luna

>Link  

Porto Calvo sediará competição de Jiu-Jitsu
   Mozart  Luna  │       │     7:25  │  0



 

O histórico município de Porto Calvo será a capital do Jiu-Jitsu em Alagoas no próximo mês. A cidade sediará o Desafio Litoral Norte de Jiu-Jitsu no dia 30 de dezembro, a partir das 14h, no Centro Comunitário Calabar. A competição vai envolver profissionais renomados no Brasil como os multicampeões David Valentim e Fabrício Gama. Competidores das principais academias alagoanas do esporte estarão presentes no evento.

O Desafio Litoral Norte de Jiu-Jitsu contará com lutas masculinas e femininas. Serão desafios nas faixas: branca, azul, azul/rocha, marrom e preta, além da categoria infanto-juvenill. Serão 13 combates e a premiação está dividida em troféus, kit patrocínio, kimonos e premiação em dinheiro.

Um dos organizadores do evento, Fábio Lima, está otimista. “Espero superlutas que vão abrilhantar o nome do esporte na região. O intuito da organização é desenvolver o jiu-jitsu no interior. Teremos também a palavra do faixa preta Marx Engel, um dos mais renomeados de Alagoas”, ressaltou.

O competidor e organizador Wesley Kleimer salientou também que um dos intuitos é mostrar uma nova visão do esporte para o público em geral. “Muita gente ainda tem uma visão distorcida do esporte. Nosso intuito é também mostrar o esporte é aberto para todo o público, por isso, também temos diversas categorias”, frisou.

O Desafio Litoral Norte de Jiu-Jitsu contará com profissionais das academias: Argus, Gracie Barra, GFTeam, Cícero Costha, Projeto Renascer, Vicente Júnior, B9, Kimura-nu, Toca do Guerreiro/ Marx Engel. O evento conta com o apoio da Prefeitura de Porto Calvo, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, da Secretaria de Estado do Esporte, Lazer e Juventude e de outros patrocinadores.

 

>Link