Operadores portugueses aguardam reclassificação do aeroporto Zumbi dos Palmares
   Mozart  Luna  │     7 de julho de 2017   │     10:19  │  1

 

A notícia do aumento do número de voos em 30% no aeroporto internacional Zumbi dos Palmares reflete bem nas estatísticas, mas poderia ser maior se estivesse autorizado a receber aparelhos como A 330, o que viabilizaria vários charters vindos da Europa.

 

A solicitação de reclassificação do aeroporto Zumbi dos Palmares para classe “D”, já está tramitando na Infraero e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Entretanto até agora o processo não foi concluído e a última informação é que seria homologada em junho.

O aeroporto Zumbi dos Palmares atualmente está enquadrado na categoria “C” o que não permite a aterrissagem de aeronaves maiores do tipo A 330. Em ocasiões excepcionais tem sido dada a permissão para estes aparelhos pousarem. Alguns vindos de Portugal, como o voo charter no final do ano, uma operação que é realizada entre a agência Transamérica Turismo e a operadora portuguesa Alto Astral.

 

Os operadores portugueses reclamam do estresse, segundo eles, que se cria todo ano, quando o A 330 esta para chegar. Para eles a reclassificação do aeroporto Zumbi dos Palmares para categoria “D” seria um grande avanço e o estabelecimento de voos regulares da Europa e Alagoas.

 

Outra operadora européia que também aguarda com ansiedade a reclassificação do aeroporto Zumbi dos Palmares é o Grupo Miramar, que pertence a operadora Sunblue Tour Portugal, que pretende operar com voos charters com Alagoas.

 

Segundo o diretor executivo da empresa o empresário Serafim Silva, Alagoas tem um potencial enorme para desenvolver o turismo internacional, mas precisa de investimentos em infraestrutura.

 

O empresário morou durante cinco anos em Alagoas, onde construiu o Grand Occa Maragogi, um dos maiores resorts do estado e que pertencia ao Grupo Miramar, mas foi vendido ao grupo espanhol. Hoje o empreendimento é um sucesso de hospedagem no Nordeste.

 

Serafim Silva disse que diariamente está informado sobre a situação em Alagoas, através de nosso blog e da Coluna Integração da Gazeta de Alagoas e ressalta que o estado tem uma vocação inequívoca para o turismo, mas precisa melhorar sua malha rodoviária, fornecimento de energia elétrica e também uma melhor relação com os órgãos ambientais, que precisam entender que a atividade turística gera emprego e renda e que respeita o meio ambiente.

 

Serafim Silva disse que a redução dos índices da violência em Alagoas reflete bem nas hostes dos investidores, já que as noticias que chegam a Europa do Brasil são as piores possíveis, devido à situação no estado do Rio de Janeiro. “Tenho um grande carinho por Alagoas e se depender de mim vamos trabalhar para divulgar esse estado tão lindo aqui na Europa”, disse ele informando ainda que a Sunblue Tour Portugal participa de todas as feiras de turismo na Europa.

 

 

 

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Guillermo

    Pena ver que Maceió ainda luta para conseguir a categoria operacional 4D quando a maioria dos aeroportos internacionais do país já conta com aeroportos com categoria 4E (como Recife, Salvador, Fortaleza, Natal, São Luís, Confins, Brasília, Manaus, Curitiba etc.).

    Ministro do Turismo e Ministro dos Transportes e Aviação Civil, dois alagoanos. Uma oportunidade única para realizar todas as melhorias possíveis na pista do principal aeroporto alagoano, tornando-a uma das melhores do país. Infelizmente, mais uma oportunidade que, ao que parece, será perdida…

    Torcer pela categoria 4D no Zumbi dos Palmares é torcer para permanecer na mediocridade. Maceió merece mais.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *