Monthly Archives: maio 2017

Porto de Maceió vai entrar no roteiro dos grandes navios de turismo
   Mozart  Luna  │     15 de maio de 2017   │     19:46  │  0

 

 

Maceió entrará definitivamente na rota dos grandes navios de passageiros que fazem viagens de cruzeiro por todo mundo, graças a obra de drenagem e construção do terminal de passageiros do Porto de Jaraguá. O anuncio obra foi realizado pelos ministros Mauricio Quintella (PR) e Marx Beltrão (PMDB), hoje pela manhã, com a liberação de R$ 80 milhões do Governo Federal. O processo licitatório começa em junho desse ano.

Maceió sempre foi um destino cobiçado pelas operadoras de turismo que trabalham com os navios transatlânticos que navegam entre a Europa, Estados Unidos, Caribe e a América Latina. Entretanto as dificuldades eram muito grandes porque o porto da capital alagoana não tem termina de passageiros.

Com a instalação do terminal de passageiros Alagoas entra definitivamente no roteiro das grandes viagens de navio principalmente entre a Europa e a América Latina. O terminal vai proporcionar a geração de empregos e renda já que um navio de porte médio chega a transportar até 3,5 mil pessoas, que vai descer em Maceió em busca de passear, se alimentar e fazer compras.

Os ministros do Turismo, Marx Beltrão e dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, anunciaram R$ 80 milhões em investimentos para o Porto de Maceió, nesta segunda-feira (15), durante lançamento do programa Qualifica Porto e visa qualificar 600 trabalhadores.

O administrador do Porto de Maceió, Tadeu Lira, informou os recursos são oriundos do Programa Qualifica Porto que visa capacitar o profissional para o mercado. “O projeto tem por objetivo ofertar às empresas instaladas dentro do Porto de Maceió um profissional capacitado e que possa atender à expectativa em diversas áreas”, afirmou.

Drenagem

Paralelamente a construção do terminal de passageiros será realizada a obra de drenagem. “Os investimentos visam aumentar a movimentação de cargas dos navios, nos prepararmos para receber transatlânticos, além do anúncio do terminal turístico para fomentar a atividade com a geração de emprego e renda”, declarou o ministro Marx Beltrão.

Já o Maurício Quintella lembrou o problema antigo da dragagem, que possuía 8,5 mil metros de profundidade, o que inviabilizaria a captação de investimentos, geração de empregos e recebimento de cruzeiros de grande porte. “Os investimentos serão realidade e vamos tornar o porto mais competitivo. A qualificação profissional faz parte desse momento”, comentou o ministro.

A construção de um terminal de passageiros também foi garantida e a obra deve ser concluída até o final de 2018. A meta é fazer com que o aumento na movimentação de cargas dos navios cresça em 25%.

De acordo com o ministro do Turismo, Marx Beltrão, a pasta do turismo já destinou para Alagoas o montante de R$ 417 milhões, que foram contratados para a realização de 175 obras junto aos municípios e outras 18 em parceria com o Governo do Estado, através do Ministério do Turismo.

>Link  

Traipu comemora emancipação com resgate da cultura e de sua história
   Mozart  Luna  │     13 de maio de 2017   │     7:54  │  0

Os traipuenses, povo guerreiro do Agreste alagoano, têm muito o que comemorar nesta terça-feira, 16 de maio. Há 125 anos, o povoado Traipu foi elevado à condição de cidade por imposição da recém-proclamada República.
 Desde então, os moradores do município localizado às margens do Rio São Francisco, lutam, todos os dias, para não perder de vista sua história, seus costumes, sua cultura, enfim, suas raízes.
Uma pequena mostra disso será dada nesta terça, durante as comemorações de sua Emancipação Política, quando Traipu se desgarrou da Vila de Penedo e conquistou sua independência.
A programação da Prefeitura de Traipu terá início às 7h, com uma queima de fogos em frente ao prédio-sede do Executivo municipal. Serão 125 tiros para simbolizar a bravura e a garra dessa população, que, segundo conta o historiador Jenner Glauber Melo Torres, em seu livro, “A História de Traipu”, precisou se refugiar, em 1713, na Serra da Tabanga (lugar lindo, de natureza exuberante!), para fugir da invasão holandesa.
Às 9h, as bandeiras serão hasteadas sob o som da filarmônica Lira Traipuense. Afinal, não poderia ser diferente. A cidade dos músicos, como é conhecido o município, não deixaria de comemorar o dia que marcou sua independência, sem as presenças dos tradicionais músicos, que possuem renome internacional.
A religiosidade dos traipuenses – presente desde o início de sua fundação, que se deu no final do século XVII e início do século XVIII, se fará representada nas comemorações dessa terça. A missa na Igreja de Nossa Senhora do Ó, padroeira e protetora da cidade, terá início às 10h.
À tarde, a programação prossegue a partir das 15h, com a desfile cívico pelas principais ruais da cidade. A Guarda Municipal abrirá a apresentação, seguida das bandas fanfarras de Traipu e de cidades
vizinhas.
Cada uma delas será acompanhada por alunos da rede municipal e estadual, que farão referência ao pescado, ao artesanato e os folguedos do município.
“Será mais uma demonstração de nosso resgate. Temos história, temos cultura e temos tradição”, ressaltou a secretária-executiva de Cultura, Dulcinea Soares.

>Link  

Ministros Marx Beltrão e Maurício Quintella garantem a construção dos aeroportos de Maragogi e Arapiraca
   Mozart  Luna  │     11 de maio de 2017   │     17:37  │  0

 

Os ministros Maurício Quintella (PR) e Marx Beltrão (PMDB) reunidos em Brasília anunciaram que os recursos para construção dos novos aeroportos de Maragogi e Arapiraca estão garantidos e que as obras devem começar ainda este ano. Os ministros são classificados como fortes dentro do Governo Temer e possuem acesso direto ao presidente.

Os ministros destacaram também o esforço do governador Renan Filho R$  90 milhões e que os trabalhos começaram pela terraplanagem da área escolhida que é acidentado.

O secretário estadual de infaestrutura, Mousar Amaral, disse que estava surpreso com a informação que circulou dando conta que os projetos dos aeroportos de Maragogi e Arapiraca teriam sido sepultados pelo presidente Michel Temer. Os motivos segundo os comentários dos bastidores seriam retaliação política a votação da maioria da bancada federal contra os projetos de reforma da previdência e trabalhista.

Entretanto os ministros desmentiram essa informação alegando que o presidente Temer é sensível as reivindicações dos ministros alagoanos e que não faltarão recursos para as obras federais em Alagoas. “Estamos aqui trabalhando pelo Brasil e por Alagoas”, disse Marx Beltrão, acrescentando que todas as obras que ele anunciou em Alagoas serão realizadas.

Rodovias

O Ministro dos transportes, Maurício Quintella aproveitou a ocasião para anunciar o reinicio das obras da BR 101 em Alagoas. Segundo ele os canteiros de obras estão sendo montados em São Miguel dos Campos e Pilar. As obras deverão começar na segunda quinzena de agosto com conclusão prevista para o próximo ano.

>Link  

Feira literária em Porto Calvo com Chico Buarque
   Mozart  Luna  │       │     10:24  │  1

 

O município de Porto Calvo será palco da realização da primeira Feira Literária na região Norte, nos mesmos moldes da Feira Literária que ocorria em Marechal Deodoro. O evento deverá contar com a participação do cantor, compósito e poeta Chico Buarque de Hollanda, que tem raízes familiares no município e região.

Segundo o prefeito David Pedrosa (PMDB) o evento está agendado para ocorrer de 4 a 7 de outubro desse ano e buscará atraia escritores de todo Brasil e até de fora do país. Um dos organizadores da Flicalvo é o escritor, historiador e poeta, Carlito Lima que juntamente com o ator alagoano Chico de Assis estão trabalhado dia e noite com a equipe da prefeitura, que tem a frente à secretária municipal de cultura Maria Terezinha e Oliveira.

Um dos acontecimentos que está também sendo programado para Fliporto é o julgamento de Domingos Fernandes Calabar. Segundo os organizadores do evento, serão convidados juristas e magistrados da corte brasileira e alagoana para participarem dos julgamento. Calabar ´herói ou traidor?

O local para a Fliporto se dividirá entre o da Prefeitura e no JÁ localizado às margens da rodovia AL 101 Norte. Na ocasião também será desenvolvida uma intensa programação cultural e também turística no sentido de divulgar a importância histórica de Porto Calvo na colonização de Alagoas.

Festival regional de quadrilhas juninas                      

A Prefeitura de Porto Calvo abriu na última quarta-feira (10) as inscrições para o Festival Regional de Quadrilhas Juninas 2017. Os interessados devem fazer a inscrição no prédio da Secretaria Municipal de Cultura, localizada no Centro da cidade, ou solicitando a inscrição pelo email: [email protected]. O concurso vai ser realizado no Centro Comunitário Calabar nos dias 22, 23, 24, 25, 28 e 28 de junho e as inscrições se encerram no dia 23 de maio.

A Secretaria Municipal de Cultura também divulgou as regras da competição. Podem participar do certame quadrilhas estilizadas de todo o Estado de Alagoas e serão no total 12 agremiações estilizadas. Cada grupo deverá ter no mínimo 16 pares.  Serão critérios de julgamentos os seguintes itens: casamento, marcador, coreografia, figurino, música e o tema. A inscrição é gratuita.

As apresentações eliminatórias estão agendadas para o período de 22 a 25 de junho. A final está marcada para os dias 28 e 29 de junho no Pátio do Forró, no Centro Comunitário Calabar. As quadrilhas terão entre 20 e 30 minutos para fazer a apresentação. Quatro agremiações serão classificadas para a grande final. Serão seis jurados que formarão a Comissão Julgadora.

 

>Link  

Convento franciscano em Penedo terá pousada para turistas
   Mozart  Luna  │     6 de maio de 2017   │     23:21  │  0

 

O Convento franciscano Maria Mãe dos Anjos, em Penedo, construído em 1659 estará a partir de julho desse ano estará inaugurando uma pousada com 14 apartamentos para turistas, sendo o único equipamento hoteleiro em Alagoas com essa proposta e o segundo do Brasil. Todos complexo do convento foi totalmente recuperado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan) e é já considerado um dos mais belos do País.

Segundo o responsável pelo convento, Frei Antonio Rodrigues, o objetivo é buscar recursos para fazer com que o Convento possa se manter e continuar sendo um grande centro de orações e exposição da arte sacra no Brasil, já que o governo federal já comunicou que essa seria a última vez que o Pode Publico iria investir em templos franciscanos.

O Convento possui 358 anos de construído e é composto da capela principal, que já está pronta e aberta ao público para visitação e celebrações religiosas, o claustro onde parte dele foi transformado em pousada; biblioteca, pátio para meditação, refeitório e cozinha. O prédio é realmente um atrativo a parte e tem todas as condições de abrigar uma pousada e até um restaurante.

Os apartamentos estão sendo preparados com todos os equipamentos necessários para oferecer conforto aos hospedes com televisão, frigobar, condicionadores de ar e moveis. Entretanto na proposta da pousada também é oferecidos aos interessados a chamadas celas onde ficavam os frades. Nestes apartamentos existe apenas os moveis, com cadeira, mesa de leitura e cama e o banheiro é o coletivo do Convento, usado pelos frades. O objetivo é proporcionar aos curiosos a possibilidade de sentir as privações que os religiosos passam no claustro.

A responsabilidade da administração da pousada ainda está sendo discutida pela Ordem Franciscana. Segundo Frei Antonio tudo indica que será contratada uma empresa com experiência em hotelaria. A proposta da criação de um restaurante também existe e deverá se concretizar.

Frei Antonio, entretanto, alerta aos interessados que a pousada possuirá algumas normas disciplinares, já que o objetivo é divulgar o Convento como equipamento turístico, mas sem perder o clima de religiosidade, meditação e paz no seu interior. “Será com certeza uma grande experiência de transformação e reafirmação de muitas pessoas”, disse Frei Antonio.

Obras de arte

O Convento Franciscano guarda em seu interior obras de arte em madeira e pedra, que foram realizadas, segundo Frei Antonio Rodrigues, por artistas portugueses, mas principalmente por escravos africanos de uma determinada região do Continente Negro. Esses homens eram escravos, mas não vivam como tal, já que gozavam de regalias podendo morar em uma comunidade deles sem que fossem molestados.

Todos os dias se apresentavam no Convento para realizar os trabalhos de escultura e construção do templo. Segundo Frei Antonio Rodrigues praticamente todos conquistaram sua liberdade, se tornando cidadãos comuns fundando as atuais comunidades Quilombolas, que existem em Penedo.

Os trabalhos de escultura realizados por eles podem ser vistas em todo Convento Franciscanos, como os lavabos que existem e também no altar morto da capela.

Pintura e biblioteca

Durante os trabalhos de restauração foram realizadas descobertas como uma antiga pintura nas paredes que decoram a sala capitular, onde os franciscanos se reuniam para tomar decisões sobre o trabalho de evangelização.

Outra grande revelação é a riqueza histórica da biblioteca do Convento. Muitos dos livros foram escritos pelos religiosos que relatavam o dia a dia da comunidade e também da movimentação política da província e do país.

Relatos que contam com detalhes acontecimentos do período do Brasil, colônia, Império e Republica, sob a ótica dos franciscanos. Dentro desse contexto vale lembrar que Penedo era um entre porto importante desde a descoberta em 1.500, pois era o local mais próximo, que oferecia água doce para abastecer aos navios que chegava a América do Sul.

O movimento no porto de Penedo era intenso, já que o rio São Francisco na época oferecia condições da navegação de embarcações de grande porte, sendo um dos primeiro lugares a receber as noticias da Europa antes mesmo das importantes cidades e Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo.

Essas condições ajudaram aos frades franciscanos a enriquecer seus relatos que estão registrados nos milhares de livros existentes na biblioteca do Convento Franciscano em Penedo. Segundo Frei Antonio Rodrigues, que chegou a ler alguns desses livros, há muito assunto interessante, principalmente com relação à vida política da província.

Os primeiros indícios apontam para uma nova fonte de informação sobre a nossa história que estará à disposição do público a partir de julho, mas com toda vigilância para evitar o furto desse material tão importante que poderá levar a revelações importantes de nossa história, que poderá até mesmo mudar algumas versões institucionais.

ASSISTA A REPORTAGEM EM VÍDEO

>Link