Porto Calvo terá forte recuperado pelo Iphan
   Mozart  Luna  │     6 de maio de 2017   │     0:36  │  0

 

Mozart Luna/Maurício Silva

O município de Porto Calvo localizado a 69 quilômetros de Maceió, no Litoral Norte de Alagoas poder ter volta a única fortificação militar da época da colonização do Brasil no estado. A notícia foi dada na última quarta-feira (3) pelos representantes do Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan) durante uma reunião na cidade com integrantes da prefeitura.

O investimento foi orçado em R$ 600 mil no projeto de revitalização do forte da Ilha do Guedes ainda este ano em Porto Calvo. Técnicos do órgão estiveram reunidos com gestores municipais na última quarta-feira (3). Iphan e prefeitura de Porto Calvo vão fortalecer a parceria para alavancar o potencial turístico-histórico do município.

O Iphan também expôs todo o patrimônio arqueológico do município que segundo os técnicos possui uma grande riqueza de construções da época da colonização do Brasil, Segundo os representantes do órgão federal Porto Calvo possui muitos engenhos com mais de 250 anos, antigos portos, no rio Manguaba e sítios arqueológicos, em distritos como Caxangá  Ilha do Guedes onde existem os alicerces do antigo forte.

Obras

O prefeito de Porto Calvo, David Pedrosa (PMDB) aproveitou para anunciar também que será realizada a revitalização da orla fluvial do Rio Manguaba, inclusive com o projeto de dragagem daquela parte do rio para torná-lo navegável no percurso de Porto Calvo a Porto de Pedras.

O chefe de divisão técnica do Iphan-AL, Sandro Gama, está muito otimista com o projeto em Porto Calvo. “O Litoral Norte vai ter algo além de praia. Esse projeto vai alavancar Porto Calvo no aspecto turístico-histórico com a parceria entre Iphan e Prefeitura de Porto Calvo”, disse Gama. Ele também elogiou o empenho do prefeito David Pedrosa em fortalecer a parceria com o Iphan para o desenvolvimento turístico-histórico no município.

O encontro em Porto Calvo foi idealizado pela secretária municipal de Cultura, Maria Terezinha da Silva. Também participaram da reunião outros secretários municipais, funcionários públicos e membros da sociedade portocalvense. Ainda no evento foi abordado o tema da educação patrimonial.

 O Forte

 

O forte militar arqueológico em terra do Período Holandês foi revelado para a população em março de 2015. O reduto fica localizado na Ilha do Guedes, às margens do Rio Manguaba. O estudo sobre o achado iniciou em 2013 e de acordo com o Iphan, o fortim foi construído no século XVII. Com a descoberta, Porto Calvo passou a ser a maior referência da Ocupação Holandesa no Brasil.

De acordo com a pesquisa do Iphan, o reduto da Ilha do Guedes é também um provável acampamento de Johannes Lichthard, um almirante neerlandês a serviço da Companhia das Índias Ocidentais. Em Porto Calvo, entre 1637 e 1645, ocorreram cercos e batalhas que alternaram a sua posse, até que a campanha conduzida pelo conde Maurício de Nassau, após batalha decisiva, o conquistou, expulsando as tropas ibero-brasileiras para a Bahia.

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *