Monthly Archives: abril 2017

Guias de turismo descobrem as belezas de Traipu
   Mozart  Luna  │     4 de abril de 2017   │     21:54  │  1

rota do turismo3

O município de Traipu, localizado às margens do rio São Francisco, 143 quilômetro de Maceió, desponta como um novo destino turístico estadual, graças às ações de atração de investimentos e implantação de uma política voltada para dinamização do turismo, que vem sendo realizado pela atual administração municipal, que tem a frente o prefeito Eduardo Tavares (PSDB).

rota do turismo 12

Como parte das ações de divulgação do turismo em Traipu, a secretária de cultura, turismo e igualdade racial, Suely Galvão organizou um fan tour com guias de turismo, numa parceria com o Sindicato dos Guias de Turismo de Alagoas.

O roteiro foi elaborado objetivando visitar os principais pontos turísticos do município e também da região, tendo como principal atração o majestoso Velho Chico, que em sua passagem por Traipu traçou detalhes naturais que formam praias fluviais, ilhas, enseadas e a possibilidade da prática de esporte aquático.

O grupo não se deliciou apenas com o sol e as águas do rio São Francisco. Na programação havia vista também aos pontos culturais do município, como o sobrado do saudoso Berílio Mota, onde o Imperador Dom Pedro II teria passado a noite para repousar quando fazia sua viagem subindo o rio São Francisco com destino a cachoeira de Paulo Afonso. O casarão está em bom estado de conservação e possui a originalidade da arquitetura colonial da época.

rota do turismo1

Literatura

A Biblioteca Central foi outro local que teve parada obrigatória, já que Traipu possui requintes da intelectualidade que grassava sobre as famílias mais tradicionais do município. O município possui uma das bandas filarmônicas mais tradicionais do baixo São Francisco: a Lira de Traipu. O grupo musical é uma referência cultural da região, que tem formado profissionais músicos que hoje integram grandes bandas filarmônicas do Brasil

rota do turismo 9

Trilhas

 

Os participantes do Fan tour também suaram a camisa realizando trilhas visitando o Buraco da Maria Pereira e a Serra da Tabanga, que embora não pertença a Traipu, é uma das referências do relevo da região. A Serra da Tabanga fica no outro lado rio São Francisco, no município de Gararu em Sergipe. A caminhada é forte e quem deseja realizá-la precisa se preparar com certos cuidados como alimentos leves e tomar muita água durante o percurso.

rota do turismo 10

Gastronomia

 

O prefeito Eduardo Tavares recepcionou os guias turísticos com um almoço regional, onde não faltou a culinária típica, que desenvolveu uma gastronomia própria baseada no conhecimento popular do povo ribeirinho. Os manjares oferecidos para degustação encantaram os convidados que tiraram muitas fotos dos pratos.

O prefeito Eduardo Tavares disse que ações como essas se repetiram com outros agentes do turismo alagoano e também do Nordeste. O prefeito lembrou que atualmente os arapiraquenses são os maiores visitantes de Traipu, assim como de Palmeira dos Índios, São Sebastião, Lagoa da Canoa e Girau do Ponciano.

O prefeito anunciou que alguns empreendimentos estarão ainda este ano se instalando no município, como por exemplo, um parque aquático para refrescar o tremendo calor que faz no verão, como também um projeto de criação de uma vinícola.

“Nosso objetivo é incrementar a atividade turística como fonte geradora de emprego e renda e para isso estamos trabalhando para atrair investidores para Traipu”, finalizou Eduardo Tavares.

rota do turismo 18 (1)

>Link  

Visita ao Castelo Templário de Tomar e a busca pelo Santo Graal
   Mozart  Luna  │     2 de abril de 2017   │     11:19  │  1

IMG_1970

IMG_1969 A busca pelo Santo Graal na idade média foi uma idéia obcecada dos lideres da Igreja Católica e principalmente da realeza européia. Todos acreditavam que quem tivesse o Santo Graal não morreria e que teriam todas as graças que desejasse. Mas o que seria o Santo Graal na verdade? O cálice em que Jesus tomou vinho na última ceia, junto com seus 12 apóstolos. Essa relíquia, segundo pesquisadores portugueses teria sido levada para Portugal e talvez para cidade de Tomar.  E foi para lá que nos dirigimos em busca também do Santo Graal. A cidade de Tomar está localizada no coração de Portugal e foi escolhida para construção de um templo religioso de iniciação, que hoje é a Igreja de Nossa Senhora do Olival.

IMG_1977

Entretanto antes iniciaremos uma pequena viagem na história para nos situar melhor. Começando pela explicação de que os templários foi uma Ordem religiosa de cavaleiros criada em 1119, para defesa dos lugares tidos com santos na Palestina, onde Jesus viveu. O criador da Ordem foi Hugo de Payens e mais oito cavaleiros companheiros do Godofredo de Bulhões. Os templários foram reconhecidos pelo Papa. O primeiro grupo foi direto para Jerusalém onde foram acolhidos pelo rei Balduino II, que os abrigou no antigo templo de Salomão.

IMG_1990

Depois disso os Templários passaram a ser os cavaleiros mais temidos e respeitados da Europa e Oriente Médio. A guarda e busca pelas relíquias sagradas que pertenceram a Jesus passaram a ser o objetivo dos integrantes dessa ordem religiosa. Mas com o passar do tempo criou a sua maneira própria de “servir ao Senhor”, embasando sua doutrina no evangelho de João Batista e também reconhecendo Maria Madalena como uma das principais pessoas da vida de Jesus, e para os templários o apostolo mais importante do grupo que acompanhava o Mestre.

IMG_1994

Os templários sofreram uma metamorfose política e religiosa durante os anos que se passavam e iniciaram uma aproximação dos mulçumanos e judeus, buscando uma convivência pacifica entre todos, ao mesmo tempo, que ser fortaleciam financeiramente com essa aliança. Tanto assim que despertaram a cobiça da nobreza européia que passou a conspirar contra a Ordem dos Templários, que foi banida da Igreja Católica e perseguida, tendo que mudar de nome como em Portugal passando a ser monges da Ordem de Cristo, onde ergueram em Tomar o Convento de Cristo, um suntuoso Castelo que guarda muitas histórias e mistérios. Entre eles a de que o Santo Graal teria sido guardado em Tomar, no Castelo Templário.

Construção do Castelo

IMG_1976

Tudo começou em 1160 com a construção do Castelo, que hoje é o Convento de Cristo e da igreja de Tomar por Gualdim Pais. Um templário da alta cúpula da Ordem, ocupando o cargo de 6º Mestre da Ordem Templário portuguesa. A construção dos templos não segue a arquitetura da região e têm formas octogonais – 8 um número infinito na sua forma – um símbolo templário.

IMG_1978

Os templários tinham quatro classes: os cavaleiros, os escudeiros, os irmãos leigos, e os capelães e sacerdotes (chefes militares, sargentos, soldados, clérigos) Juravam consagrar a vida a Deus e defender a fé cristã e os lugares sagrados. Faziam votos de pobreza, obediência e castidade. Suas vestimentas era a armadura de combate, não ficam na ociosidade passando o dia treinando para o combate, fazendo conserto no armamento, ou realizando atos de caridade com os pobres. Toda a vida esta dedicada a servir a sua fé.

IMG_1968

O antigo castelo teve que ganhar formas de um convento de religiosos para enganar os perseguidores dos templários. Entretanto dentro guardava toda estrutura de uma fortificação militar estrategicamente construída. Ao longo do tempo o antigo castelo templário foi recebendo novos cômodos e também ornamentos como a janela manuelina, única em toda Europa, rica em seus adornos e características da época das grandes descobertas marítimas.

Nossa busca pelo Santo Graal continua dentro do castelo templário. A cada passagem por uma porta, se abre um novo espaço. O corredor onde fica as celas dos monges, a cozinha, e local onde guardavam as pipas de azeite.

IMG_1986

Dos lugares comuns do antigo castelo, o refeitório nos chama a atenção pelo tamanho. Lá estão pratos e utensílios domésticos utilizados na época. Castelo é visitado por muitos turistas e também por alunos de escolas da região que aprendem muito da história sobre os templários.

O coração do Castelo

 

IMG_1996

Nossa busca pelo Santo Graal continua e finalmente chegamos a Charola, onde ficava o altar mor da capela do Castelo. O lugar é diferente de tudo que existe no Castelo, no formato circular com oito colunas tendo destaque o Cristo Crucificado tendo ao lado João Batista e outros apóstolos dentro da nave, onde estava instalado o alto mor que foi retirado.

IMG_1995

Do lado externo do altar mor se pode observar toda beleza da construção, com pinturas que registram passagens bíblicas. O teto pinturas lembra a capela sistina de Roma. A chamada Charola do Castelo Templário de Tomar em Portugal é de uma beleza impar. O local realmente é diferente de todo restante do Castelo, o que comprova que esta seria a parte mais antiga dessa edificação.

IMG_1974

O local indica que os cavaleiros realizavam seu rito religioso, passando em volta do altar mor montados a cavalo e com suas armaduras para serem abençoados antes de irem para batalha. Com isso acreditava-se que com o poder o Graal seriam vitoriosos como foram em todas as batalhas realizadas.

IMG_1967

Então estaria aqui guardado em um local secreto, uma das relíquias pertencentes a Jesus? O Santo Graal? Esta dúvida vai permanecer porque nossa busca continua na próxima reportagem, ainda em Tomar, pois tivermos a informação que existe na cidade uma edificação realizada pelos templários, mais antiga que o Castelo de Cristo, a igreja de Nossa Senhora do Olival, construída no lugar de um antigo templo romano, em outra parte da cidade, onde na próxima reportagem mostraremos.

 

 

ASSISTA A REPORTAGEM EM VÍDEO-

https://drive.google.com/file/d/0B74ZgwD1fhUJbThBWDF1ekNSN00/view

>Link