Quadrilha abastece padarias com madeira retirada da caatinga
   Mozart  Luna  │     6 de setembro de 2016   │     10:11  │  1

 

IMG_8456
A escassa vegetação da caatinga da região do semiárido continua sendo alvo de ações criminosas de vendedores de madeiras, que comercializam a madeira com proprietários de padaria do Sertão e do Agreste. Segundo donos de padarias que não concordam com essa prática, essa ação é orquestrada por uma quadrilha especializada em retirada da caatinga, transporte e venda em cidade como Delmiro Gouveia, Santana do Ipanema, Palmeira dos Índios e Arapiraca.

Semanalmente dezenas de caminhões transitam pela madrugada transportando essa madeira retirada criminosamente da caatinga do semiárido.  O modus operadi, segundo policiais do Batalhão Ambiental é planejado pelo dia para que o transporte ocorre pela madrugada. Os caminhões são carregados pela noite, assim que a caatinga é retirada. Pelo dia os caminhões ficam estacionados em postos de combustíveis e ficam escondidos entre carretas para que não sejam vistos.

IMG_8463

À noite os caminhões começam a circular pelas rodovias estaduais e iniciam a distribuição nas padarias e locais que transformam a madeira em carvão. Uma das cidades que mais se destina essa madeira é Arapiraca, onde muitos proprietários de padaria como também restaurantes e pizzarias compram criminosamente esse material.

IMG_8464

A polícia investiga também a informação de que uma grande industrial de produção de clínquer ( cimento) localizada na região metropolitana de Maceió estaria também comprando madeira retirada da caatinga. O assunto está sendo investigado.

IMG_8453

 

Apreensão

Uma guarnição do Batalhão  Ambiental, comandada pelo Capitão Sandro Ricardo e os sargentos Calheiros e Wiliams e o cabo Danielconseguiram apreender na madrugada de hoje (terça-feira), três caminhões carregados de madeira Jurema e Caatinga, retiradas das matas de semiárido alagoano.

Os caminhões estavam estacionados em um posto de gasolina localizado às margens da rodovia AL 220 em frente ao Grupo Coringa. Os veículos estavam escondidos entre as carregas paradas e a polícia chegou aos criminosos através de denuncia realizada . Os veículos foram apreendidos e levados para sede da 53 Distrito Policial, onde foi autuado Francisco Alexandre de 63 anos.

No local havia também mais dois caminhões carregados com algarobas, mas não foram apreendidos porque  apresentaram documentação.

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. jorge custodio

    Mais denuncia/reportagem como está é que tá faltando parabéns pelo bom trabalho em prol da natureza e do meio ambiente.autoridades de fiscalização,a Dilma já caiu fora,vamos trabalhar com mais respeito pelo nosso querido sertão,porque pode ter certeza,ele merece

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *