“FPI ” no turismo para garantir qualidade dos serviços
   Mozart  Luna  │     23 de agosto de 2016   │     8:50  │  0

 

 

CAMINHÃO DE LIXO VALENDO

A busca de um serviço de qualidade na atividade turística deveria ser uma constante dos empresários do setor para garantir a boa imagem do destino em Alagoas. O assunto vem sendo discutido entre operadores de turismo que se preocupam com consolidação da imagem do turismo em nosso estado e cobram também dos órgãos públicos ações nesse sentido.

Ações como a Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) deveria ser realizada também em Maceió e nos hotéis e restaurantes dos litorais Sul e Norte. A princípio com fins educativos e orientadores nesse primeiro momento, dando prazo para que os empresários se regularize com as normas sanitárias e ambientais.

Tudo isso com o objetivo de melhorar a qualidade do serviço prestado ao turista e dando até mesmo um certificado de “ambiente limpo e ecologicamente correto”. Seria um FPI do turismo, tranqüilizando aos nossos visitantes, demonstrando que aqui se pratica o turismo responsável e saudável.

COZINHAS

Nosso blog consultou vários empresários da atividade hoteleira sobre assunto. Muitos já realizam por iniciativa própria fiscalização, através de auditorias internas, que avaliam a qualidade do serviço.  Segundo eles o resultado tem sido muito bom, pois descobriram a solução para problemas. Um deles foi o armazenamento do lixo recolhido no hotel e colocado em uma área para o transporte realizado pela coleta público.

A maioria dos municípios do interior não possui uma coleta de lixo regular, nem veículos apropriados para isso. Uma das soluções encontradas foi à contratação de empresas para coleta de lixo, como fazem os hospitais. Toneladas de lixo são armazenadas pelos hotéis e ficam dias apodrecendo, aguardando o recolhimento pela coleta pública que realizada em veículos de carroceria aberta.

Esse é um problema ambiental e sanitário que precisa ser resolvido urgentemente, com fiscalização. Não será jogando o lixo debaixo do tapete que vamos conseguir resolver o problema. É necessário responsabilizar as prefeituras com relação à periodicidade fixa do recolhimento do lixo nos hotéis.

depoisto de lixo

O lixo acumulado dentro dos hotéis causa outro problema que é a proliferação de insetos e a presença do Chorume, que penetra no lençol freático e contamina a água, que muitas vezes é utilizada pelo próprio hotel. Tudo isso contribui para o surgimento de doenças.

A ação de fiscalização pública envolvendo a vigilância sanitária estadual, Instituto do Meio Ambiente (IMA), DER, Delegacia Regional do Trabalho, Ministério Público deveria começar antes da alta estação para garantir que os problemas sejam resolvidos de imediato, garantindo assim uma temporada tranquila.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *